2 comentários:
De Livia Borges a 26 de Janeiro de 2009 às 18:49
Tambem vi essa e achei o máximo! Especialmente quando o Vasco Câmara descreve a cena do filme em que entra o dito actor, em que não é nada daquilo que acontece na fita. É mesmo vontade de deturpar as coisas! E gostei do desprezo com que ele descreve a cena final do bailado (um piscar de olho à India).
Acho que esses senhores criticos deviam ver o cinema com um toquezinho de inocencia, pois é assim que se vai perpetuando a magia do cinema.
A cena final do Slumdog foi para mim super especial, porque uns segundos antes de acontecer, o Miguel vira-se para mim e diz (e sabes que ele fartpu-se de ver filmes indianos no cinema):
- Filme indiano que se preze acaba com eles a canter e a dançar.
Nem mais.
De Jorge A. a 26 de Janeiro de 2009 às 19:06
"Filme indiano que se preze acaba com eles a canter e a dançar."

Isso é certo, mas não é menos certo que o Slumdog está longe de ser um filme indiano - e basicamente só nessa ponta final é que lhe é dado, brilhantemente diga-se, um toque bollywoodesco (mas os filmes indianos tipicos não só terminam com a tal dança, como ao longo de todo o filme a dança e a cantoria é presença constante para fazer avançar a acção).

"Acho que esses senhores criticos deviam ver o cinema com um toquezinho de inocencia, pois é assim que se vai perpetuando a magia do cinema."

Não podia concordar mais. ;)

Comentar post