Terça-feira, 22 de Julho de 2008

argumentum ad nauseam

Tornou-se um lugar-comum. Mas vale a pena insistir: o neoliberalismo, como ideologia e modelo da chamada "democracia liberal", esgotou-se. Está a conduzir o Ocidente - e talvez o mundo - a uma crise do capitalismo pior do que a de 1929.

Num texto recomendado pelo João Miranda, Mário Soares repete as mesmas banalidades de sempre no discurso de certa esquerda. Voltando ao mundo real (via zero), apesar do crescimento reduzido de 1,7% previsto para os países desenvolvidos (muito precisamente pelas razões contrárias às apontadas por Mário Soares), é expectável um crescimento económico de 6,9% para os países em vias de desenvolvimento (numa previsão para o mundo enquanto um todo de 4,1% de crescimento real).

 

Olhando com atenção para aqueles que mais directamente competem connosco, a taxa de crescimento dos países da europa central e leste atingirá os 4,6%. Certamente porque, e pegando nas palavras de Mário Soares, não têm um "modelo economicista, anti-social e anti-ambiental".

publicado por Jorge A. às 22:32
link do post | comentar
2 comentários:
De Joao Fontes a 24 de Julho de 2008 às 10:07
Caro Jorge A.

Por falar em argumentos ad nauseam, o(s) argumento(s) que usa para contradizer ou simplesmente ignorar o texto de opinião de Mário Soares, é, para lhe ser sincero, um sinal de um certo limite de raciocínio. O que infelizmente tem vindo a ser um traço característico da direita portuguesa.
Não, meu caro Jorge, nem tudo é explicado pelo "fabuloso" crescimento económico de 1.x% nos países desenvolvidos e de 6% na China, por exemplo. Lamento, mas nem todos partilham do seu entusiasmo por esses factos.
É de facto positivo, aliás, muito positivo, trará benefícios para muitos, mas cria demasiadas desigualdades, demasiadas injustiças e exclusões sociais para nada ser feito. Chega a ser ridículo hoje em dia pensar que o mercado resolve, que o mercado conduz o mundo. Não. O mercado não é perfeito, os mecanismos de mercado não funcionam por vezes (não lhe faltarão exemplos concerteza), demoram a actuar noutras, estão feitos a beneficiar os que já estão no poder, e isso é algo que não devemos, aliás, não podemos, pactuar.
Há, hoje, uma necessidade de alteração das ideologias de funcionamento de sociedades. Necessitamos de um Estado mais forte, capaz de actuar onde o mercado falhou, e, tendencialmente irá falhar: acção social e ambiental. Se não o fizermos em breve, iremos, possivelmente comprometer os tão almejados 1,7% de crescimento nos países desenvolvidos, que a Direita tão gosta de referenciar para defender o sistema neoliberal.
Bem haja.
De Jorge A. a 24 de Julho de 2008 às 13:00
"Chega a ser ridículo hoje em dia pensar que o mercado resolve, que o mercado conduz o mundo."

Tão ridiculo quando pensar que o Estado resolve, que os Estados conduzem o mundo.

"O mercado não é perfeito, os mecanismos de mercado não funcionam por vezes (não lhe faltarão exemplos concerteza), demoram a actuar noutras, estão feitos a beneficiar os que já estão no poder, e isso é algo que não devemos, aliás, não podemos, pactuar."

O Estado não é perfeito, os mercanismos do Estado não funcionam por vezes (não lhe faltarão exemplos concerteza), demoram a actuar noutras, estão feitos a beneficiar os que já estão no poder, e isso é algo que não devemos, aliás, não podemos pactuar.

"Há, hoje, uma necessidade de alteração das ideologias de funcionamento de sociedades. Necessitamos de um Estado mais forte, capaz de actuar onde o mercado falhou, e, tendencialmente irá falhar"

Há, hoje, uma necessidade de alteração das ideologias de funcionamento de sociedades. Necessitamos de um mercado mais forte, capaz de actuar onde o Estado falhou, e, tendencialmente irá falhar.

"Se não o fizermos em breve, iremos, possivelmente comprometer os tão almejados 1,7% de crescimento nos países desenvolvidos, que a Direita tão gosta de referenciar para defender o sistema neoliberal."

A direita gosta de referenciar um crescimento de 1,7% para defender qualquer que seja o modelo? De 1,7%? Acha que um modelo que garante crescimento de 1,7% ao ano pode ser defensável?

Gostava que me apontasse é por onde pára, nomeadamente, a direita portuguesa que defende um modelo neoliberal. O PSD de Ferreira Leite? O PP de Paulo Portas? Devia começar por aqui, para rapidamente perceber que não há nenhum modelo neoliberal a actuar em Portugal - onde só o Estado consome perto de 50% da produção total nacional de um dado ano.

Mas numa coisa concordo consigo, a direita, nomeadamente a portuguesa, muitas vezes demonstra um certo limite de raciocinio. Mas quando quiser debater a sério, em vez de se ficar por frases feitas, recorra mais a dados e a factos concretos.

É que a crise actual, que bem gostam de atribuir ao modelo neoliberal (coisa que eu nunca percebi o que significa, especialmente quando apontado a sociedades profundamente estatistas como a portuguesa, a francesa, etc...), é sobretudo uma crise dos países ocidentais e da sua incapacidade (convém perceber qual a origem de tal incapacidade) para concorrerem com os novos países que abriram os seus mercados. O mundo, esse, nunca esteve tão bem quanto agora. Quer melhor? Muito bem, também eu quero melhor, mas diga-me é como é que o consegue.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO