10 comentários:
De Tiago R Cardoso a 21 de Junho de 2008 às 20:48
então ainda agora ela tomou conta do partido e já tem assim tão grande oposição ?
De Jorge A. a 21 de Junho de 2008 às 21:00
caro Tiago,

estou-me lixando para o partido, o que me interessam são as ideias. No universo das ideias é com Pedro Passos Coelho que mais me identifico, não espere portanto - tanto mais de mim que não sou militante do PSD nem desejo ser - uma união em torno de Ferreira Leite.

Quanto a Pedro Passos Coelho afirmou que vai estar do lado de Ferreira Leite, mas estar ao lado de alguém não implica em primeiro lugar tornar-se acrítico, nem implica em segundo lugar deixar de ter ideias próprias. Só lhe ficou bem.
De Tiago R Cardoso a 22 de Junho de 2008 às 16:30
O que se espera é que o critico não se transforme num já normal, dentro do PSD, Bota-abaixo.

mas concordo com as afirmações de Passos Coelho, quer ver o projecto politico de Ferreira Leite.

Ao contrário daquela "peixeirada" de indirectas e bocas, que Santana Lopes lançou para o ar.
De Jorge A. a 22 de Junho de 2008 às 17:27
"O que se espera é que o critico não se transforme num já normal, dentro do PSD, Bota-abaixo."

Não me parece que isso seja o que pretende Passos Coelho e concordo que Santana Lopes mais não fez do que isso. Daí que ainda menos perceba a escolha dos militantes do PSD, se não queriam o bota-abaixo a que se refere, Pedro Passos Coelho era o melhor colocado para evitar isso.

Sobre Passos Coelho, pode também analisar a forma como fez oposição a Menezes - sem nunca atingir o nível do bota-abaixo de um Pacheco Pereira, Rebelo de Sousa ou António Capucho (todos agora no barco da senhora), mas nem por isso deixando de identificar-se como oposição ao então lider. Penso que com MFL fará o mesmo.
De Ricardo a 21 de Junho de 2008 às 23:38
Ok, até gostei da forma como pediu à Ferreira Leite para ela dizer o que afinal pretende fazer. Acho engraçado que tenha ganho as eleições ao partido, mas afinal nada se sabe sobre o que a levou a ganhar, afinal quais eram as ideias?
Agora mesmo apresentando o plano, seria bom que ele fosse realmente aplicado, mas tenho a sensação que mais uma vez serão os pequenos a pagar a conta das ideias...
De Jorge A. a 22 de Junho de 2008 às 00:06
Caro Ricardo,

"Acho engraçado que tenha ganho as eleições ao partido, mas afinal nada se sabe sobre o que a levou a ganhar, afinal quais eram as ideias?"

Faço essa mesma pergunta desde a eleição de Ferreira Leite... também ainda não encontrei resposta.
De commonsense a 22 de Junho de 2008 às 12:23
Jorge A.
Estou de acordo que será com Passos Coelho que a coisa vai.
O PSD parece um elétrico que tem de parar em todas a estações. É uma perdade de tempo.
Penso que o discurso político de MFL não tem entrelinhas porque não tem linhas, e não tem palavras porque não tem ideias.
Além disto, também acho que é de um conservadorismo chato que não entusiasmo ninguém.
Falta-lhe golpe de asa e ainda não percebeu que, depois da desmesuarada inflação do Estado, o tempo é de uma prática mais liberal.
De Jorge A. a 22 de Junho de 2008 às 17:29
"Penso que o discurso político de MFL não tem entrelinhas porque não tem linhas, e não tem palavras porque não tem ideias."

O engraçado é que MFL disse que não falava "nas entrelinhas", mas a avaliar pelo que foi a campanha, e tendo em atenção o comentário feito pelo leitor Ricardo a este mesmo post, os militantes do PSD a conhecerem as ideias da senhora só mesmo pelas entrelinhas.
De commonsense a 22 de Junho de 2008 às 19:51
MFL elegeu 20 em 55 membros do Conselho Nacional do partido. Na sessão anterior, Menezes tinha conseguido o mesmo resultado; espero que isto não signifique nada.
A propósito, PPC elegeu 16 e PSL 5.
MLF consegui 33%.
Não é famoso.
De António de Almeida a 23 de Junho de 2008 às 15:11
-Depois temos as inerências, aí o poder de MFL sobe consideravelmente, em qualquer caso PPC colocou-se desde já á frente de Rui Rio, a quem muitos auguravam desde já a sucessão tranquila e natural de Ferreira Leite. Até pode ser que sim, mas nunca sem ter primeiro de derrotar PPC, o que não será fácil, Pedro Santana Lopes é que ficou moribundo politicamente, ou escolhe uma autarquia daquelas que o PSD nunca ganhou e ganha-a, apresenta-se, MFL não tem nessas circunstancias poder para impedi-lo, ou então será desta que entrará numa licença sabática, pois não conseguirá julgo eu, entrar nas listas de candidato a deputado.

Comentar post