4 comentários:
De Jorge A. a 29 de Maio de 2008 às 22:55
"pela primeira vez desde há muitos anos vi um filme feito para bilheteira que não passa um atestado de burrice a quem o vê, que não é infatilóide e com aqueles twists para agradar a gregos e troianos e com aquela ideia latente: bem isto deve ser um filme de massas, deve ser para levar pais e filhos ao cinema, por isso não pode ofender, tem de ter isto e aquilo e não pode ser demasiado isto etc, estilo filme pipoca concebido por um marketeer."

Que exagero. Lord of the Rings? Qualquer um da triologia Bourne? E num género mais próximo do Indiana Jones, o primeiro Pirates of the Caribbean? Acho aliás que para muito moço pequeno o Jack Sparrow está para eles como o Indiana Jones esteve, por exemplo, para mim.
De Livia Borges a 30 de Maio de 2008 às 09:34
Lord of teh Rings? Cinema fantástico, não de aventuras. Não se compara.
A trilogia Bourne? Compara-o ao James Bond ou ao Jack Ryan, não se compara com o Indy.
O primeiro Piratas? Que filme imbecil! Quando o vi achei uma seca monumental, safando-se, obviamente, a criação espectacular do Depp de Jack Sparrow - que aliás acabou depois com a nomeação e muito merecida do Oscar.
Aliás, há referências aos piratas neste Indy... Há também a outros heróis do cinema, imaginados e de carne e osso, mas vai lá ver o filme.
Eu falava dos blockbusters estilo Transformers - que produto tão feito para mentecaptos, ainda hoje estou para perceber porque razão levaram o cubo para o meio da cidade (!). Ou o Superman Returns - que coisinha sem graça. E mesmo os três ultimos Guerra das Estrelas, que coisinhas sem sal.

Comentar post