Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

24
Set08

A The Economist vira à esquerda?

Jorge A.

A revista britânica The Economist está a realizar uma sondagem única e exclusivamente dirigida aos seus subscritores para averiguar qual o candidato preferido na corrida à casa branca. Uma das particularidades da sondagem é que procura distinguir os vontantes por nacionalidade. A votação decorrerá até 1 de Novembro e até agora, surprise, surprise, nem um único país apresenta uma maioria para McCain. Obama tem a maioria das preferências junto dos subscritores da The Economist de todas as nacionalidades.

 

O facto aqui é que não são só os subscritores que preferem Obama a McCain, a própria linha editorial da revista tem revelado essa mesma preferência. A The Economist à muito percebeu que as eleições nos Estados Unidos não podem ser somente vistas sobre o prisma da esquerda versus direita, o principal objectivo terá de ser o de cortar com o legado de George W.Bush.

 

Não é a The Economist que virou à esquerda, foi George Bush e os Republicanos (incluindo McCain) que nos últimos anos ficaram reféns de uma certa direita.

 

Foi por ceder a essa mesma direita que McCain escolheu Sarah Palin. E isto, é só mais um truque. E o objectivo começa a ficar claro. Mas da campanha de McCain, após a escolha vergonhosa de Palin, a pouco mais podiamos ambicionar.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Jorge A. 25.09.2008

    "No caso concreto de Mcain ou Obama, penso que realmente para a Europa os resultados serão indiferentes."

    Talvez, e é certo que muitos dos que na esquerda agora apoiam Obama, rapidamente voltarão a perder o encanto e a virar-se para o discurso típico anti-americano.

    "Mcain manterá a actual politica, Obama será flexível, negociará, mas parece-me que os lobis americanos lhe dariam o que fazer."

    A questão dos lobis americanos vem sempre à baila, mas grupos de pressão existem em todos os países do mundo, a questão é saber como actuam. Nos EUA, dada a transparência do sistema, as acções dos grupos de pressão são mais escrutinadas. No fim, cria a impressão que lá os lobis dominam o sistema mais do que noutras partes do mundo, puro engano... na minha opinião é precisamente o contrário. Basta pensar na ligação entre o PSD e a Somague... no fim foi tudo abafado. Porquê?

    "Não acredito em nenhum deles, nem muito menos de esquerda e direita americana."

    No sistema politico americano parte das elites do partido democrata não andam muito afastados daquilo que é a direita social democrata portuguesa, mas isso tanto pode ser interpretado como inexistência de esquerda nos EUA, como pode ser interpretado como inexistência de direita em Portugal. No fim, contudo, o que conta é a sociedade, e nesse aspecto a sociedade americana é claramente influenciada pela defesa da liberdade individual, a religião e a defesa do capitalismo enquanto sistema económico (sim, bem sei, os últimos factos que por lá se produzem vem contra este último ponto).
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D