De Nuno Gouveia a 9 de Dezembro de 2008 às 17:53
Continuo muito céptico quanto ao The Dark Knight, é um filme bom mas boa parte do buzz é a histeria em massa à volta da vontade de reconhecer o mérito de um actor morto. Espero estar errado, mas tudo indica que este ano todo e qualquer papel secundário masculino, por muito bem representado que seja, venha a ser quase ignorado devido ao Heath Ledger (estou a fazer figas para que a escolha de Josh Brolin em detrimento de Ledger pelo National Board of Review seja um augúrio de alguma coisa, mas não acredito nisso). É verdade que ainda não tive hipótese de ver os grandes candidatos ao óscar que ainda virão, mas da minha avaliação do The Dark Knight, não vejo como seja um filme que no futuro queiramos ter como um expoente máximo do cinema. Mas pronto, isto sou eu, e previamente já havia demonstrado o meu pouco apreço quanto à nova aventura do Batman.
A Kate Winslet é, muito provavelmente, a melhor actriz da sua geração e tenho imensa pena que ainda não tenha ganho nenhum óscar. Já quando foi pelo Eternal Sunshine of the Spotless Mind tive pena que naquele ano houvesse logo uma Hillary Swank a convencer os membros da academia que vê-la a fazer de homem outra vez merecia um óscar...outra vez. Tenho o mau pressentimento que este ano o facto de ter 2 optimas performances vai prejudicá-la imenso. O seu papel principal em Revolutionary Road e o seu papel secundário em The Reader parecem ser ambos muito promissores, mas a existencia de ambos levará certamente a um split vote. Parece que a Kate Winslet se está a tornar uma Meryl Streep sem óscares nenhuns.
Este é um ano muito pouco definido a nível de representações femininas. Ao contrário das representações masculinas, onde já há claramente favoritos (Mickey Rourke e Clint Eastwood para actor principal; Ledger para actor secundário), ninguém se atreve a condecorar nenhuma actriz com uma futura nomeação...pelo menos ainda. Antes de sequer começar esta época de oscarwatching a grande favorita era Meryl Streep, mas o furor esfriou quanto a Doubt. Falou-se em Angelina Jolie, mas os críticos dizem estar longe de fantástica. E quanto a Julianne Moore infelizmente afundou-se a hipótese com o filme de Fernando Meirelles. Neste momento disparam-se tantos nomes ao ar (Cate Blanchett, Kate Winslet, Anne Hathaway, Sally Hawkins, etc, etc) que a pobre Kate não me parece que terá muita sorte.
Slumdog Millionaire é claramente o grande favorito neste momento. É o único filme que todos os críticos e oscarwatchers estão a por nas suas listas de favoritos. Logo veremos se este buzz aguentar-se-á por tempo suficiente.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres