Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

16
Nov08

Voltando à Educação

Jorge A.

Voltando à educação, vale a pena começar pela pergunta que coloca aqui o Bruno Reis. Diz o Bruno Reis a propósito de Obama defender o pagamento aos professores com base no mérito:

Será que a sua popularidade em Portugal vai ser afectada? Será ele capaz de levar a ideia por diante nos EUA sem os tipo de problemas que se vêm em Portugal?

A resposta é que Obama tem uma vantagem face à actual proposta da ministra - este, ao mesmo tempo que pretende implementar um modelo de avaliação dos professores, parece pretender aumentar os ordenados do conjunto dos professores no geral. A proposta da ministra, tal como parece enquadrar-se actualmente, parece implicar apenas que os melhores professores terão acesso a uma remuneração semelhante à que já atingiriam agora e os maus professores sairão certamente a perder. O bolo salarial nos Estados Unidos com Obama deverá aumentar, em Portugal parece ser intenção do governo diminuir o bolo salarial. Talvez por aqui também se percebam as manifestações dos professores em Portugal.

 

Isto quer dizer que a proposta de Obama será melhor que a da ministra? Não necessariamente, apenas quer dizer que terá maior facilidade de evitar grande contestação (para além de não falar que os Estados Unidos não são Portugal e vice-versa no que toca ao ambiente politico). A forma como se aumentam os salários dos professores em média é que importa se o alcance da medida é justo ou não - se for simplesmente pelo método socialista (como suspeito) de lançar mais dinheiro do contribuinte para cima do problema não me parece que faça grande sentido (e nem a implementação de um modelo mais concreto de avaliação do mérito trará grande alteração ao problema).

 

A questão que se coloca é se eu vejo como possível e desejável um aumento dos salários aos professores em Portugal dada as nossas restricções orçamentais? Sim, mas importa perceber o como. Bem, em primeiro lugar, tal como o António Almeida defende nos comentários a este post, dando autonomia às escolas na escolha dos seus professores. Mas a essa autonomia na contratação, teria de estar associada também a possibilidade de cada escola despedir e fazer diferenciações salariais aos professores como bem entendessem (ler a propósito, este post de Connor Friedersdorf sobre o assunto). O valor extra do salário seria portanto o prémio pela perda da segurança no emprego que hoje em dia os professores gozam.

 

A questão que se coloca é, os professores alguma vez aceitariam a perda da segurança no emprego pela possibilidade de aumento do ordenado? Dúvido, e dos sindicatos então nem se fala. Agora, o que também sei, é que quanto maior é o salário possível de alcançar e quanto mais este está associado ao mérito, mais facilmente se atraiem os melhores e mais se retira do potencial destes para essa profissão.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D