De António de Almeida a 21 de Abril de 2009 às 14:19
Nacionalismo seria por exemplo, procurar que os melhores estivessem ausentes no Estoril Open, apenas para ganhar o nosso favorito. Apoiar alguém numa competição justa, e poucas o são como o Tennis, não me parece nacionalismo.
De Jorge A. a 22 de Abril de 2009 às 00:01
"Apoiar alguém numa competição justa, e poucas o são como o Tennis, não me parece nacionalismo."

Mas eu só gosto e apoio o Frederico Gil por ele ser português. Não fosse português e eu não lhe ligava nenhuma. Há aqui uma questão identitária que é impossível de escamotear (é a mesma que me leva a acompanhar com atenção a Michelle de Brito).
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres