Sábado, 18 de Novembro de 2006

Noticias Encomendadas

Ora senão vejam esta que foi publicada no Expresso:


EPUL pagou oito milhões de euros ao Benfica

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) poderia ter feito o trabalho por cerca de 200 mil contos, mas preferiu pagar mais de um milhão e 200 mil ao Benfica (SLB), através da EPUL-Empresa Pública de Urbanização de Lisboa, pela construção dos ramais de ligação às infra-estruturas de subsolo para o novo estádio do clube de futebol, fiscalização e consultadoria da obra. Esta verba está incluída no montante de 8.118.678,59 euros que a EPUL acabou por pagar ao clube de futebol (em vez dos 6.822.418 que haviam sido contratualizados inicialmente no âmbito de um acordo de princípios com vista à realização do Euro-2004), e apesar de a autarquia ter optado por não atribuir ao clube qualquer comparticipação financeira.

Agora atenção aos seguintes detalhes:

  • “A Epul pagou oito milhões de euros ao Benfica”.
  • “em vez dos 6.822.418 que haviam sido contratualizados inicialmente”.
  • “Câmara Municipal de Lisboa (CML) poderia ter feito o trabalho por cerca de 200 mil contos [...] preferiu pagar mais de um milhão e duzentos mil ao Benfica”


Quem publicou esta noticia estava de má fé. Vejam bem: 6,8 milhões era o que estava previsto, e a Câmara tinha ficado de construir parte da obra, que acabou por ser o Benfica a construir, daí que a Câmara tenha pago 8 milhões. A diferença: 1,2 milhões de euros (240 mil contos). A Câmara por essa parte da obra que tinha-se responsabilizado perante o Benfica construir, tinha estimado que gastaria à volta de 200 mil contos… logo se o Benfica foi beneficiado foi em 40 mil contos (200 mil euros). Que quantia assombrosa.
Agora, não percebo porquê que aparecem nesta noticia valores em contos e em euros - porque quem lê à primeira vista sai enganado. Depois, não percebo porque introduz no titulo que a CML pagou 8 milhões de euros… dado que este valor mais uma vez vai induzir as pessoas em erro. Depois, nós sabemos como as estimativas da Câmara para gastos em obras pública são sempre por baixo - de 200 mil contos para 240 mil contos vai uma diferença de 20% - penso que a estimativa inicial do governo de encargos no Euro 2004 e o valor real do projecto derrapou num valor superior a esses 20%. Portanto, não vejo onde a Câmara tenha beneficiado o Benfica, nem cometido nenhuma ilegalidade.

PS: é preciso dizer que quem trouxe este assunto à baila foi o malabarista José Sá Fernandes.

publicado por Jorge A. às 12:32
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO