Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Jorge Assunção 31.08.2009

    O gestor não tem culpa quando quer tomar medidas e a intervenção política impede-o de fazer o que ele quer. A Groundforce é um bom exemplo. Gostava de perceber como é que o Manuel responsabiliza o gestor que preparava-se reestruturar a empresa e que, por intervenção do governo, fica obrigado a deixar tudo como está. E o mesmo pode ser dito dos gestores da TAP, que preparavam-se para deslocar parte das suas actividades para o Brasil e, por intervenção do governo, são obrigados a continuar a usar a Groundforce para o serviço.
  • Imagem de perfil

    manuel gouveia 31.08.2009

    Não percebi! Carregavam os aviões a partir do Brasil? Como?

    Os gestores negoceiam os acordos colectivos. Querem fazer o brilharete de os assinar rapidamente, e acabam por fazer um mau serviço, contra a empresa e contra os trabalhadores.
  • Imagem de perfil

    Jorge Assunção 31.08.2009

    "Não percebi! Carregavam os aviões a partir do Brasil? Como?"

    Não. A TAP estava a pensar fazer manutenção dos aviões no Brasil, saia mais barato. A greve da Groundforce e a interferência do governo parece que vai levar a actual gestão a desistir dessa ideia.

    "Os gestores negoceiam os acordos colectivos. Querem fazer o brilharete de os assinar rapidamente"

    Os gestores negoceiam com indicações políticas, é isso que torna a gestão pública ineficaz. Quem acha um brilharete o acorde ser assinado rapidamente são os políticos, da mesma forma que Mário Lino congratula-se por ter acabado com a greve tão rapidamente. Bastou uma palavrinha e a certeza de que o dinheiro dos contribuintes está aí para garantir o prejuízo da empresa.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D