Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Jesus Christ Down to Earth

Se há coisa que o "sonho americano" nunca precisou foi da necessidade de um governo central que o alimentasse. O discurso de aceitação da nomeação por parte de Obama ontem à noite foi bem conseguido, o orador é forte e a retórica bem elaborada, mas boa parte das ideias que subjazem daquele texto têm muito pouco de inovadoras, têm muito pouco de mudança, e não representam muito mais - para citar Obama em relação a Bush júnior - do que as ideias falhadas do passado.

 

De certa forma tenho pena que uma pessoa com as qualidades politicas de Obama defenda as ideias que defende e não esteja do meu lado da barricada, por outro lado provoca-me um arrepio na espinha ver um politico capaz de transformar parte dos seus apoiantes em pouco mais do que cordeiros, capazes de irem atrás das propostas do candidato e a acreditarem em tudo o que este lhes diz sem a minima hesitação.

 

Obama promete o que não pode cumprir, mas provoca a lágrima entre parte dos seus apoiantes que parecem absolutamente convencidos que as promessas actuais são certezas futuras. A América não precisa de um novo Bush, não precisa de um McCain, mas também não precisa de um Obama. A América terá o que não precisa...

Secções:
publicado por Jorge A. às 09:31
link do post | comentar
7 comentários:
De Kokas a 29 de Agosto de 2008 às 13:25
O que é estar do "seu lado da barricada"?
De Jorge A. a 29 de Agosto de 2008 às 13:33
"O que é estar do "seu lado da barricada"?"

Livre comércio, liberdade e responsabilidade individual, dimensão do Estado minima. Percebe o meu ponto ou quer que seja mais especifico?
De António de Almeida a 29 de Agosto de 2008 às 14:39
-A minha esperança em Obama , é que a sua eleição consiga criar um ambiente favorável à economia, face à enorme expectativa que inegavelmente ele consegue gerar. Por outro lado também seria bom que algumas figuras do GOP fossem tomar um banho de oposição. De seguida, temo que a eleição de McCain nos traga Hillary daqui a 4 anos, que considero pior que 10 Obamas . Mas já afirmei por várias vezes, McCain pode ser um bom presidente, pena que não o tenha conseguido em 2000. Quanto ao programa de Obama , uma coisa é a eleição presidencial, outra bem diferente passar um programa no congresso, no senado, e nalgumas matérias que coloquem em causa a Liberdade, no Supreme Court. Se Obama vencer, estará possivelmente 8 anos na Casa Branca, tempo mais que suficiente para o GOP afastar uma certa fação da liderança.
De Jorge A. a 29 de Agosto de 2008 às 15:26
"Mas já afirmei por várias vezes, McCain pode ser um bom presidente, pena que não o tenha conseguido em 2000."

Em total acordo. Nestas eleições o seu discurso está demasiado preso à base eleitoral de Bush.

"Quanto ao programa de Obama , uma coisa é a eleição presidencial, outra bem diferente passar um programa no congresso, no senado, e nalgumas matérias que coloquem em causa a Liberdade, no Supreme Court."

Exacto. Mas é preciso não esquecer que Obama terá a seu favor uma maioria democrata no congresso e no senado, bem como a certeza de ter garantida a possibilidade de fazer uma nomeação para o supremo tribunal.

"Se Obama vencer, estará possivelmente 8 anos na Casa Branca, tempo mais que suficiente para o GOP afastar uma certa fação da liderança."

É por isso que, apesar de tudo, vejo com melhores olhos a nomeação de Obama do que a de McCain. Mesmo porque onde o Presidente norte-americano tem mais poder de intervenção é no palco internacional e nesse aspecto prefiro a abordagem de Obama.
De António de Almeida a 29 de Agosto de 2008 às 17:25
Sarah Palin , 44 anos, mulher, pode baralhar as contas de Obama , e até de Hillary Clinton daqui a 4 anos. Há que esperar, constava da lista, mas foi meia surpresa, e a meu ver uma boa jogada de McCain .
De Jorge A. a 29 de Agosto de 2008 às 18:27
"Há que esperar, constava da lista, mas foi meia surpresa, e a meu ver uma boa jogada de McCain."

Não deixa de ser uma estratégia arriscada. O objectivo é ir atrás do eleitorado de Hillary Clinton, mas o problema é que perante Palin até Obama é um politico cheio de experiência. Relembro que a mesma é governadora do Alasca há menos de dois anos - um estado que conta com perto de 600 mil habitantes.

Se há coisa que a escolha de Palin demonstra é que McCain sabe que as suas hipóteses são menores do que as de Obama, e por isso precisaria daquilo a que os americanos designam por "game-changer".
De António de Almeida a 29 de Agosto de 2008 às 18:55
-Ainda assim uma boa estratégia, Mitt Romney penetrava o eleitorado conservador, que se revê em alguém como Palin , mais jovem que Obama , mas com valores anti-aborto , mãe de 5 filhos. Uma parte do eleitorado feminino, apesar de ser pro-choice , não deixará de valorizar uma mulher de 44 anos criar 5 filhos, um deles com sindrome de Down , e ter sucesso político. Em relação ao V.P . posso estar enganado, mas julgo que os Republicanos escolheram melhor que os Democratas.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO