De AP a 19 de Março de 2009 às 14:59
Jorge,
Trabalhei muitos anos em Badajoz e posso-lhe garantir que muitos preços em Espanha são iguais, ou mesmo mais baixos, que em Portugal.
Certamente conhece o conceito "paridade de preços" que muitas empresas aplicam nas suas filiais pela Europa. Só variam mesmo os salários...
Mais que nunca a pergunta é pertinente: se as sucessivas injecções de capital não chegam às empresas e aos cidadãos, que tal enveredar pelo aumento dos salários? Só estes têm capacidade de aumentar o consumo.
De Jorge Assunção a 19 de Março de 2009 às 18:40
AP,

já respondi ao Manuel que os preços dos produtos não interessam. Mas, de qualquer forma, e com todos os problemas do indicador, pode-se recorrer ao Purchasing power parity. Na OCDE:
http://www.oecd.org/dataoecd/48/18/18598721.pdf

Os preços em Portugal são, para o cabaz seleccionado, 91% do valor dos preços em Espanha.

Aqui também é possível escolher as variáveis para chegar à mesma conclusão: em Espanha, os produtos são, em média, mais caros:
http://pwt.econ.upenn.edu/php_site/pwt62/pwt62_form.php

"se as sucessivas injecções de capital não chegam às empresas e aos cidadãos, que tal enveredar pelo aumento dos salários? Só estes têm capacidade de aumentar o consumo."

AP, não, não e não (aumento dos salários era a nossa morte). Se o objectivo é pôr mais dinheiro no bolso das pessoas, como parece ser o que o AP sugere, o caminho passa pela redução dos impostos - não pelo aumento dos salários.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres