5 comentários:
De António de Almeida a 26 de Junho de 2008 às 13:14
McCain tem uma vantagem, a sua estratégia pode surpreender, ainda não vimos o seu staff verdadeiramente em acção, por inépcia total dos outros Republicanos ganhou o GOP sem luta, os que estão com ele não são propriamente os que têm estado na Casa Branca. Entretanto tiveram mais que tempo para escalpelizar todos os estrategas de Obama, e mesmo de Hillary, que Obama já tratou de adquirir alguns. Mas tudo isso vale o que vale, nada, apenas depois das convenções é que vai começar a aquecer, até lá apenas uns tiros avulsos de parte a parte.
De Jorge A. a 26 de Junho de 2008 às 19:27
Caro António,

"por inépcia total dos outros Republicanos ganhou o GOP sem luta"

não sei se foi bem isso, sempre achei os republicanos mais pragmáticos que os democratas e nesse aspecto acho que todos tiveram noção que McCain seria de entre os seus um dos poucos capaz de rivalizar com qualquer que fosse o candidato democrata, especialmente num ambiente onde Bush tem indices de popularidade ridiculos - por muita luta que os outros dessem, perdiam.

"até lá apenas uns tiros avulsos de parte a parte."

Em total acordo. Por isso quem se lamenta agora, mais motivos para lamentações terá no futuro.
De António de Almeida a 27 de Junho de 2008 às 14:41
-Quando falo em inépcia estou a referir-me ao todo favorito Giuliani, que se esfumou num ápice sem ganhar um estado, após aquela sobranceria inicial de apenas fazer campanha em estados alvo. Tenho acompanhado a evolução de Obama, agora está contra o Supremo ter declarado inconstitucional a pena de morte a violadores de crianças.
De Nuno Gouveia a 26 de Junho de 2008 às 13:56
Caro Jorge,

Obviamente estes dois políticos adoptam a estratégia que mais lhe convém, para ganhar as eleições. Não podemos ser líricos e pensar que Obama é a encarnação da "new politics" e Mccain é o político "straight talk".

Mas também podemos tentar evidenciar as contradições entre o que transmitem na sua mensagem política e as suas acções. E aqui, ambos os candidatos têm tido as suas.

Em relação ao seu gráfico, concordo em absoluto que uma estratégia agressiva por parte dos dois candidatos é a melhor opção para ambos os candidatos. O que não invalida que os possamos criticar pelas negações e contradições do que anteriormente defenderam.

Abraço
De Jorge A. a 26 de Junho de 2008 às 19:39
Caro Nuno,

"Não podemos ser líricos e pensar que Obama é a encarnação da "new politics" e Mccain é o político "straight talk"."

Em total acordo, mas penso que não discordará comigo que Obama trouxe algo de novo à politica norte-americana ou, reformulando, à forma de fazer politica - porque nas politicas, essas, tem-se mostrado muito em linha com aquilo que é o teor politico dos democratas. E de McCain também não é dificil encontrar situações em que foi frontal como poucos arriscariam ser.

"O que não invalida que os possamos criticar pelas negações e contradições do que anteriormente defenderam."

Não defendi o contrário, mas acho que o que se passa agora era expectável faz muito tempo.

Comentar post