Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

McCain vs Obama

 

No Eleições Americanas o Nuno Gouveia recomenda este texto do Dan Baltz, onde este "se lamenta pela continuação do clima de guerrilha entre McCain e Obama". A minha opinião é que bem pode Dan Baltz lamentar-se à vontade que a situação só virá a piorar com o aproximar das eleições. O quadro que acompanha este post é simplista, não argumento contra, mas dá uma ideia mais ou menos clara da decisão que ambos os candidatos enfrentam. Para qualquer um deles a melhor escolha é uma estratégia agressiva. Os republicanos, certamente peritos em teoria dos jogos, já por mais do que uma vez jogaram melhor do que os democratas, mas parece-me que Obama está mais precavido do que Kerry em 2004.

 

Nesse aspecto, o malogrado estratega de Hillary Clinton, Mark Penn, sempre teve razão: Clinton devia ter sido agressiva com Obama desde o inicio. Não o foi. Perdeu. McCain não cometerá esse erro e Obama já demonstrou contra Clinton que também sabe jogar ao ataque. "Clima de guerrilha"? Bem pode Baltz procurar um bunker para refugiar-se que ainda agora começou a guerra.

Secções:
publicado por Jorge A. às 23:39
link do post | comentar
5 comentários:
De António de Almeida a 26 de Junho de 2008 às 13:14
McCain tem uma vantagem, a sua estratégia pode surpreender, ainda não vimos o seu staff verdadeiramente em acção, por inépcia total dos outros Republicanos ganhou o GOP sem luta, os que estão com ele não são propriamente os que têm estado na Casa Branca. Entretanto tiveram mais que tempo para escalpelizar todos os estrategas de Obama, e mesmo de Hillary, que Obama já tratou de adquirir alguns. Mas tudo isso vale o que vale, nada, apenas depois das convenções é que vai começar a aquecer, até lá apenas uns tiros avulsos de parte a parte.
De Jorge A. a 26 de Junho de 2008 às 19:27
Caro António,

"por inépcia total dos outros Republicanos ganhou o GOP sem luta"

não sei se foi bem isso, sempre achei os republicanos mais pragmáticos que os democratas e nesse aspecto acho que todos tiveram noção que McCain seria de entre os seus um dos poucos capaz de rivalizar com qualquer que fosse o candidato democrata, especialmente num ambiente onde Bush tem indices de popularidade ridiculos - por muita luta que os outros dessem, perdiam.

"até lá apenas uns tiros avulsos de parte a parte."

Em total acordo. Por isso quem se lamenta agora, mais motivos para lamentações terá no futuro.
De António de Almeida a 27 de Junho de 2008 às 14:41
-Quando falo em inépcia estou a referir-me ao todo favorito Giuliani, que se esfumou num ápice sem ganhar um estado, após aquela sobranceria inicial de apenas fazer campanha em estados alvo. Tenho acompanhado a evolução de Obama, agora está contra o Supremo ter declarado inconstitucional a pena de morte a violadores de crianças.
De Nuno Gouveia a 26 de Junho de 2008 às 13:56
Caro Jorge,

Obviamente estes dois políticos adoptam a estratégia que mais lhe convém, para ganhar as eleições. Não podemos ser líricos e pensar que Obama é a encarnação da "new politics" e Mccain é o político "straight talk".

Mas também podemos tentar evidenciar as contradições entre o que transmitem na sua mensagem política e as suas acções. E aqui, ambos os candidatos têm tido as suas.

Em relação ao seu gráfico, concordo em absoluto que uma estratégia agressiva por parte dos dois candidatos é a melhor opção para ambos os candidatos. O que não invalida que os possamos criticar pelas negações e contradições do que anteriormente defenderam.

Abraço
De Jorge A. a 26 de Junho de 2008 às 19:39
Caro Nuno,

"Não podemos ser líricos e pensar que Obama é a encarnação da "new politics" e Mccain é o político "straight talk"."

Em total acordo, mas penso que não discordará comigo que Obama trouxe algo de novo à politica norte-americana ou, reformulando, à forma de fazer politica - porque nas politicas, essas, tem-se mostrado muito em linha com aquilo que é o teor politico dos democratas. E de McCain também não é dificil encontrar situações em que foi frontal como poucos arriscariam ser.

"O que não invalida que os possamos criticar pelas negações e contradições do que anteriormente defenderam."

Não defendi o contrário, mas acho que o que se passa agora era expectável faz muito tempo.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO