Domingo, 1 de Junho de 2008

Drug Addicted

"Every government interference in the economy consists of giving an unearned benefit, extorted by force, to some men at the expense of others." Ayn Rand

Desde o jovem que tirou o curso e culpa o governo por não ter trabalho, ao pescador ou camionista que julga ser função do governo subsidiar a sua actividade, vivemos numa sociedade onde as pessoas desabituaram-se a cumprir os seus sonhos e objectivos por mérito próprio. Em última análise, o governo passou a funcionar como o bode expiatório para os seus fracassos, mas nunca, em alguma instância, as mesmas pessoas que acusam o governo dos seus problemas, conseguem imaginar viver a vida sem esse mesmo governo.

 

Os grupinhos vão tentando sugar ao máximo o que ainda resta ao nosso governo para dar, o problema para o governo é que começa a sobrar pouco para distribuir pelos grupinhos do costume. A revolta dos grupinhos ainda agora está a começar e o interessante é verificar que entre os que nunca na vida tiveram grupinho (e que portanto nunca sugaram, antes foram sempre sugados) parece existir uma solidariedade para com os grupinhos do costume.

 

Mas neste momento temos em funções um governo que prometeu 150 mil novos empregos. Posso eu levar a mal o jovem que atira as culpas do seu desemprego para o governo? Ou devo antes culpar os irresponsáveis que prometerem coisas que à partida sabiam que não podiam concretizar? Tempos houve em que os governos criavam empregos, oferecendo lugares na função pública a torto e a direito, o resultado é a desgraça de função pública que hoje temos, totalmente desajustada da realidade do páis.

 

Este mesmo governo, tão corajoso que se apresentou no inicio, nas duas áreas onde mais tentou alterar o estado de coisas cedeu. Na saúde trocou imediatamente de ministro, e na educação cedeu a todos os niveis face às exigências dos professores. O motivo? O medo das manifestações e o clima de insatisfação que tais medidas estavam a gerar em alguns sectores. Não é por isso de estranhar que outros agora se manifestem.

 

Não se iludam, as vitórias que hoje alguns julgam ter tido face a este governo, mais cedo ou mais tarde transformarão-se em derrotas. Ou porque aparecerá alguém que terá a verdadeira coragem para fazer as reformas que se imponhem, ou porque cada vez ficaremos mais pobrezinhos - e quanto mais pobrezinhos, menos sobra para os grupinhos do costume.

 

Ou na sociedade há uma mentalização que o sucesso só se atinge com trabalho e esforço de cada um, ou se a maior parte continua à espera que por um milagre qualquer o governo resolva os seus problemas, bem podem esperar sentados e a reclamar que isto cada vez está pior - pois está, vejo é muito pouca gente a trabalhar para isto não estar assim tão mau.

publicado por Jorge A. às 17:20
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO