Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Legitimidade

Continuando em Gaza, Hamas: Israel has legitimised the killing of its children (via Jeffrey Goldberg):

“They have legitimised the murder of their own children by killing the children of Palestine,” Mahmoud Zahar said in a televised broadcast recorded at a secret location. “They have legitimised the killing of their people all over the world by killing our people.”

Agora digam-me, sinceramente, perante um grupo que acha legitima a morte de toda e qualquer criança cuja familia seja de religião judaica (não só em Israel, mas no mundo), é possível pensar sequer negociar?

publicado por Jorge A. às 01:12
link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Outras Guerras

Um grande video, um grande beat, uma mensagem errada. Em Sunshowers, M.I.A. faz a defesa da luta dos trigres Tâmil (há aqui uma questão pessoal, uma vez que o pai desta foi pioneiro na revolta dos tigres Tâmil contra o governo do Sri-Lanka, o que forçou a sua ida ainda muito jovem para a India), um grupo independentista e terrorista muçulmano do Sri-Lanka, que força numa guerra civil de mais de 25 anos a independência do norte e este do país, guerra essa que ceifou oficialmente cerca de setenta mil vidas até hoje. A certa altura diz mesmo, "you wanna win a war? like P.L.O. [O.L.P, Organização para a Libertação da Palestina] I don't surrendo", frase que levou a MTV a proibir a sua exibição nos canais da respeitada cadeia televisiva musical. Curiosamente, ou então não, na mesma altura em que o estado de Israel é criticado por forçar uma ofensiva contra o grupo terrorista Hamas, desenrola-se uma ofensiva do governo cingalês que pode pôr fim ao conflito armado no Sri-Lanka: The Tigers' last stand.

publicado por Jorge A. às 22:23
link do post | comentar
Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Dar rosto às vitimas

In this photo provided by Chabad.org, Rabbi Gavriel Holtzberg, right, and his wife, Rivkah Holtzberg, left, performing a Jewish wedding in Mumbai, India, in 2006

“The Holtzbergs could have lived a simple and quiet life in Crown Heights, where Rabbi Holtzberg grew up, but their sense of religious duty took them to India to run Mumbai’s Chabad House, which, under their stewardship, became a comforting home away from home for thousands of Jews. We are inspired by their commitment to others. The prayers of Brooklynites, New Yorkers and the global community are with the Holtzberg’s family, loved ones, and especially with their 2-year-old son, Moshe, in this tragic time.”

São muitas as vitimas do terror na India. Mas a morte do rabi Holtzberg e da sua mulher nos atentados carrega-se de uma simbologia importante. Esta gente nasceu em Israel, viveu nos Estados Unidos e cumpriam aquilo que achavam ser a sua missão na India em nome da sua comunidade. Um grupo de fanáticos acabou com as suas vidas e deixaram uma criança de dois anos orfã.

Secções:
publicado por Jorge A. às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Only Thing We Have to Fear Is Fear Itself

No Drudge Report desde os ataques de ontem na India que os grandes destaques vão para noticias que dão conta de possiveis ataques terroristas da Al-Qaeda em solo americano, mais concretamente na cidade de Nova Iorque. A consciência de que a ameaça existe e os terroristas não desapareceram é boa para manter os serviços secretos e policiais alerta, mas o medo meus caros... o medo é o único sentimento ao qual não se pode ceder.

Secções: ,
publicado por Jorge A. às 12:32
link do post | comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Em Guerra

Polícia indiana confirma 80 mortos e 250 feridos nos atentados de Bombaim

 

Há quem diga que não se pode olhar para o mundo a preto e branco, dividir o mundo entre bons e maus. Mas os que actuaram esta noite na India não tem desculpa e não admito que quem quer que seja introduza um "mas" na explicação da sua conduta. Podemos discutir a forma de lutar contra esta gente, mas não há discussão possível sobre a necessidade de lutar. Alguns tolinhos podem andar entretidos à espera que George W.Bush seja levado a julgamento por crimes de guerra, podem andar entretidos em equivalências morais que só existem na sua noção deturpada do que é a moral. Podemos discutir Guantanamo, Abu-Ghraib, a guerra do Iraque no seu todo, mas não podemos perder a noção de quem é o inimigo, nem a dimensão do confronto com que nos deparamos. Nos actos desta gente está espelhada a maldade pura, não se tratam de erros de julgamento (é verdade que na tentativa de praticar o bem, muitas vezes são cometidas atrocidades, mas esta gente nunca na vida está a tentar praticar o bem), ao optarem pelo terror, a matança de inocentes, não há justificação possível nem aceitável. Atacar na India é atacar na democracia mais populosa do mundo, é com isso que nos defrontamos, com um ataque não menor, nem menos preocupante, do que aquele que aconteceu em Nova Iorque, em Bali, em Madrid ou em Londres. A confirmar-se, e olhando para os pontos alvo do ataque parece óbvio que assim é, que os terroristas procuravam ostentivamente atingir cidadãos de países ocidentais, fica evidente que os ataques podem ser na cidade indiana longingua de Mumbai, mas é a mim que me atacam e eu sinto-me atacado. Espero pois que os meus governantes, aqueles que perfilham dos meus valores e dos meus ideais, tenham a reacção indicada para com a gentalha em causa...

publicado por Jorge A. às 23:31
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

7 Anos

 

publicado por Jorge A. às 00:28
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

Ingrid Betancourt

Colômbia: Ingrid Betancourt e três réféns americanos resgatados pelo Exército

 

A Colômbia vive atormentada pelo terrorismo das FARC, que surgiu enquanto braço armado do Partido Comunista Colombiano, desde a década de 60. Para o governo cubano e venezuelano as FARC não são terroristas, são insurgentes contra um poder opressor do povo. O Partido Comunista Português demonstra até algum carinho pelas FARC - e quando confrontado com as atrocidades que estes praticam, refugia-se sempre na falta de virtudes do actual governo colombiano. Para o leitor que queira divertir-se um pouco, poderá sempre ler os artigos de Miguel Urbano Rodrigues no Avante! (Guerrilheiras das FARC / A pequenez do CDS e a grandeza das FARC), autênticas delicias humoristicas, não fossem aquelas ilusões tomadas por verdade por alguns que as lêem.

 

Entretanto, Ingrid Betancourt foi libertada hoje numa acção de resgate do exército colombiano. Não se trata de uma vitória das forças armadas colombianas, mas de uma vitória para o mundo.

publicado por Jorge A. às 22:07
link do post | comentar | ver comentários (7)
Quinta-feira, 20 de Março de 2008

Medo Irracional

No good at risk
THE official death toll from the September 11th terrorist attacks in 2001 was 2,974. But in 2002 America's death toll on the roads grew by more than 1,500—casualties of the terrorism-inspired exodus from safe aeroplanes to dangerous motor cars. A swan washes up on a British shore, dead from bird flu, and the press panics, while the 3,000 people who die every year on the country's roads (13 times the number of people who have ever died from bird flu) go largely unremarked.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 00:38
link do post | comentar
Domingo, 9 de Dezembro de 2007

Outros Protagonistas, Mesmo Discurso

Na cimeira da Universidade de Lisboa a star figure Muammar Kadhafi exigiu uma indemnização dos países "colonizadores" aos paises "colonizados". Ao que parece, nas palavras de Kadhafi, a existência de colonizadores e colonizados poderia levar a actos de terrorismo, afirmando em jeito de ameaça que "hoje os fracos também conseguem-se vingar". Kadhafi fala por experiência própria, ou não tenha sido a Libia a patrocinar o atentado ao avião da companhia norte-americana da Pan Am em 1988.

Mas Muammar Kadhafi devia começar a reformular o discurso - bem sei, deve ser complicado a um líder que está desde 1969 no poder manter-se actualizado com todos os avanços no mundo - mas o discurso dos "colonizadores" versus "colonizados" já não pega. Devia, sei lá, ir aprender alguma coisa com a malta de Bali (não haveria melhor lugar para uma cimeira sobre alterações climáticas?). Por lá, o discurso já sofreu uma variação de forma a abordar a questão actual mais pertinente. Segundo consta "centenas de pessoas manifestaram-se hoje em Bali para insistir na “dívida” dos países ricos, largamente responsáveis pelas alterações climáticas, para com os países pobres."

publicado por Jorge A. às 00:23
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO