2 comentários:
De António de Almeida a 4 de Fevereiro de 2009 às 14:26
A continuar esse caminho será o fim da globalização, e com ele o retrocesso civilizacional. Certamente Obama não poderá esperar por milagres, UE, Canadá e China poderão retaliar. Mas a questão que deixo é, que resposta poderia ele ter se a China inundar o mercado de US dólares? Bem, talvez as notícias do proteccionismo estejam algo exageradas, no fundo tudo será apenas uma campanha de sensibilização para os consumidores americanos preferirem produtos nacionais...
De Jorge A. a 4 de Fevereiro de 2009 às 19:25
"A continuar esse caminho será o fim da globalização, e com ele o retrocesso civilizacional."

É que é mesmo, mas ninguém aprende com a história. E depois quando vejo pessoas inteligentes como o Pedro Arroja ou o Paul Krugman a fazerem a defesa de um caso a favor do proteccionismo, confesso que fico perplexo (embora este último tenha tido o cuidado de referir que não estava a apoiar a prática).

"Mas a questão que deixo é, que resposta poderia ele ter se a China inundar o mercado de US dólares?"

Tem de aceitar que o nível de vida dos americanos baixe. Mesmo porque se a China inundar os mercados de dólares a desvalorização da moeda americana será de tal ordem que não são preciso politicas internas para colocar o país em efectivo proteccionismo. Parece-me é que tal coisa, no sentido em que prejudica os chineses (e de que maneira), dificilmente verificará-se. A administração Obama até espera é outra coisa dos chineses: que estes não só não se livrem das reservas de dólares que tem, como que comprem ainda mais para financiar os americanos na resposta à crise.

"UE, Canadá e China poderão retaliar"

Não só poderão, como retaliarão. Mesmo porque o povo, como se nota nos sinais nada positivos que vem de Inglaterra, assim o exige.

Comentar post