4 comentários:
De António de Almeida a 14 de Maio de 2009 às 18:55
E para facilitar a coisa um pouco mais, calculo que os Bancos detentores do capital da COSEC nem irão dificultar a venda do mesmo ao Estado, depois fazem-se acertos na hora de financiar o programão dos mega-investimentos...
De Jorge Assunção a 14 de Maio de 2009 às 23:19
Segundo o Jornal de Negócios, pelo menos o proprietário francês já avisou que não quer vender - começam a sinalizar ao governo que vai ter de pagar um prémio elevado sobre o valor de mercado para comprar a empresa (mas concordo com o António, o governo se quiser esconder tal prémio, vai usar acertos extra negócio).
De André Miguel a 15 de Maio de 2009 às 07:57
Quer-me parecer que estamos perante uma teimosia (mais uma) para segurar as exportações, principalmente para Angola. Será que Sócrates tem consciência do que significa a OCDE prever uma contracção da economia Angolana de 7,2%? Pergunto de outra forma: terá consciência do risco de exportar para um mercado, com as fragilidades que se conhece (dependência do petróleo, etc), em tamanha recessão? E quem diz Angola diz outros mercados...
De Jorge Assunção a 16 de Maio de 2009 às 12:33
Não é só para Angola, mas é certamente para agradar às empresas do sector têxtil (é, mais uma vez, a cedência de um primeiro-ministro aos interesses de uns quantos contra os interesses de todos e sobretudo dos contribuintes). Quanto à situação da economia angolana concordo que é preocupante, mas no caso estou convencido que tal como as previsões apontam, recuperará rapidamente.

Comentar post