Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

29
Mai09

Ler sondagens

Jorge A.

A forma de apresentar esta sondagem no Público é fantástica (vai com print screen antes que seja corrigida, se é que o vai ser):

 

“PS e PCP sobem nas intenções de voto para as europeias”

 

Como discutimos décimas, vale a pena frisar que curiosamente o PSD também subiu (mais que o PCP), mas percebo que tal seja acessório. Continuando:

 

“Uma subida das intenções de voto no PS, que se distancia do PSD, e no PCP, que ultrapassa o BE, são as duas novidades do estudo sobre intenção de voto para as eleições europeias de 7 de Junho feito pela Eurosondagem para a Renascença, Expresso e SIC.”

 

Pois, mas o PS distancia-se do PSD menos do que aquilo que sobe, porque o PSD também sobe. E o PCP ultrapassa o BE não só pelo que sobe, mas essencialmente pelo que o BE desce. Mas ainda tenho fé que façam referência à subida do PSD e à descida do BE:

 

“O PS subiu 1,2 por cento e atinge os 35,5 por cento. O PSD atinge os 32,5 por cento, o que significa uma diferença de três por cento em relação ao PS.”

 

Afinal não. Passemos então para a questão da descida do bloco (entre subidas e descidas, é aquele que tem a diferença maior de todos os partidos na sondagem em causa):

 

“A CDU, coligação que integra o PCP e o PEV, sobe três por cento, para 9,2 por cento. O BE aparece com 8,8 por cento, isto é, com menos 0,4 por cento do que a CDU. Já o CDS recebe 6,5 por cento das intenções de voto.”

 

Descida do bloco nada. A CDU é que subiu três por cento - três por cento, atenção, significa que passou de 6,2 para 9,2 - queriam dizer 0,3%, mas enganaram-se, enfim. É possível pedir que um jornalista saiba ler minimamente uma sondagem e interpretá-la?

06
Mar09

Sondagens

Jorge A.

As últimas sondagens (marktest e eurosondagem) vem, para já, dar razão à táctica do Partido Socialista levada a cabo no último congresso. A avaliar pelas mesmas (e pelo histórico mais recente), o eleitorado de direita tem-se mantido estável nos últimos tempos - subidas do PSD são explicadas por descida do CDS/PP e vice-versa, da mesma forma que descidas do PS são sempre acompanhadas de subida das forças à esquerda. Valores à volta de 35% para o campo do PSD mais CDS/PP e 60% para o campo PS, CDU e BE. Dúvido que existam alterações significativas até ao dia das eleições nesta distribuição entre os dois blocos. Naquilo que muito provavelmente será a grande dúvida para as eleições, se o PS ganha com maioria absoluta ou não, aceitam-se apostas com qual dos restantes quatro partidos teria o PS preferência para formar um governo de coligação.

06
Fev09

Os Outros

Jorge A.

(fonte: Expresso)

 

Mesmo após um mês de caso Freeport, relatório falso da OCDE, degradação das condições económicas a olhos vistos, o PS soma e segue. No primeiro caso é "campanha suja" e "poderes ocultos". No segundo caso o que importa não é quem fez o relatório, mas sim o que dizia neste. No terceiro caso a culpa não é do governo, mas da crise internacional. Isto não está fácil, entretanto recomendo post anterior: rouba, mas faz.

 

Mas o problema aqui é tanto a confiança que os portugueses parecem depositar naquele que é um primeiro-ministro péssimo, como na falta da mesma confiança no que toca às capacidades da lider do maior partido da oposição (e não vou argumentar sobre a razão ou falta desta no que toca a este ponto, mesmo porque a minha posição sobre o assunto é dúbia).

 

Quem tem noção do que se discute entre o povo sabe quais os argumentos utilizados. Este governo não é brilhante, mas "os outros fariam pior". Este pode ser corrupto, mas "os outros também são". E assim, na falta de percepção de alternativa credível entre "os outros", o país prefere a certeza desta mediocridade em que nos instalamos.

 

Multiplicam-se os casos dos carros parados durante a semana ao longo das ruas da minha cidade (e não é por poupança para com o dinheiro de encher o depósito). E de entre estes, para os que já estão com o carro parado há mais tempo, a preocupação já não é a de não encontrarem emprego, a preocupação está em saber se o governo aumenta ou não o prazo de duração do subsidio (o Paulo Portas aqui acerta politicamente em cheio na medida eleitoralista que defende, o problema de Portas, tal como Ferreira Leite, é que apesar de ser o melhor e mais activo politico do parlamento nacional, o povo não lhe reconhece, e neste caso não tenho dúvidas que com razão, credibilidade).

 

As pessoas hoje não vivem, sobrevivem. E vêem no Estado o balão de oxigênio que lhes permite sobreviver durante mais tempo num mundo onde o futuro pinta-se em tons negros e a esperança é reduzida. Mas nestes tempos sombrios faz bem recordar Alexis de Tocqueville (inspiração daqui), "mais do que o despotismo ou a anarquia, o que importa combater é a apatia".

31
Jan09

Sondagem

Jorge A.

Tanto post em torno do Freeport e do Australian Open que tornou-se imperativo acentuar a pluralidade de temas abordados pela minha pessoa neste remoto espaço. A russa Irina Sheik achou por bem ajudar a abalar as fundações deste blogue e contribuiu com três análises filosóficas interessantes: uma sobre a necessidade de restricções ao jogo, outra sobre a reprodução dos coelhos e outra sobre navegação em alto mar. Numa tentativa de promoção da interactividade é ainda solicitado ao prezado leitor que se pronuncie sobre a qualidade argumentativa dos referidos indicando qual o de maior interesse (eu e a Irina agradecemos desde já a participação activa):

21
Jan08

Sondagem

Jorge A.
Está concluída a primeira votação promovida por este blogue. As preferências foram então para o candidato democrata Barack Obama (37% dos votos), tendo Hillary Clinton (20%) ficado em segundo lugar seguida pelo primeiro classificado do lado republicano John McCain (16%). A partir de amanhã fica prometida nova sondagem, desta vez subordinada ao tema cinema e tendo em particular atenção os óscares.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D