Domingo, 19 de Outubro de 2008

The Reluctant Warrior

But Powell's discomfort comes because he can no longer play by his own rules. The Powell Doctrine - first and foremost, restraint - emerged from his time as America's highest military official under Presidents Bush Senior and Clinton. Roughly put, it is: do not get involved in military intervention unless it is in the nation's vital interests; only intervene militarily if the political goals are clear and achievable; only use overwhelming force, properly built up.

This was what made Powell invade Kuwait but urge a withholding of US military power in Bosnia. Powell insisted on a disastrous military intervention in Somalia: the humiliating retreat underpinned his mistrust of armchair generals clamouring for action. 'As soon as they tell me military intervention is limited, it means they do not care whether you achieve a result or not,' he said. 'As soon as they tell me it's surgical, I head for the bunker.' He added: 'We do deserts, we don't do mountains.

A citação é do artigo do Guardian de Setembro de 2001 quando os americanos passavam pelo trauma do atentado terrorista e preparavam a resposta à Al-Qaeda. Um artigo que merece ser lido para quem quer conhecer a figura de Colin Powell. Na altura, Powell tentou a todo o custo travar as pretensões bélicas de Cheney, Rumsfeld e Wolfowitz e se, de certa forma, no inicio conseguiu limitar a guerra ao Afeganistão, pouco tempo depois era obrigado ele próprio a ir às Nações Unidas apresentar as justificações americanas (armas de destruição massiça) para a guerra no Iraque. Não foi por isso de estranhar que tenha abandonado a administração Bush no fim do seu primeiro mandato.

 

Powell nem sempre foi Republicano, poderia de certa forma afirmar que faz parte daquele universo a que se designou chamar os "Reagan Democrats". Mas foi com os Republicanos e enquanto Republicano que ganhou notoriedade, tendo servido como conselheiro de segurança nacional do presidente Ronald Reagan a partir de 1987 e atingido o posto de Chefe do Estado-Maior dos Estados Unidos em 1989 por nomeação de George H.G. Bush (cargo que manteria até Setembro de 1993, já com Bill Clinton no poder).

 

Este é o homem que questionado por Madeleine Albright (futura Secretária de Estado na administração Clinton) sobre Qual o ponto de estar sempre a referir-se a uma superioridade miltar quando não a podemos usar?, terá respondido qualquer coisa como Os soldados americanos não são brinquedos para andarem a ser movidos num qualquer tabuleiro de jogo global. Talvez por isso, Powell apresentava-se como a escolha certa para Secretário de Estado dum George W.Bush que prometia em campanha eleitoral ser menos interventivo do que a administração Clinton.

 

O 11 de Setembro de 2001 mudou tudo isso. O GOP, contrariamente ao que era a tradição recente, tornou-se no partido da guerra e tomou, sob a liderança de Bush júnior, um sem número de decisões erradas no quadro internacional. Colin Powell atribuiu hoje o seu apoio a Barack Obama.

publicado por Jorge A. às 15:20
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO