10 comentários:
De commonsense a 22 de Junho de 2008 às 12:23
Jorge A.
Estou de acordo que será com Passos Coelho que a coisa vai.
O PSD parece um elétrico que tem de parar em todas a estações. É uma perdade de tempo.
Penso que o discurso político de MFL não tem entrelinhas porque não tem linhas, e não tem palavras porque não tem ideias.
Além disto, também acho que é de um conservadorismo chato que não entusiasmo ninguém.
Falta-lhe golpe de asa e ainda não percebeu que, depois da desmesuarada inflação do Estado, o tempo é de uma prática mais liberal.
De Jorge A. a 22 de Junho de 2008 às 17:29
"Penso que o discurso político de MFL não tem entrelinhas porque não tem linhas, e não tem palavras porque não tem ideias."

O engraçado é que MFL disse que não falava "nas entrelinhas", mas a avaliar pelo que foi a campanha, e tendo em atenção o comentário feito pelo leitor Ricardo a este mesmo post, os militantes do PSD a conhecerem as ideias da senhora só mesmo pelas entrelinhas.
De commonsense a 22 de Junho de 2008 às 19:51
MFL elegeu 20 em 55 membros do Conselho Nacional do partido. Na sessão anterior, Menezes tinha conseguido o mesmo resultado; espero que isto não signifique nada.
A propósito, PPC elegeu 16 e PSL 5.
MLF consegui 33%.
Não é famoso.
De António de Almeida a 23 de Junho de 2008 às 15:11
-Depois temos as inerências, aí o poder de MFL sobe consideravelmente, em qualquer caso PPC colocou-se desde já á frente de Rui Rio, a quem muitos auguravam desde já a sucessão tranquila e natural de Ferreira Leite. Até pode ser que sim, mas nunca sem ter primeiro de derrotar PPC, o que não será fácil, Pedro Santana Lopes é que ficou moribundo politicamente, ou escolhe uma autarquia daquelas que o PSD nunca ganhou e ganha-a, apresenta-se, MFL não tem nessas circunstancias poder para impedi-lo, ou então será desta que entrará numa licença sabática, pois não conseguirá julgo eu, entrar nas listas de candidato a deputado.

Comentar post