3 comentários:
De António de Almeida a 18 de Outubro de 2008 às 17:54
-A questão mais importante parece ser neste momento a extensão da vitória dos Dems na Câmara de Representantes, quanto às presidenciais julgo que dificilmente alguém no GOP seria capaz de travar a Obamania . A crise económica, o legado W. Bush e Palin não ajudaram, quanto aos 2 primeiros factores McCain pouco poderia fazer, quanto ao terceiro foi um erro de casting, para segurar o voto mais rural e conservador, que nunca votaria em Obama , terá perdido muito ao centro, precisamente o que lhe está a fazer falta nos estados em disputa.
De Jorge A. a 18 de Outubro de 2008 às 18:08
"quanto aos 2 primeiros factores McCain pouco poderia fazer"

De certa forma, sim. Mas há pelo menos três coisas que McCain podia não ter feito sobre o assunto. Em relação a Bush, podia não ter demorado tanto tempo a lançar taglines como aquela que lançou no último debate com Obama a distanciar-se do actual presidente (acho que não o fez porque sempre achou que precisava do voto da base de apoio de Bush para bater Obama - o que por sua vez também o levou a cometer o erro Sarah Palin). Em relação à crise económica, cometeu outros dois erros. O primeiro foi a suspensão da campanha, um completo tiro no pé. O segundo foi o apoio dado ao bailout (bem explicadinho, era uma hipótese de transformar uma crise favorável a Obama, num game-changer a seu favor - e conseguia imediatamente distanciar-se do principal promotor do projecto Paulsen, o mal amado George W. Bush).
De António de Almeida a 18 de Outubro de 2008 às 19:34
-Olhe muito bem observado, não tinha de facto analisado a questão do bailout , na altura McCain já tinha a eleição quase perdida (tal como hoje), e desperdiçou aí um daqueles raros momentos que pode mudar tudo, para mais com o povo americano também ele contra o bailout , e a maioria dos congressistas Republicanos , o que teria segurado o eleitorado.

Comentar post