Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

23
Nov08

Ler os Outros

Jorge A.

O Pedro Correira tem feito um óptimo apanhado de algumas das coisinhas que à esquerda se foi escrevendo sobre Barack Obama subordinado ao tema para mais tarde recordar. E é um trabalho interessante porque estou absolutamente convencido que, salvo com a manutenção de uma qualquer ilusão, praticamente todos à esquerda (falo dos socialistas na verdadeira acepção da palavra e não dos sociais-democratas - ler a propósito o último tópico deste artigo do Alberto Gonçalves) irão mais tarde ou mais cedo desapontarem-se com Obama (a questão do médio oriente é uma boa aposta para motivo da primeira grande desilusão). Esta noticia do New York Times é particularmente relevante para perceber o que espera certa esquerda que se reviu em Obama: Obama Tilts to Center, Inviting a Clash of Ideas. Escuso de mencionar o quanto o "centro" na politica norte-americano anda muito próximo do que por cá se chamaria direita neoliberal. Por outro lado também vale a pena recordar o que o Pedro Correia dizia em Setembro de 2008:

Enquanto Obama não ganhou um voto com a péssima escolha de Joe Biden, enquanto deixava Hillary Clinton à margem. A qualidade de um político mede-se também por estas escolhas: quem está seguro da sua capacidade de liderar não receia designar um número dois que possa fazer-lhe sombra...

Espero agora que a the right woman in the right place lhe traga mais confiança nas qualidade politicas de Obama, que aliás sempre foram conhecidas por quem acompanhou o seu percurso desde o principio, ler a propósito o que diz David Axelrod agora sobre o novo presidente-eleito:

"I think it's fair to say that all of these appointees will have the full backing of the president. That's why he's selecting them. And the one thing I can tell you from working for six years with Barack Obama - that he is someone who invites strong opinions. He enjoys that - he thinks it's an important element of leadership."

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D