7 comentários:
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 22 de Setembro de 2009 às 16:26
Boa pergunta, Jorge!
De Daniel João Santos a 22 de Setembro de 2009 às 21:43
Sócrates já ganhou.
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 17:57
Parece-me claro que assim é.
De commonsense a 22 de Setembro de 2009 às 21:45
Quando a estupidez é demais, a compreensão tem de ser de menos.
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 17:57
Talvez tenha razão, caro commonsense.
De António de Almeida a 23 de Setembro de 2009 às 12:45
Terá mesmo ficado sentenciado algum destino de Cavaco Silva? Quem terá sido o estratega que empurrou MFL a cavalgar a onda da asfixia, na qual as escutas vinham mesmo a calhar? Suspeito que terá sido o mesmo estratega que optou por dividir, aquele que descobre fantasmas dentro e fora do partido, uma velha teoria maoísta de procura do inimigo...
De Jorge Assunção a 23 de Setembro de 2009 às 18:04
Em resposta à primeira pergunta: não sei, António. Mas segundo o que se lê em alguma blogosfera, sim - e eu, embora não saiba, suspeito que têm razão. No caso da segunda, o estratega neste momento está entalado, uma vez que a campanha já era e a derrota parece coisa certa. Mas, diga-se, se o estratega dividiu o partido, Passos Coelho e os seus apoiantes não estiveram melhor. Compreende-se, pensam que o futuro governo não dura mais que 2 anos, seja ele PSD ou PS, e ai surgirá Passos Coelho, com a sua prole, triunfante. Na altura saberei dar resposta adequada ao Passos e à prole: Fuck them.

É que se descobrir fantasmas dentro e fora do partido é maoísta, contribuir objectivamente para reeleger Sócrates é masoquista.

Comentar post