De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 29 de Maio de 2009 às 10:58
Jorge, sobre este assunto que ouvi logo de manhãzinha no rádio, acho que quem será mais afectado é o próprio Presidente, do período do cavaquismo, e não tanto o PSD actual.
Quanto às minas, quem os leva a sério, "really"?
Toda a gente se lembra de Aljustrel, não é?
Cá para mim os "rosinhas" estão a ficar mesmo desesperados. Seria interessante dar uma espreitadela às sondagens da Católica, já que agora é quase semanal esta mania das sondagens.
Um abraço e um bom "Roland Garros"!
De Jorge Assunção a 29 de Maio de 2009 às 12:13
"mais afectado é o próprio Presidente, do período do cavaquismo, e não tanto o PSD actual."

Talvez. Mas o que sobra para boa parte da opinião pública é que no que toca a suspeitas, ambos os partidos são iguais. É esse o objectivo: igualar. Depois entre iguais, dar Sócrates como aquele que faz. Eu já escrevi um post aqui no Despertar sobre isso: é a lógica da eleição de Lula no Brasil: "ele rouba, mas faz". E o rouba aqui é relativizado porque, para todos os efeitos, todos roubam.

"Um abraço e um bom "Roland Garros"!"

Eheheh. Correu mal o primeiro encontro. A tuga foi-se à vida. A adversária usava tácticas obscuras como as do PS. :)
De Ana Gabriela A. S. Fernandes a 29 de Maio de 2009 às 15:29
"Correu mal o primeiro encontro. A tuga foi-se à vida. A adversária usava tácticas obscuras como as do PS. :)"

Oh, oh... bem, esperemos que o mesmo não aconteça com o PSD.
Tens razão quando dizes que há uma lógica perversa nesta história da "política baixa". Polui, confunde, mas funciona. Bem, teremos de confiar no bom senso do eleitor.
Aquela das minas ainda é pior do que eu pensava. Parece que o candidato confundiu as de Aljustrel com as de S. Domingos. Bem me parecia que as de S. Domingos estão desactivadas há décadas. Tenho fotografias das ruínas, que tirei em 95, são muito fotogénicas, mas parece que iniciaram lá qualquer recuperação turística, das casas pelo menos.

Estou a gostar da forma aprofundada como tens analisado as sondagens. Tem sido importante desmontar o "esquema". Também não percebo como é que os jornalistas não sabem analisar, de forma objectiva, resultados que falam por si.
Um abraço!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres