Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

23
Out08

Os Sindicatos que se vão... utilizar a F Word algures por aqui

Jorge A.

UGT defende aumentos salariais superiores a três por cento para 2009

A UGT (União Geral de Trabalhadores) defendeu hoje aumentos salariais superiores a três por cento para os trabalhadores da função pública em 2009, assim como um "aumento extraordinário" das pensões, aproveitando a folga proporcionada pelo crescimento das receitas da Segurança Social.
Para Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, afecta à CGTP, "não há argumento possível para o governo apresentar um aumento de 2,9 por cento". Por discordar deste valor, a estrutura sindical vai reunir-se amanhã para agendar uma manifestação ou greve para a segunda quinzena de Novembro.

Mas esta gente vive em algum universo alternativo? A mademoiselle Ana Avoila não vê nenhum fucking motive para aumentos salariais de "apenas" 2,9 por cento? Are you joking with me? É que eu ando sem vontade nenhuma de me rir, se ainda não perceberam...

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Jorge A. 24.10.2008

    "É que não percebo, o Jorge acha muito ou pouco?"

    Acho, obviamente, muito. Num ano em que o crescimento previsto implicará recessão ou, na melhor das hipóteses, estagnação da economia portuguesa, garantir um aumento de 2,9% à custa do dinheiro dos impostos dos restantes portugueses, tendo como objectivo máximo comprar uma vitória eleitoral, é vergonhoso. E com os sindicatos há muito que perdi a paciência - dado que o nível de seriedade e bom senso dos senhores é tendencialmente zero. Se o Eduardo quiser, posso desenvolver os meus motivos para achar errado o aumento de 2,9% para os funcionários públicos no próximo ano, mas já agora uma pergunta: se eu lhe garantir que para o próximo ano as probabilidade de aumento do desemprego são maiores do que o inverso, o que você diria se na segunda quinzena de Novembro o povo que sai à rua é aquele que tem garantido o emprego e um aumento salarial de "apenas" 2,9%?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D