Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

31
Ago08

Change

Jorge A.

Vale a pena reler o que o João Miranda disse sobre a escolha de Carme Chacón para ministra da defesa do governo de Zapataro:

 

Bibelots

Zapatero subiu na consideração de todas as mentes progressistas. As mulheres estão a chegar à política e já descobriram a sua vocação. Dão um belo objecto de decoração ao serviço primeiros-ministros com gosto pelo efémero, o simbólico, o moderno e o inconsequente. Suspeito, no entanto, que desta vez o efeito acabará por se esvaziar muito rapidamente.

Bibelots II

- a atitude dos que reconhecem que a cena da parada militar (e a forma como Zapatero usa as suas ministras para se promover) constitui uma forma de utilizar as mulheres na política como bibelots e por isso nem se deram ao trabalho de o contestar;

- a atitude dos que acham que uma mulher por ser competente não pode ser ainda assim usada como bibelot;

 

- a atitude dos que consideram que a critica ao uso das mulheres na política como bibelots é uma forma de misoginia.

Falta-me dizer que concordei com o João Miranda na altura e acho que a critica do João Miranda aplica-se que nem uma luva à escolha de Sarah Palin por John McCain agora. Já agora vale a pena ler este post do Andrew Sullivan sobre o assunto (e aproveitar, embora tendo sempre em atenção que Sullivan é totalmente pró-Obama, para ler todas as recentes entradas no Daily Dish sobre a escolha de Palin).

06
Jul08

A Ignoranta

Jorge A.
Só os ignorantes é que me chamam presidente. A palavra não existia porque não havia a função, agora que existe a função há a palavra que denomina a função. As línguas estão aí para mostrar a realidade e não para a esconder de acordo com a ideologia dominante, como aconteceu até agora. Presidenta, porque sou mulher e sou presidenta.

Quem o diz é Pilar del Rio, mulher de José Saramago, ao DN. Acho muito bem, mas o meu desejo enquanto macho é que a senhora presidenta, não ignoranta, fosse substituida por um presidento. Só para manter o status quo da ideologia dominanta. Talvez se pedir a uma estrela cadenta.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D