Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

23
Jun09

Contrariado

Jorge A.

O Presidente disse ter informação de que "sondagens que terão sido feitas manifestam uma preferência por eleições simultâneas", ou seja, na mesma data das eleições autárquicas. "Mas, repito, nesta matéria a opinião dos partidos é importante", vincou.

 

Por esta altura já se percebeu que Cavaco Silva teria preferência por marcar as eleições para o mesmo dia. Contudo, o facto de só ter o PSD a seu favor torna essa uma decisão com elevado custo político. Passa o risco de ver as suas decisões coladas ainda mais ao que a líder do PSD também defende. Já no caso das grandes obras públicas é notório que Cavaco alinha com o discurso laranja. Para evitar que esse alinhamento se torne mais notório, o presidente será de certa forma forçado a tomar uma posição neste caso que não é certamente a que defende.

 

Mas na minha opinião pessoal ficariamos melhor servidos se optássemos pelo mesmo dia para a realização das eleições. Por dois motivos: o primeiro porque é óbvio que o argumento económico deve contar. Já vi argumentar que se nas eleições adoptarmos tal argumento, não tarda nem eleições fazemos porque sai mais barato. Ora, isso é uma falácia, porque o argumento económico é tão só: perante aquilo que tem de ser feito, como é que tal é feito de forma eficiente ao mínimo preço possível. Ou seja, o argumento económico nunca pretende limitar aquilo que tem de ser feito, procura é responder à forma como tal deve ser feito. Por isso, para contrariar o argumento da poupança nos gastos, os partidários de eleições em dias diferentes têm de conseguir atribuir um custo à realização de eleições no mesmo dia, e é ai que entra o factor da contaminação do voto. Mas eu não compro esse argumento. Aceitar esse argumento significa que os mesmos que são capazes de decidir perante propostas diferentes e complexas qual a melhor para o país, não são capazes de distinguir nas urnas a natureza diferente de duas eleições. Mais do que isso, comprando esse argumento coloca-se a questão de como é que nas próprias autárquicas os eleitores já são confrontados com votação de natureza diferenciada, uma vez que votam para mais do que um orgão.

 

Já o segundo argumento a favor de eleições no mesmo dia é a abstenção. A situação não se colocaria se as eleições não fossem tão próximas (e o mesmo digo para o argumento económico), mas a questão a colocar é qual o efeito de ter duas eleições separadas por quinze dias? E o efeito não é dificil de adivinhar: as pessoas tem preferências e nem todas estão dispostas a deslocar-se por duas vezes em tão pouco tempo à urna de voto. É claro que é também aqui que, parece-me, se entra mais no jogo partidário e no motivo da oposição generalizada dos partidos políticos à decisão de eleições no mesmo dia. Aos partidos não lhes interessa o valor da abstenção, nunca interessou. Aos partidos políticos interessa ganhar. E o eleitorado das autárquicas é maioritariamente laranja. É possível então admitir que as eleições no mesmo dia diminuam a abstenção sobretudo com uma maior adesão de pessoas que votam tradicionalmente no PSD, pessoas essas que, talvez desmotivadas pela actual liderança do partido, de outra forma não se deslocariam para votar nas legislativas. Ou seja, as eleições no mesmo dia mobilizam o eleitorado do PSD. E nenhum dos outros partidos tem qualquer interesse nisso. Mas quando no dia das eleições alguns partidos políticos lamentarem a fraca adesão popular às eleições, não deixarei de esboçar um sorriso.

16 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D