Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

13
Ago08

The Joy of the People

Jorge A.
 

Eu confesso que cheguei a pensar que os jogos olimpicos de Pequim neste ano de 2008 iriam superar todas as expectativas. Apagariam da minha memória aqueles maravilhosos jogos de Sydney no ano 2000 a que se seguiram uns murchos jogos em Atenas 2004. Mas nada disso. A cerimónia de abertura muito prometeu, mas há coisas que não mudam e logo nesta foram dados os primeiros sinais do que se seguiria. Que o fogo de artificio tenha sido gerado por simulação 3D, compreendo. Que a miuda chinesa encantou o mundo com a sua beleza, mas a voz de outra, vá lá, também passa. Mas houve um momento na cerimónia particularmente ilucidativo - o daquelas chinesas que, enquanto cada comitiva nacional entrava dentro do estádio olimpico, faziam aquela coreografia repetitiva, irritante e sempre com um sorriso no rosto - a coisa durou trinta minuntos, ao fim dos quais o sorriso praticamente havia desaparecido do rosto e a coreografia perfeita era só uma miragem.

 

Têm sido assim estes jogos. Tudo muito bonito a iniciar, mas basta olhar para as bancadas na natação ou no voleibol de praia para perceber a diferença face aos jogos de Sydney (ou, nesse aspecto, mesmo em relação a Atenas). Não estão lá presentes as manifestações de alegria espontânea e generalizada do público. Não sei se porque falta ao povo chinês aquela alegria contagiante dos australianos, se porque o peso de um regime repressivo, onde o acto da manifestação é mal encarado, pesa. Sei é que não é por decreto que o regime comunista conseguirá fazer destes os melhores jogos olimpicos de sempre, não é pondo figurantes a encher as bancadas vazias, fazendo-se passar por espectadores interessados nas modalidades em causa, com sorriso falso no rosto, que a coisa compõe-se.

 

Os melhores jogos olimpicos de sempre? Para mim, Sydney em 2000 e só aceito Barcelona em 1992 como alternativa.

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D