Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Carimbo de campanha (I)

 

Elevado desemprego? Crescimento económico paupérrimo? Não foi culpa do actual governo. A culpa foi da crise internacional. Que nunca, durante a actual legislatura, a taxa de desemprego tenha sido inferior à existente quando o governo tomou posse, pouco importa. Que as previsões futuras para o crescimento económico nacional, num eventual cenário pós-crise, apontem para manutenção de desemprego elevado e continuação das taxas de crescimento diminutas, não é motivo para preocupação, afinal, essas instituições já erraram e podem voltar a errar. Que nos indicadores de competitividade internacional, destacados no programa eleitoral que serviu de base ao actual governo, tenhamos caído a pique, é um faits-divers. Que, já em 2008, o governo tenha sido obrigado a recorrer a receitas extraordinárias para manter o défice abaixo dos 3% e que em 2009 o défice vá disparar de tal forma que o país bem pode voltar ao discurso da tanga num futuro não tão distante quanto isso, é assunto a ignorar. O endividamento é um mito e o TGV é o caminho do progresso e da modernidade. Que a minha geração, em inicio de carreira, tenha como perspectiva não alcançar o nível de vida dos seus pais, é conversa de velho do Restelo.

Tudo correu bem, o que correu mal não é culpa nossa e se em alguma coisinha a culpa foi nossa, já mudamos para melhor. Avançar Portugal.

publicado por Jorge Assunção às 21:09
link do post | comentar
7 comentários:
De Daniel João Santos a 23 de Setembro de 2009 às 22:17
Domingo Sócrates faz a festa.
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 23:11
E que festa vai fazer. Pena que o país não tenha nenhum motivo para festejar.
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 23 de Setembro de 2009 às 23:06
Se fosse só esse o carimbo, Jorge, estavamos bem... E os casos para distrair as atenções? E o Presidente refém politicamente?
Não tens escrito no "Eleiçoes 2009", pois não?
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 23:16
Ò Ana, bem sei. Mas pretendi ficar pelas questões económicas e a ausência destas da campanha. E ai, tenho de reconhecer, que o PSD também deixou-se ficar refém da asfixia democrática. Nunca o deveria ter feito: o PSD devia ter insistido e muito nas questões económicas. Não percebo porque não o fez. Terá acreditado que o povo desculparia o PS com base na crise internacional?
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 24 de Setembro de 2009 às 11:19
Ah, já percebi... Tens razão.
Mas, apesar de tudo, as questões económicas têm sido referidas por MFL.
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 23:20
A propósito do "Eleições 2009", deixei de escrever porque manter quatro blogues não compensava e nunca me senti totalmente enquadrado no espírito daquele blogue.
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 24 de Setembro de 2009 às 11:20
O.K. Era só para seguir os teus posts e há muito que não te via por lá.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO