Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Gender Bias?

Ora aqui está um estudo interessante, divulgado pelo New York Times, sobre a discriminação das mulheres argumentistas de peças de teatro. Resumindo: as mulheres há muito que argumentam que são discrimadas face aos homens na escolha de peças pelos directores artisticos. O motivo? A existência de muito mais peças em exibição escritas por homens do que por mulheres. Uma jovem economista procurou fazer uns testes para testar essa hipótese. O que importa destacar? Esta chegou à conclusão que tal discriminação existia, mas era maioritariamente provocada pelas próprias mulheres. Esta enviou argumento semelhante para os variados directores artisticos do país, metade assinados por um nome de homem e a outra metade assinados com um nome de mulher. A conclusão é que os directores artisticos masculinos avaliaram os argumentos de forma semelhante, independentemente do sexo de quem assinava. Mas foram as próprias mulheres que na avaliação da mesma peça foram particularmente mais negativas no que toca à que estava assinada por outra mulher. Mais uma vez se comprova a minha teoria: nós homens não temos culpa que elas sejam tão pouco solidárias entre si.

Secções:
publicado por Jorge A. às 01:24
link do post | comentar
5 comentários:
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 25 de Junho de 2009 às 09:01
Jorge: Isto dá que pensar. Mas é só um estudo e num grupo muito específico, não é?
Será que se neutralizaram outras variáveis?
Estranhei a imparcialidade dos homens, para já. Será que já evoluíram assim tanto?
Seria interessante alargar a outros grupos para avaliar a "estabilidade" deste comportamento feminino aparentemente não-solidário entre si.
Há ali aquele factor: há muito mais peças escritas por homens.
E outro: num encontro recente de escritoras, verificou-se que a grande maioria referia, como suas referências literárias, precisamente escritores homens. Interessante, não é? (No meu caso, isto também se verifica. As minhas grandes referências são masculinas. E não me considero não-solidária com as outras mulheres.)
Bem, pelo menos já nos puseste a pensar...


De Jorge Assunção a 25 de Junho de 2009 às 17:44
O grupo não só é específico porque limita-se a argumentistas de peças de teatro, como é específico porque limita-se aos Estados Unidos. Nesse sentido não é possível generalizar. Mas confesso que com base na minha leitura da sociedade o resultado não me deixa admirado.

Se os homens já evoluíram assim tanto? Eheheheh. Pelos vistos, no meio em questão, mais do que as mulheres... :)

"comportamento feminino aparentemente não-solidário entre si."

Não sei se deveria ter usado a expressão "solidárias". Acho que existem muitas mulheres que tendem a olhar para o género como o elo mais fraco. Existia um concurso de televisão (cultura geral) onde a certa altura um dos participantes era obrigado a escolher outro concorrente para disputar consigo a permanência na prova. As mulheres escolhiam frequentemente outras mulheres, evitando o confronto com os homens.

"Há ali aquele factor: há muito mais peças escritas por homens."

Mas esse factor é isolado. Para o estudo em causa não produz qualquer efeito.

"num encontro recente de escritoras, verificou-se que a grande maioria referia, como suas referências literárias, precisamente escritores homens. Interessante, não é?"

Mas ai eu acho que pode justificar-se pelo que o mercado oferece. Há muito mais oferta de escritores masculino.

O teste interessante seria isolar esse factor, ou seja, perante o mesmo livro, será que as mulheres tenderiam a depreciar o mesmo se fosse assinado por uma mulher? Pelos vistos é isso que acontece na avaliação das peças de teatro.
De manuel gouveia a 25 de Junho de 2009 às 10:32
Boa! Não resisto a uma piada: viva o macho luso!

Repara que só uma mulher se lembraria de uma coisa assim!
De Ana Campos a 25 de Junho de 2009 às 11:53
Infelizmente é uma realidade, as mulheres não se dão bem umas com as outras. Existe sempre uma rivalidade, seja ela minima, existe sempre. São muito invejosas umas com as outras.
Os homens são muito mais desprendidos dessas coisinhas e mais solidários.
Enfim, coisas da vida, e tristemente fazem debates contra a discriminação e essa mesma discriminação começa dentro delas.
Beijos
De Jorge Assunção a 25 de Junho de 2009 às 18:00
"Infelizmente é uma realidade, as mulheres não se dão bem umas com as outras. Existe sempre uma rivalidade, seja ela minima, existe sempre. São muito invejosas umas com as outras."

Pois, também me parece...

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO