Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Reflexão para Domingo

 

É desta, Federer? Talvez seja. O suiço acaba de se qualificar para a final onde terá como adversário Robin Soderling, o homem que eliminou Rafael Nadal. Federer não parece estar no seu melhor, mas por outro lado o que terá mudado é a atitude dos seus adversários, que nos dias que correm, quando entram em campo, não dão a derrota por certa tanto quanto davam não há muito tempo atrás. Por outro lado, o suiço continua a ter uma caracteristica que o distingue dos restantes jogadores: a gestão fisica que faz ao longo do encontro. O seu jogo não é excessivamente desgastante e isso explica quer porque ganha a maioria dos jogos que chegam a cinco sets, quer o motivo pelo qual o suiço está na sua 19ª final de um grand slam. Uma nota final para a forma como Federer, encontro após encontro, tem sido cumprimentado pelos seus adversários na rede no final do encontro. Nota-se que há ali um respeito muito grande de todos os jogadores em relação ao suiço. Atreveria-me a dizer que, neste momento, tirando Robin Soderling, todos os tenistas do circuito torcem pela vitória de Roger Federer em Roland Garros. E gosto de ver o sorriso de Matts Wilander pelo apuramento de Federer. Há uns tempos atrás Wilander disse que Federer "não tinhas bolas" para bater Nadal (e não, não é às bolas de ténis que se refere). Percebe-se bem porque disse isso: não foi para diminuir Federer em relação a Nadal, mas foi tão só uma frase de alguém que gosta tanto, mas tanto de um tenista, que queria muito que ele vencesse Nadal. Domingo, que ninguém diga que Federer "não tem bolas" para ganhar Roland Garros e cede à pressão. Que domingo, o FedEx levante finalmente a taça.

Secções: ,
publicado por Jorge A. às 19:38
link do post | comentar
6 comentários:
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 5 de Junho de 2009 às 21:05
Jorge, também estamos a torcer por ele!
A minha irmã Margarida, especialista de torneios com a linguagem técnica que não descodifico, diz que talvez "o jogo elegante" de Federer comece a não ser suficiente para vencer o jogo de "torpedo" dos jogadores que aí vêm... Será?
Gostei muito deste post! Vê-se que estás inspirado!
De Jorge Assunção a 6 de Junho de 2009 às 12:21
"diz que talvez "o jogo elegante" de Federer comece a não ser suficiente para vencer o jogo de "torpedo" dos jogadores que aí vêm... Será?"

É "o jogo elegante" que permite que o cansaço seja menor - o jogo de pés de Federer parece mais que está num bailado que num jogo de ténis. :)

Quanto ao "torpedo" dos jogadores que aí vêm, é certo que as "contramedidas" de Federer já não estão no seu melhor. Mas quando aliava "o jogo elegante" à condição fisica de um jovem, não havia "torpedo" que o parasse.
De Miguel a 5 de Junho de 2009 às 22:29
Jorge há ainda outra coisa que ninguém fala mas é um dado interessante e que dá para ver bem a GRANDEZA do Federer.

Com a meia final de hoje, já vai em 20 SEMI-FINAIS CONSECUTIVAS de GRAND SLAMS, ou seja, desde Roland Garros em 2004 em que foi eliminado na 3ª eliminatória que no minimo dos minimos ele chegou sempre a uma meia final de um grand slam.

Para não falar que nos últimos 16 Grand Slams disputados apenas por uma vez não foi à final (australia open em 2008), ou seja 15 em 16.

Se ganhar Domingo seria fantástico igualar Pete Pistol no torneio que o Sampras nunca ganhou e depois em Wimbledon dar a estocada final e passar de vez para a frente precisamente no torneio favorito do Pete Sampras, seria o culminar em beleza desta fabulosa história que eu acredito que ainda vai durar mais uns anos, é certo que cada vez vai ganhar menos vezes mas vai continuar a ganhar, disso não tenho duvidas.
De Jorge Assunção a 6 de Junho de 2009 às 12:26
Caro Miguel,

essas 20 meias-finais consecutivas são um óptimo exemplo da demonstração da frescura de Federer. Para ir buscar um caso paradigmático ao outro sector, o feminino, basta pensar em Sharapova: no seu melhor, esta é quase imparável, porquê que tem só 3 grand slams? Porque o jogo extremamente físico leva-a a contrair variadas lesões (da mesma forma que Nadal tem problemas constantes com os seus joelhos). É a regularidade que torna Federer um jogador tão melhor do que qualquer outro que até agora existiu.

"é certo que cada vez vai ganhar menos vezes mas vai continuar a ganhar, disso não tenho duvidas."

Também acredito que dure mais algum tempo.
De Daniel João Santos a 5 de Junho de 2009 às 23:02
Finalmente algo de relevante que se vai passar no Domingo.
De Jorge Assunção a 6 de Junho de 2009 às 12:27
Eheheh. Pois é, Daniel.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO