5 comentários:
De Daniel João Santos a 22 de Novembro de 2009 às 18:49
Porque será que tenho sempre de te avisar que te mandei um mail?
De Jorge Assunção a 23 de Novembro de 2009 às 17:18
Pequenos problemas, Daniel. Penso que já devidamente ultrupassados. Já te dei resposta.
De Ega a 23 de Novembro de 2009 às 16:46
Isto é muito mais do que uma frase literária. É uma frase filosófica, de uma filosofia bela, a de Dostoievski.
De Jorge Assunção a 23 de Novembro de 2009 às 17:18
Tens razão, Ega. Por isso gosto tanto de Dostoiévski. Já te aventuraste na leitura d'Os Irmãos Karamázov como referes no teu blogue? Li o livro pela primeira vez há poucos dias. Genial, fantástico. A forma como Dostoiévski traduz o consciente dos personagens, aquilo que lhes vai na alma, é assustadoramente belo e sublime.
De Ega a 24 de Novembro de 2009 às 17:11
Estou a ler, estou a ler. Quase a acabar o 1.º volume (ed. presença), tenho-me deliciado com toda a família Karamazov.

O problema é que também me pus a ler o Homenagem à Catalunha do Orwell (fanei-o à minha namorada), e a leitura de ambos acaba por demorar mais.

Abraço

Comentar post