Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Despertar da Mente

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

"Democracy and socialism have nothing in common but one word, equality. But notice the difference: while democracy seeks equality in liberty, socialism seeks equality in restraint and servitude." Alexis de Tocqueville

Despertar da Mente

28
Jan09

Senhor Professor Doutor

Jorge A.

Freitas do Amaral garante legalidade administrativa do licenciamento do Freeport

 

Há por aí quem dê grande validade à opinião do senhor professor doutor Freitas do Amaral, como se a palavra do senhor professor doutor fosse coisa especial só porque é proferida pela boca do senhor professor doutor. E o que disse o senhor professor doutor de especial: nada. Não disse nada de novo, nem acrecentou qualquer ponto de vista diferente do que já se ouvia por aí, mas há quem lhe queira dar muito valor porque trata-se do senhor professor doutor. A validade do argumento é assim relegada para segundo plano e o que é valorizado é a (suposta) autoridade da pessoa que profere o argumento. Nada de novo por este país. O mesmo muitas vezes foi feito em relação à palavra do senhor professor doutor Cavaco Silva ou do senhor professor doutor Mário Soares. Mais recentemente, o economista Paul Krugman é o senhor professor doutor internacional favorito de muita gente (não há jornal em que a sua opinião não seja citada). Este é um país onde a maioria dos cidadãos perderam o seu espirito critico, por isso não é de estranhar que o governo já nem se dê ao trabalho de ter vergonha na cara na utilização de farsas como esta.

 

Vale que nestas coisas existem senhores professores doutores para todo o gosto, Governo de gestão desrespeitou Constituição, diz o antigo ministro socialista João Cravinho.

 

E, ainda mais interessante, refere o Público: Proposta de alteração da ZPE diz claramente que o objectivo incluía o outlet. Quero alertar para o facto de que a noticia do Público desmente as declarações do actual primeiro-ministro, do actual ministro da presidência e do à altura secretário de estado do ambiente. Num país que tanto gosta de respeitar a autoridade da palavra do senhor professor doutor, deveria causar, pelo menos, alguma impressão que os seus politicos continuem a usar da mentira para sua defesa (já agora, existe por aí algum senhor professor doutor para me explicar em como é que este tipo de noticias resultam da violação do segredo de justiça? Just checking).

27
Jan09

No País do Faz de Conta

Jorge A.
27
Jan09

Obra Feita

Jorge A.

Autarca de Faro diz que obras na pista de atletismo são legais

Uma notícia publicada, esta terça-feira, no Correio da Manhã indica que o Tribunal de Contas detectou «irregularidades superiores a 530 mil euros em 10 contratos adicionais na construção da pista de atletismo de Faro e na empreitada de dois corredores adicionais».

 

Perante esta notícia, o socialista José Apolinário assumiu as alterações introduzidas e considerou que a decisão do seu executivo foi a melhor para a cidade, acusando a gestão anterior (PSD) de ter a obra parada e de apresentar um projecto minimalista para os interesses da capital algarvia.

 

O socialista acusou ainda o PSD de estar por detrás de divulgação de um documento confidencial do Tribunal de Contas e mostra-se convicto de, em sede própria demonstrar a regularidade de todo o processo.

O que se quer para a cidade de Faro é obra feita, parada é que nunca. E minimalista? Por amor de Deus, em Faro quer-se tudo em grande, a começar pelo monumento de betão que se encontra às portas da cidade e a que convencionaram chamar estádio do Algarve. Mas não está o municipio super endividado? E isso interessa? O que se quer é obra feita por oposição a não fazer nada. Mas se não há dinheiro (talvez isso justifique que a obra estivesse parada)? Que se lixe. Mas não havia melhor sitio para gastar tanto dinheiro? Iremos provar que o processo em causa é legal e ainda sobra tempo de acusar o partido da oposição por qualquer coisinha.

27
Jan09

Terra dos Cangurus VII

Jorge A.

 

O meu interesse no sector feminino, com a derrota de Dokic hoje de manhã, fica unicamente associado à presença de Serena Williams na competição. Mas o que mais importa no dia de hoje verificou-se no sector masculino, em primeiro lugar porque tivemos a derrota inesperada de Novak Djokovic por desistência, o que prejudica seriamente o espectáculo, uma vez que o seu opositor que acaba por seguir em frente, Andy Roddick, é um jogador tão banal se lhe retirarmos o serviço que mete dó.

 

Mas, mais importante ainda, espelhado no parcial de 6/3, 6/0 e 6/0 fica a vitória estrondosa de Roger Federer frente ao número seis do ranking mundial, Juan Martin del Potro. Foi há um ano atrás que Federer atingiu as meias-finais deste mesmo torneio já afectado por uma, nessa altura ainda não identificada, mononucleose. Desde aí parece-me consensual assumir que o grande jogador suiço nunca mais apresentou o nível de jogo que o caracterizava anteriormente (apesar de mesmo assim ter atingido a final de Roland Garros, Wimbledon e ganho o US Open). Mas do que tenho visto até agora, e mesmo tendo em conta o confronto com Berdych onde foi obrigado a recorrer aos cinco sets, o relógio suiço parece estar perfeitamente afinado. Parece-me também que Rafael Nadal encontra-se em muito melhor forma neste inicio de época do que foi o normal em todas as épocas anteriores, pelo que no universo tudo conflui para essa final de sonho entre os dois número um mundial. Escuso de dizer por quem torço.

 

26
Jan09

Na Terra dos Cangurus VI

Jorge A.

 

Ao fim do dia de hoje, nos courts de ténis australianos, o ar é melhor para respirar. O britânico e mal amado por estas bandas, Andy Murray, foi afastado do Australian Open (a esta hora ainda só imagino o melão da imprensa britânica, mas já vou dar uma vista de olhos pela mesma para sorrir um bocado). O autor da proeza, Fernando Verdasco, que assim em pouco tempo consegue deixar muito boa gente feliz. Isto porque se agora eliminou Murray, ainda há pouco tempo decidiu fazer regressar Ana Ivanovic ao mercado dos solteiros.

 

Parece é que enquanto Verdasco há muito partiu para outra e está melhor do que nunca, Ivanovic anda a curar as mágoas e demora a voltar ao seu melhor. Torna-se assim um imperativo encontrar alguém para preencher o vazio na vida de Ivanovic. Candidatos?

 

26
Jan09

Na Terra dos Cangurus V

Jorge A.

 

As coisas não foram fáceis no inicio da jornada do dia de hoje no grande slam australiano. Começou com a desistência de Gael Monfils e depois, quase que por encomenda da providência, com a desistência de ambas as adversárias de Svetlana Kuznetsova e Serena Williams, cujo destino providenciou encontrarem-se agora nos quartos de final do Australian Open.

 

Mas das desistências, merece especial referência a da adversária da mana Williams, Victoria Azarenka, que contrariando o seu primeiro nome, mas fazendo juz ao segundo, foi obrigada a dar-se como derrotada após problemas respiratórios provocados em parte pelo intenso calor que se faz sentir em Melbourne.

 

A jogadora bielorussa saiu uma primeira vez para receber assistência médica. Mas ao regressar percebia-se que a condição em nada melhorara. A sombra mantinha-se a sua melhor amiga e a cada jogada mais, o cambalear acentuava-se. Desistiu em lágrimas e após insistência de familiares e amigos que estavam nas bancadas. Nunca gostei muito de Azarenka, ontem fiquei a gostar mais um bocadinho. Há poucos desportos onde o individuo tenha de apresentar tanta resistência, quer fisica, quer psicológica, para estar entre os melhores. Há ali um empenho e sacrificio pessoal pouco visto noutras modalidades. Azar para Azarenka, na foto, espero sinceramente melhor sorte para a próxima.

25
Jan09

A Verdade II

Jorge A.

Uma das polémicas surgidas em torno de Slumdog Millionaire foi a de que a maior estrela do cinema indiano, Amitabh Bachchan (cuja referência no filme de Danny Boyle é parte integrante da história), teria feito criticas muito duras ao filme. Ainda sexta-feira era feita referência ao caso no Público, numa coluna de opinião sobre o filme, como tratando-se da verdade (escusado será dizer que a opinião do autor de tal coluna sobre o filme era negativa). Tal não teria mal nenhum, não fosse pura e simplesmente resultado de uma não noticia criada por certa imprensa, entretanto desmentida por Bachchan. Podem ler o desmentido feito no blogue pessoal de Bachchan aqui. A história só por sí era falsa, como todo aceitaram a mesma como verdadeira, Bachchan foi obrigado a emitir um desmentido público e fê-lo dia 20 de Janeiro, terça-feira. Três dias depois a mesma ainda era relatada nas páginas do Público como sendo a verdade.

 

Adenda: para complementar, fui à procura do texto em causa que refiro do Público, encontrei-o. Na Ípsilon em edição on-line datada de quinta-feira (um dia antes da edição em papel), aqui. Verdade seja dita que Vasco Câmara tem o cuidado de referir que baseia-se em informação do jornal inglês The Guardian, mas nada invalida que à data de publicação da sua opinião, já o desmentido de Bachchan fosse conhecido.

 

Adenda2: edição do Público de dia 26 Janeiro de 2009, secção de cultura, página 10 do segmento P2, um artigo intitulado "Filme de Danny Boyle candidato aos Óscares está a provocar protestos e elogios na Índia", a certa altura é dito e passo a citar "Um dos ícones do cinema indiano, Amitabh Bachchan, cujo "duplo" aparece no filme como objecto de devoção da personagem principal, criticou Quem quer ser Bilionário? pelo retrato de uma Índia devorada pela pobreza". Pode ser que um dia o Público apresente uma rectificação da noticia.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Outras Casas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Em Inglês

  •  
  • Think Tank

  •  
  • Informação

  •  
  • Magazines

  •  
  • Desporto

  •  
  • Audiovisual

  •  
  • Ferramentas

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D