6 comentários:
De André Miguel a 21 de Maio de 2009 às 07:59
Temo que o homem chegue ao segundo mandato com Guantánamo operacional e com as guerras no Iraque e Afeganistão por resolver.
A primeira questão não é mesmo nada fácil, pois se os reclusos não são terroristas, não quer dizer que não o venham a ser, pois motivação para isso, a alguns, não faltará. Já o Iraque e Afeganistão são dois autênticos ninhos de vespas, que apesar de tudo podem ficar muito pior caso as tropas saiam. A única solução que eu vejo são os capacetes azuis da ONU, (sem soldados norte-americanos que são ódio de estimação dos árabes), mas coloca-se o problema de haver países dispostos a colaborar.
Qualquer dos dois países pode muito bem vir a tornar-se uma nova Somália.
De Jorge Assunção a 21 de Maio de 2009 às 20:26
"Temo que o homem chegue ao segundo mandato com Guantánamo operacional e com as guerras no Iraque e Afeganistão por resolver."

Muito provável, André. Mas a seu favor tem o facto de não ter sido ele a criar qualquer um dos três problemas.

"A única solução que eu vejo são os capacetes azuis da ONU"

Eu acho que no Iraque têm tido bons resultados recentemente, o problema é que os bons resultados foram obtidos à custa de gastos monetários astronómicos. A questão é se o contribuinte americano continuará disposto a suportar tais guerras. Mas ou são os americanos a resolver o problema que criaram, ou não me parece que mais ninguém o consiga resolver.
De António de Almeida a 21 de Maio de 2009 às 11:17
E governar, quando é que ele começa mesmo? A esquerda europeia tem uma fé em Obama que parecia inabalável, mas já li esta semana Ana Gomes ficar algo desapontada com a não revelação das fotos de Abu Grahib e restauração das comissões militares em Guantanamo. Obama insuflou um balão de promessas, à medida que se for esvaziando, o descontentamento irá crescer na sociedade. Hillary Clinton será provavelmente o primeiro rato a sair do porão, tentando segurar uma presidência para os Dems , que dificilmente conseguirão manter em 2012. Aliás em 2010, o equilíbrio de forças no Senado e Congresso já deverá ser um pouco maior.
De Jorge Assunção a 21 de Maio de 2009 às 20:41
"E governar, quando é que ele começa mesmo?"

Eu isso discordo, António. Eu acho que ele governar, já governa. E não me parece que até agora esteja a fazer pior que fez Bush (é, aliás, muito cedo para fazer tal avaliação). A esquerda vai ter as desilusões com Obama, mas a direita também imagina um Obama socialista que não existe tanto quanto isso. E tenho dúvidas que em 2012 Obama não volte a ganhar a presidência.

Os factores demográficos favorecem os democratas, e embora eu não fizesse a aposta que o Arnold Kling fez, vale a pena ler isto:
http://econlog.econlib.org/archives/2009/05/bet_accepted.html
De António de Almeida a 21 de Maio de 2009 às 22:31
A aposta são 100 dolares, quem ganha, Arnold ou Brian?
De Jorge Assunção a 21 de Maio de 2009 às 22:37
Aposto na vitória do Brian. Em 10 eleições, não acredito (ou deverei dizer, não quero acreditar?), que os Republicanos não ganhem pelo menos uma.

Comentar post