De AP a 25 de Março de 2009 às 06:57
Ok, peço desculpa pelo "Neo", tem razão...
Com o desemprego galopante não tenho dúvidas que haveriam pessoas a sujeitar-se a receber 300 euros por mês. Que outras não aceitassem e as entidades patronais reflectissem sobre isso é outra coisa, mas acha que os nossos patrões reflectem? Acredita mesmo que não conseguissem trabalhadores com esses salários?
Por favor não nos compare com a Áustria ou a Suíça, porque não há medida de comparação possível. Estamos quantos anos atrasados em relação a eles? 30? 40? Para não falar das diferenças culturais e estruturais.
Para não existir a falta de regulação que o Jorge defende, teríamos que ter melhores práticas de gestão, onde se substituísse o valor accionista pelo valor para o cliente, onde em vez de recursos humanos tivéssemos valores humanos, onde o CEO fosse mais um trabalhador em vez de um "Deus", etc... Mintzberg já explicou muitas destas coisas.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres