De AP a 24 de Março de 2009 às 17:15
"a existência do salário minimo é uma ingerência do estado na esfera privada"
O Neo-liberalismo no seu melhor. Gostava de ver isso na prática (com empresas a pagar 200 ou 300 euros por mês). Que grande incentivo ao consumo...
De Jorge Assunção a 24 de Março de 2009 às 18:33
AP,

Já existe sitios onde isso é prática - a inexistência de salário minimo imposto pelo Estado. E nem por isso acontece o que o AP teme. A Suiça e a Áustria são bons exemplos (os EUA, embora de forma diferente porque têm um salário mínimo para cada hora de trabalho imposto a nível federal, também são um bom exemplo para o caso).

"com empresas a pagar 200 ou 300 euros por mês"

E o trabalhador aceitava? O AP ganha o salário minimo na sua empresa, porquê?

"Que grande incentivo ao consumo..."

Esse é um tema que nada têm a ver com o salário minimo, mas essa insistência no incentivo ao consumo escapa-me. Eu achava que eramos uma sociedade excessivamente consumista e super endividada, pelo que o AP diz o que é preciso é ainda incentivar mais o consumo. Confesso que fico baralhado.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres