Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Planos

Obama pushes Congress on recovery plan

President-elect Barack Obama met Monday with congressional leaders and his economic team as he worked to advance an economic recovery program that advisers say will include $300 billion in tax cuts meant partly to win over skeptics who said the plan focused too heavily on government spending.

German officials negotiate terms of stimulus package 

Over the weekend, Merkel secured her right flank by agreeing to demands by the Christian Social Union, the Bavarian conservative party, to include tax cuts as part of any stimulus. The conservatives are now seeking an increase in the portion of income exempted from tax entirely, as well an indexing plan that would prevent taxpayers from creeping into higher brackets because of inflation, rather than real income gains.

Quer nos Estados Unidos, quer na Alemanha, os planos de estimulo económico incluirão cortes nos impostos. Num país como o nosso, onde boa parte do povo e classe empresarial vive sufocada por impostos excessivos, fazia bem ao primeiro ministro explicar porquê que na obrigatoriedade de fazer algo, como constantemente justifica todas as merdas que faz, a baixa de impostos raramente é considerada.

publicado por Jorge A. às 23:41
link do post | comentar
2 comentários:
De António de Almeida a 6 de Janeiro de 2009 às 15:47
No Reino Unido não existiram igualmente cortes nos impostos? Por cá a receita é obviamente gastar mais dinheiro em betão e argamassa, para cúmulo mal gasto. Para gastar o dinheiro que não temos em construção, ocorre-me que a recuperação dos centros urbanos de várias cidades, a resolução de problemas com escoamentos, melhoria da qualidade do parque escolar e hospitalar seriam mais proveitosos que TGV's e aeroportos. Talvez não sejam apenas obras tão emblemáticas.
De Jorge A. a 6 de Janeiro de 2009 às 18:53
"No Reino Unido não existiram igualmente cortes nos impostos?"

Julgo que sim, mas que pelo menos a promessa foi feita, disso não tenho dúvidas. Mas o governador do Banco de Portugal hoje, como durante todo o mandato deste governo, voltou a dar cobertura a Sócrates, ao defender que o corte de impostos não era solução para a actual crise.

"Talvez não sejam apenas obras tão emblemáticas."

Da mesma forma que o governo só salva grandes empresas porque a queda dessas provocaria dores de cabeça nos noticiários, a obra feita tem de ser daquela que se veja e permita ao nosso primeiro fazer apresentações com abertura de noticiários.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO