8 comentários:
De Daniel João Santos a 5 de Agosto de 2009 às 21:08
Acho bem a defesa de Sócrates e as suas politicas de direita, dizendo que são de esquerda.
De Jorge Assunção a 5 de Agosto de 2009 às 21:33
O que divide a direita da esquerda, Daniel?
De Daniel João Santos a 5 de Agosto de 2009 às 21:34
Cá em Portugal, nada!
De Jorge Assunção a 5 de Agosto de 2009 às 21:37
Não é cá em Portugal que pergunto, mas sim no abstracto. O que divide a direita da esquerda? Esquece Portugal e o que há. Só quero saber, para ti, o que caracteriza a esquerda e o que caracteriza a direita?
De Daniel João Santos a 5 de Agosto de 2009 às 23:09
Posso remeter, se não te importares para a resposta que dei a um "cliente" que passou no meu lugar. Este não perguntou atacou.

Como és cá dos meus e do grupo "aquele abraço" no miradouro da Amália, passo à resposta, sem as indirectas que o fulano levou.

"É graças a livros de ideologias e de ideias pré-feitas, que chegamos a onde estamos.

A minha ideologia é um rumo diferente de qualquer ideia pré-formatada, clubistica e afins.

Não estou desorientado, sei o que quero, um país melhor, mais justo, igual para todos e não viver debaixo de uma confortável ideologia que serve de guarda-chuva para tudo.

Não me interessa conceitos de Direitas, Esquerdas ou centros, interessa-me a sociedade."

Aquele abraço.
De Jorge Assunção a 6 de Agosto de 2009 às 17:32
A questão, Daniel, é que continuas sem evocar as ideias que defendes. E, por exemplo, quando afirmas "É graças a livros de ideologias e de ideias pré-feitas, que chegamos a onde estamos.". Só em parte tens razão. As ideologias e ideias pré-feitas que nos levaram a chegar onde chegamos, foram as ideologias de esquerda dominantes no pós-25 de Abril, onde a Constituição e boa parte do rumo que o país seguiu foi definido por Álvaro Cunhal e Mário Soares. Mas a estes, seguiram-se os pragmáticos, homens como Cavaco e Sócrates, que seguem a linha que defendes (não são ideólogos, nem tem ideias feitas, basta ver a frequência com que Sócrates muda de ideias). Curiosamente, a estes, apelidas de "centrão" e também não gostas dos resultados das suas políticas.
De Daniel João Santos a 6 de Agosto de 2009 às 19:27
Abrimos a porta ao debate com o texto que o Paulo colocou agora no 2711, és muito bem vindo ao debate.
De Jorge Assunção a 6 de Agosto de 2009 às 19:40
Ok. Participarei, obviamente. :)
Um abraço!

Comentar post