Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Estado da Nação

A nação está de rastos, mas quem ouve falar aquele que governa a nação mal nota. Entretanto, são milhares e milhares que se vergam ao governo português. O medo paira na relação entre o estado e os seus cidadãos, quer seja na relação dos pequeno comércio com a ASAE, quer na relação do pequeno contribuinte para com o fisco - mas a apatia do cidadão face à repressão estatal é total. O governo está imparável, e aqueles que querem parar o governo, levam.

Uma sociedade civil que não se mexe, que não se questiona, que acha tudo muito normal. O cidadão não exige que o governo central o deixe levar a sua vidinha tanto quanto possível, antes pelo contrário, exige que o governo lhe resolva a vida - e alguém que se sente dependente do governo não deve (pode) criticar o mesmo.

Ora, não é por mal, que os outros queiram viver dependentes do Estado, muito bem, é lá com eles, mas eu gostava de um pouquinho mais de autonomia para mim próprio, sff.
Secções: , ,
publicado por Jorge A. às 00:16
link do post | comentar
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

Verdade? Quem Diria...

"Não estamos à beira de qualquer catástrofe"
João Corte-Real, 65 anos, o mais antigo investigador português do clima e o único professor catedrático em meteorologia do país (Universidade de Évora), afirma que os estudos científicos não permitem ainda concluir que a actividade humana é a principal responsável pelas alterações climáticas. E sublinha que o movimento contra o aquecimento global é politicamente orientado, tanto em Portugal como no resto do mundo.

Estamos à beira de uma catástrofe nas alterações climáticas?
Acho que não vai haver qualquer catástrofe, e se estivermos, de facto, a viver uma alteração climática à escala planetária, que vai certamente bulir com os nossos hábitos e com muitas das nossas actividades, saberemos encontrar soluções para enfrentar essa situação. Falar em catástrofe não é científico, não é humano, é uma forma primitiva de apresentar as questões.

Porquê?
O clima não é uma constante, é por natureza variável, e o planeta Terra já foi sujeito a alterações climáticas no passado, para climas mais quentes e mais frios, e nunca houve um fenómeno catastrófico. Agora, muitos dos acontecimentos dramáticos que hoje observamos resultam ou de incúria ou de falta de adaptação a essas situações. Por exemplo, estamos a viver de novo cheias em Moçambique e mais uma vez as populações estão a ser sujeitas a fenómenos desastrosos para a sua vida pessoal, mas a verdade é que estas cheias são previsíveis e não há nenhuma medida muito visível para proteger as populações, que continuam a viver nos mesmos locais, com os mesmos hábitos.
publicado por Jorge A. às 22:41
link do post | comentar

Oscarwatching 2

Já começei a receber as primeiras respostas à previsão dos vencedores dos óscares. A data limite é dia 22 de Fevereiro, não se esqueçam.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 00:27
link do post | comentar
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Go Tell the World

Que Deus Criou a Mulher, e que não será pelos esforços de alguns leitores e do blogger que um tipo deixará de poder apreciar a beleza feminina no seu esplendor e sem porteiros, coisa que o Miguel Marujo faz questão de nos mostrar diariamente nas páginas do seu blogue.

Adenda: a menina das fotos, Miranda Kerr.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 22:33
link do post | comentar
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Filmes da Minha Vida de Adolescente VI

The Karate Kid
publicado por Jorge A. às 23:24
link do post | comentar
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

American Spirit

O John Lennon no final da sua vida era tão inglês quanto americano. A bem portuguesa Mariza passou uma temporada a dar concertos nos Estados Unidos - especialmente na área de Nova Iorque - e logo referiu que gostava de passar parte da sua vida naquele país. O melhor filme em lingua francesa do ano, The Diving Bell and the Butterfly, só existe porque os americanos financiaram-no; levam os franceses anos e anos a procurar formas de manterem a sua lingua viva no mundo, e são os americanos quem mais contribui para isso este ano (os franceses, chauvinistas como são, não apresentam o The Diving Bell and the Butterfly como a sua escolha para os óscares, o que impossibilitou a sua nomeação para melhor filme em lingua estrangeira - fuck them). A inglesa Samantha Morton ontem nos BAFTA referia-se ao facto do governo inglês não financiar o cinema britânico, mas que graças aos americanos (e ao seu dinheiro) os ingleses tinham a oportunidade de brilhar por esse mundo fora (espero que ela saiba que o governo americano também não financia o cinema americano). A Amy Winehouse é britânica e os americanos reconhecem-na como uma das maiores do mundo. A Nelly Furtado, Ellen Page, Avril Lavigne, Alanis Morisette ou Shania Twain (que foi considerada a rainha do country norte-americano) são todas canadianas. A Nicole Kidman e a Cate Blanchett são australianas. O Russel Crowe nasceu na Nova Zelândia, e o Heath Leder (cuja morte os americanos trataram como se fosse de um dos seus) nasceu na Austrália. A Salma Hayek é mexicana e a Gloria Estefan é cubana.

Não há nenhum outro país do mundo com a capacidade de transformar quem nasceu fora das suas fronteiras num dos seus como os americanos fazem - e os americanos são especialmente bons nisso quando se trata de gente com talento.
Secções:
publicado por Jorge A. às 23:28
link do post | comentar

Grammy British Awards?


A homenagem aos The Beatles na 50ª gala dos Grammy Awards.
Secções:
publicado por Jorge A. às 22:59
link do post | comentar

Filha da P*ta


Um gajo não precisa de perder muito tempo a ouvir Amy Winehouse para perceber que está perante qualquer coisa de muito especial. De tão especial, que até os cabrões dos americanos (que alguns tentam fazer passar por egocêntricos) teimaram em tê-la a tocar na sua principal gala musical, mesmo que por satélite. No fim, percebe-se o porquê...
Secções:
publicado por Jorge A. às 22:42
link do post | comentar

Grammy Awards

Eu aqui havia dito que o justo seria Amy Winehouse ganhar os quatro grandes prémios da noite, não os ganhou. Ficou-se por três, aos que se juntam os prémios de melhor cantora pop e melhor álbum vocal pop. Ao todo, cinco prémios, o que a coloca em igualdade com cantoras como Norah Jones, Beyonce Knowles, Alicia Keys e Lauryn Hill. Para uma britânica nos maiores prémios da indústria norte-americana, não está nada mal...

A surpresa - e que roubou a Winehouse o tetra - foi a vitória do álbum River: The Joni Letters de Herbie Hancock na categoria de melhor álbum. Dado que uma das faixas do álbum conta com a participação de Norah Jones, acho que os membros da academia discográfica norte-americana estão perdoados.
Secções:
publicado por Jorge A. às 22:18
link do post | comentar
Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

BAFTA

Os vencedores dos BAFTA já podem ser encontrados aqui. Tal como nos Globos de Ouro, algumas notas que não compreendo. O melhor filme foi o Atonement - o que não é de estranhar dado que o filme jogava em casa. Já o que é de estranhar é que o prémio para melhor filme britânico do ano tenha ido parar a This is England - o óbvio seria que fosse parar a Atonement, ou escapa-me qualquer coisa?

Do lado masculino, o vencedor na categoria de actor principal foi Daniel Day-Lewis e na categoria de actor secundário Javier Bardhem - ambos parecem imparáveis. No lado feminino, a melhor actriz foi para Marion Cottilard - uma surpresa positiva - e na categoria de actriz secundária foi Tilda Swinton quem ganhou (nem imaginam o quanto não gosto desta actriz). Melhores realizadores, os manos Coen. Argumento original para Juno (dentro do esperado) e argumento adaptado para The Diving Bell and the Butterfly (este filme parece estar a ser alvo do efeito "tem de receber algum prémio", nos globos de ouro foi o de melhor realizador, aqui foi o de melhor argumento adaptado - percebe-se à custa de que filme).

Para concluir só mais uma divergência (e grande) com os prémios atribuidos, o Orange Rising Star Award foi para Shia LaBeouf... what the fuck? Shia LaBeouf quando Ellen Page estava incluida nessa categoria?!?
Secções:
publicado por Jorge A. às 20:55
link do post | comentar

How Do Stars Born?

In 2005, at the Sundance Film Festival, a star was born, but almost no one noticed. Well, actually, a few studio executives who saw “Hard Candy” raved about the performance of the unknown Ellen Page — she played an avenging, psychopathic 14-year-old who entices and then violently tortures a would-be pedophile. (ler o resto do artigo)
O artigo é realmente muito bom e recomenda-se.
Secções:
publicado por Jorge A. às 17:17
link do post | comentar

Actualização

Os prémios da Writers Guild of America já foram atribuidos. Resultados? Os esperados. No Country for Old Men levou para casa o titulo de melhor argumento adaptado e Juno o de melhor argumento original. Alguém ainda dúvida sobre qual o filme que vai levar a estatueta dourada para casa na cerimónia da academia?
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 13:03
link do post | comentar

Hopemonger?

Obama Sweeps 3 States, Virgin Islands
publicado por Jorge A. às 03:53
link do post | comentar
Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

Óptimo Incentivo

O Lusco Fusco põe-me a par da nova colecção cinematográfica promovida pelo público, um óptimo incentivo para comprar o jornal e por mais meia dúzia de tostões trazer alguns dos melhores filmes para a videoteca cá da casa.
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:01
link do post | comentar

Prémios

Amy Winehouse (agora em versão: They tried to make me go to rehab / I said yes, yes, yes.) não vai estar presente nos Grammy's, mas vai fazer a actuação via satélite - metade da graça da cerimónia perde-se com a sua ausência. Os prémios britânicos do cinema, os BAFTA, realizam-se também amanhã (darei conta dos resultados depois). E os argumentistas americanos parecem ter chegado finalmente a acordo, se tudo correr pelo melhor segunda-feira já estarão nos seus postos de trabalho - o que é uma óptima noticia para quem temia que a cerimónia dos óscares podesse ser afectada pela greve - after all, there will be bl...oscars... i guess.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 17:07
link do post | comentar

Filmes da Minha Vida de Adolescente V

Mad Max
publicado por Jorge A. às 16:53
link do post | comentar

Admirável Mundo Nosso

National Geographic Photography</span>
publicado por Jorge A. às 16:35
link do post | comentar
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

Divirtam-se

Pick your favorites for this year's Academy Awards
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 23:38
link do post | comentar

2 Anos de Corta-Fitas

O corta-fitas faz dois anos de actividade pelo cosmos da blogosfera, parabéns, pois então... e amanhã é sexta-feira.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 23:25
link do post | comentar

Filmes da Minha Vida de Adolescente IV

The Crimson Pirate (O Pirata Vermelho)
publicado por Jorge A. às 22:25
link do post | comentar

Grandes Capas

The Economist
publicado por Jorge A. às 22:12
link do post | comentar

Sex Scene

Através do Henrique Raposo cheguei a este post de Pedro Marta Santos:
Há uns dias - talvez demasiados, mas tenho andado a fazer pesca submarina em busca de ideias decentes - João Pereira Coutinho alertava para o facto de a primeira meia hora de "Expiação", de Joe Wright, ser extraordinária, e depois o filme se afundar como um submarino germânico. Tinha razão. [...] Há mesmo uma das melhores cenas de sexo dos últimos anos [...] Regressando à nossa "Expiação": sendo certo que dois terços do filme são papa virtuosa e emocionalmente opaca, não há hoje nenhum realizador português (alguma vez houve?) capaz de oferecer uma primeira parte tão deleitada e tão justa como os trinta minutos inaugurais desta fita de enganos irrecuperáveis. É por essa régua que nos devemos medir, é essa aspiração que devemos exigir (mesmo aos que são suficientemente cegos, mas insuficientemente borgeseanos, para não reconhecer essa aspiração mesmo que ela lhes caísse em cima vinda do topo de um prédio com dez andares).
Escusado será dizer que o Geração de 60 entra directamente para a minha barra do lado direito, e que - como para concordar com o Henrique Raposo - a melhor cena de sexo dos últimos anos foi mesmo esta:
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 21:44
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO