Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Os ministros de Cavaco

Em entrevista à TSF, Paulo Mendo criticou os programas do PS e do PSD na área da Saúde, assinalando a continuidade das políticas de "descaracterização do SNS" iniciada por Luís Filipe Pereira e prosseguida por Correia de Campos. Para o médico portuense, o programa do Bloco é o único que apresenta "uma certa minúcia e uma lógica interna". "O único programa que tem uma certa minúcia e apresenta uma lógica interna, independentemente de ter coisas que eu discordo, é o programa do Bloco de Esquerda. Os outros, quer o do PS quero do PSD são muito curtos e insuficientes", afirmou Paulo Mendo à TSF.

 

Recorde-se que Paulo Mendo foi ministro da saúde de Cavaco Silva. É a génese social-democrata do partido no seu esplendor.

publicado por Jorge Assunção às 17:50
link do post | comentar
Sábado, 22 de Novembro de 2008

Sócrates 2.0

Obama prevê criar 2,5 milhões de empregos até 2011 nos EUA

 

Certamente pondo pessoal a abrir buracos para logo de seguida tapá-los. Deve resultar, sem dúvidas.

publicado por Jorge A. às 12:28
link do post | comentar
Sábado, 21 de Junho de 2008

Pedro Passos Coelho

Fez um discurso do mais liberal que é possível ouvir em Portugal e ao mesmo tempo criticou Ferreira Leite pelos seus silêncios, falta de projecto politico e por não parecer aspirar muito mais do que a ser um José Sócrates de saias mais competente. Morais Sarmento disse do discurso de Ferreira Leite que havia sido bom porque foi um discurso com conteúdo (!), ora conteúdo teve agora Passos Coelho quando foi capaz de questionar, preto no branco, o estado baby sitter que vigora em Portugal.

 

Está encontrada a verdadeira oposição a Ferreira Leite e a Sócrates... mas para pena minha em 2009 ainda não vai a eleições.

publicado por Jorge A. às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (10)
Terça-feira, 1 de Janeiro de 2008

Tentáculos

Em 2006, Paulo de Azevedo anunciou o lançamento de uma oferta pública de aquisição da Sonaecom à Portugal Telecom. Os analistas anunciaram que o gesto significava a entrada de Portugal no capitalismo puro e duro. À luz do resultado de tal operação e dos recentes acontecimentos relativos ao Banco Comercial Português, não posso deixar de esboçar um sorriso.

Somos um país pequenino onde os tentáculos do estado abrangem tudo e todos. Até, se necessário, o maior banco privado português e outrora simbolo da capacidade empreendedora do sector.
publicado por Jorge A. às 23:28
link do post | comentar
Sábado, 17 de Novembro de 2007

Sonhos

Os paises nórdicos são frequentemente apontados como o paraiso da social democracia europeia, e não raramente é apontado o seu exemplo como contraponto ao exemplo americano. Suécia, Noruega e Finlândia aparecem nos lugares cimeiros de praticamente todos os rankings económicos e sociais elaborados pelas mais diversas instâncias internacionais. Pergunto-me então, o que leva estes paraisos da social democracia a não atrairem imigrantes da mesma forma que estes são atraidos pelo sonho americano? O que falha no sonho nórdico?

Ora, em primeiro lugar o que falha é o clima. Convenhamos que o clima nórdico não é dos primeiros a vir à cabeça de boa parte das pessoas quando pensamos em qualidade de vida. Em segundo lugar, o que falha é o próprio do sistema nórdico. O estado social para sobreviver não se dá muito bem com a chegada em larga massa de imigrantes não qualificados - a propósito disso, recomendo o trabalho de Sheetal Chand e Martin Paldam (aqui). Assim sendo, é normal que os nativos sejam muito atreitos à chegada de outros povos com outras culturas - isto torna as sociedades nórdicas relativamente monoculturais. Tendo como base de partida isto, rapidamente fui verificar as estatisticas e percebi que na Finlândia só cerca de 2,2% da população é imigrante; na Suécia 1,1%; e na Noruega 1%.

Já nos Estados Unidos, a situação é a seguinte (com base nisto):
Mais de 10% da população nasceu noutra parte do mundo que não os Estados Unidos. A primeira imagem que acompanha este post também é ilustrativa, a mesma nasce desta noticia dos New York Times que dá conta do aumento crescente de população com apelido hispânico nos EUA. A acompanhar as previsões, não tarda e o apelido Garcia entrará no top 5 norte americano. Um verdadeiro paraiso multicultural estes Estados Unidos, e por isso também, na comparação os nórdicos saiem a perder. Quando confrontado com a necessidade de ir à procura de melhores condições de vida, os imigrantes terão em atenção não só o rendimento, a segurança, o clima, mas também onde terão mais facilidade de habituação cultural. É a diferença entre um sonho para alguns e um sonho para todos, e não é uma diferença pequena... com o sonho nórdico, só os nórdicos podem sonhar.
publicado por Jorge A. às 23:05
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO