Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

12
Out09

Autárquicas: A Comunicação Social

Jorge Assunção

Na noite de ontem e em alguns jornais de hoje descobriram-se novas fórmulas para apurar o vencedor objectivo das eleições autárquicas, deixou de ser o número de câmaras ganhas para passar a ser o número de votos obtidos. Pena é que nos mesmos canais de televisão onde comentaristas e políticos iam divulgando os novos critérios de atribuição do vencedor da noite, todos os canais continuassem a contar o número de câmaras obtidas pelos partidos concorrentes mas nenhum deles tivesse o apuramento em tempo real do número de votos obtidos. Esqueceram-se de avisar os directores dos respectivos canais que a tradição (apurar quem venceu mais câmaras municipais e declarar esse o partido vencedor da noite), não contaria na eleição de ontem.

 

A mim, confesso, pareceu-me que o critério principal para apurar o vencedor da noite era 'o PSD da Manuela é que não ganha de certeza'. Dai que, ao longo da noite, outros crítérios foram lançados ao ar para convencer-nos quem era o vencedor da noite. Um deles era muito simples: quem ganha Lisboa, ganha a noite. O PS ganhou Lisboa, ganhou a noite. Outro, muito mais interessante, foi: em relação às eleições de 2005, o PSD ganhou menos autarquias e o PS ganhou mais. O PS ganhou a noite. Confesso que acho muito curioso este último critério, é que só passaram 15 dias desde as eleições legislativas onde só um partido perdeu votos e deputados face às eleições legislativas anteriores e, pelos mesmos comentaristas e políticos de serviço, esse partido foi, objectivamente, o grande vencedor de dia 27 de Setembro.

 

Importante também para percebermos o tipo de comentaristas que temos foi a comparação absurda entre o resultado das legislativas do PSD e do CDS/PP em Lisboa e o resultado de Santana Lopes. E é importante porque os comentaristas acharam por bem só aplicar tal critério em Lisboa. Primeiro esquecem-se que o PSD e o CDS/PP concorrerem em separado não é a mesma coisa que concorrerem coligados, em segundo lugar fizeram por não aplicar o mesmo raciocinio a todo o país (olhem, por exemplo aqui no Algarve, por essa lógica, o PS só teria perdido uma autarquia, o que manifestamente não aconteceu), o que demonstra o que pretendiam com tal análise: rebaixar o resultado de Santana Lopes. Ao mesmo tempo descobri que Elisa Ferreira, grande derrotada no Porto, não era aposta pessoal de José Sócrates, porque só assim se justifica que em relação a Santana várias vezes tenham referido que era uma aposta pessoal de Ferreira Leite, não aplicando o mesmo raciocinio à escolha da candidata socialista do Porto, que obteve derrota mais estrondosa que a de Santana.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D