Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Desejos para 2010 (9 de 10)

Que para o ano tenhamos a tecnologia das ondas a funcionar, quer para justificar o milhão de euros que o contribuinte depositou em tão arrojado projecto, quer para aproveitar situação de temporal no fim de ano. Pode ser que assim, a EDP, em vez de não conseguir fornecer electricidade para determinadas zonas geográficas, tenha electricidade para dar e vender.

publicado por Jorge Assunção às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009

Desejos para 2010 (3 de 10)

Que não tenhamos um ano mais quente que o de 1998, apesar do dióxido de carbono, do aquecimento global, do Bush e coisa e tal.

publicado por Jorge Assunção às 21:00
link do post | comentar
Domingo, 20 de Dezembro de 2009

Hopenhaga

A cimeira de Copenhaga acabou com um resultado animador: um acordo mínimo. Parece que a somar à falta de consenso cientifico, também existe falta de consenso político. Ainda bem. Obama, com a popularidade em baixa, pode dar-se por satisfeito, é que o clima, como que a agradecer o empenho (ou a falta dele) de Obama na obtenção de um acordo contra o aquecimento global na cimeira, decidiu brindar o presidente norte-americano, assim que este chegou aos EUA, com uma vaga de frio e neve.

publicado por Jorge Assunção às 18:15
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

O discurso inconveniente

A participação de Al Gore na Cimeira de Copenhaga não começou da melhor maneira. Num discurso proferido ontem na capital dinamarquesa, o antigo vice-presidente dos Estados Unidos afirmou que um novo estudo revela que o Árctico vai deixar de ter gelo, durante os meses de verão, dentro de cinco anos. No entanto, o autor deste estudo, Wieslav Maslowski, nega ter chegado a esta conclusão.

 

Al Gore, um prémio nobel da paz tão merecido quanto o de Obama. Recordo o 1984 de Orwell:

 

Guerra é paz,

Liberdade é escravidão,

Ignorância é força.

publicado por Jorge Assunção às 16:30
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Climagate

Há um escândalo no mundo cientifico relacionado com o aquecimento global. Phil Jones, principal responsável da CRU – Climatic Research Unit -, suspendeu as funções na sequência da divulgação de alguns dos seus mails com outros colegas climatólogos. Nestes mails, há evidência séria sobre aquilo que muita gente vinha afirmando há muito: os dados são manipulados e os cépticos são afastados das publicações de referência, como forma de passar a ideia que existe consenso sobre o assunto. O que Phils Jones já não fará é devolver o dinheiro que lhe foi facultado para desenvolver pesquisa sobre o aquecimento global. A avaliar pelos meios de comunicação nacionais, os mesmos que vendem a propaganda pró-aquecimento global, parece que não se passa nada. Excepção feita, até ver, a este artigo, de José Delgado Domingos, publicado no Expresso On-Line.

publicado por Jorge Assunção às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

Aquecimento global: quando passarão a calcular os benefícios?

The problem is that the analysis (from my perusing of the report) completely ignores the benefits of temperatures rising. What if the case studies were as follows: Crop proliferation in Canada, arable land impact in Ukraine, days of sun for youth baseball players in America. Wouldn't the end result look different? It may still be negative on net-- if that's the result you need, there is so much leeway in doing a global cost/benefit analysis of climate change that you can generate just about any result you like-- but in any case, it would have to be less than the stated result simply because you're adding benefits to the costs-only calculation.

publicado por Jorge Assunção às 20:16
link do post | comentar
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009

O mundo em 2000, imaginado em 1900

 

Em 1900, imaginava-se que no ano 2000 existiriam férias de verão no Polo Norte. Infelizmente, o aquecimento global não deu para tanto. Podem ver as restantes 'previsões' aqui (onde está incluída uma máquina de controlo do estado do tempo, o que pode ajudar a explicar a ideia de que em 2000 o homem faria férias de verão no Polo Norte).

publicado por Jorge Assunção às 16:55
link do post | comentar
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Dos imprevistos

Os pilotos são avisados com antecedência das condições meteorológicas da rota que vão percorrer e, mesmo durante a viagem, são auxiliados por um radar de bordo, preparado para identificar as situações com que se vão deparar no percurso. Ainda assim, "os imprevistos acontecem", diz Jorge Sucupira, que operou, durante 42 anos, aparelhos da companhia de aviação brasileira Varig e que, hoje, é o presidente da Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves (APPA), em São Paulo, no Brasil. O ex-piloto justifica esses imprevistos com "as alterações climáticas a que o mundo hoje assiste", originadas "pelos estragos que os humanos causam ao planeta". De acordo com o líder da APPA, que teve nas mãos muitos aviões da fabricante norte-americana Boeing, "a intertropical é um fenómeno controlável, graças à tecnologia que a indústria da aviação tem desenvolvido". No entanto, diz que "na natureza, tudo é possível".

No Público de hoje. Não tarda e ainda explicam a queda do avião da Air France com as alterações climáticas. Talvez isto explique como é que se fazem este tipo de estudos.

publicado por Jorge A. às 15:06
link do post | comentar | ver comentários (6)
Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

Segue-se o imposto inter-planetário

Almeida Santos vai mais longe que Vital Moreira e admite imposto mundial

 

Um gajo brinca com estas coisas, mas Almeida Santos anda mais perto da verdade do que muitos pensam. Afinal, a luta contra o aquecimento global anda perto da tentativa de imposição de um imposto mundial. Com os desvarios socialistas, todos pagamos. E cada vez mais o centro de decisão e a capacidade de influência afasta-se do cidadão comum.

publicado por Jorge A. às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (12)
Segunda-feira, 9 de Março de 2009

NeoGore

Prince Charles: 100 months to save the world

 

Se ele diz eu acredito.

publicado por Jorge A. às 12:42
link do post | comentar | ver comentários (5)
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Navegando por aí

Ora aqui está um estimulo com o qual posso concordar: Stimulus for bloggers (via: Marginal Revolutions)

 

Depois, aguardo com expectativa este debate: It's wrong to pay for sex (via: Will Wilkinson). Para quem está interessado na minha posição, sou contra a moção (e será só coincidência que a favor da moção estejam três mulheres?).

 

Porque é preciso desfazer ideias feitas, é aconselhável escutar este debate datado de 13 de Janeiro de 2009 sob a moção: Major reductions in carbon emissions are not worth the money. No auditório, antes do debate só 15,66% dos presentes apoiava a moção, após o debate o valor subiu para 41,90%. Nada de estranhar, já em 2007 tinham realizado um debate que apresentava como moção: Global Warming is Not a Crisis. Antes do inicio desse debate 29,88% das pessoas do auditório eram favoráveis à moção e 57,32% tinha posição contrária, no final do mesmo o valor de pessoas favorável à moção havia subido para 46,22% e o de pessoas com opinião desfavorável à moção diminuido para 42,22%. Estes números explicam em grande parte o porquê dos eco-alarmistas não pretenderem debate alargado no palco mediático. Também dão uma ajudinha a perceber que há por aí muita gente pouco informada sobre o assunto.

publicado por Jorge A. às 00:11
link do post | comentar
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Matéria de Fé

Apesar de não se perceber muitos dos mecanismos que decretaram as mudanças nos últimos 50 anos, os investigadores acreditam que a causa é a intervenção humana.

Eu encontrei esta frase numa noticia do Público. Milagre! O aquecimento global provocado pelo homem é uma questão de fé, portanto. Muito bem, mas as questões de fé devem manter-se na esfera individual. Há que manter o laicismo como doutrina predominante do Estado.

publicado por Jorge A. às 21:19
link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 18 de Janeiro de 2009

Desonestidade

President 'has four years to save Earth'

Barack Obama has only four years to save the world. That is the stark assessment of Nasa scientist and leading climate expert Jim Hansen who last week warned only urgent action by the new president could halt the devastating climate change that now threatens Earth. Crucially, that action will have to be taken within Obama's first administration, he added.

Alguns pontos sobre o assunto. O primeiro é sobre esta ideia de que a salvação da Terra está dependente do presidente dos Estados Unidos. É certo que o Obama (qual Messias) prometeu a baixa do nível do mar a partir do momento em que fosse eleito, mas mesmo quem parte do pressuposto que o problema do aquecimento global existe e é motivado pelas emissões elevadas de dióxido de carbono, sabe que está longe do poder dos Estados Unidos de só por sí resolverem o problema. Existem por aí uns gráficos interessantes sobre o aumento das emissões futuras da China e da India (que ultrupassam em larga escala as diminuições previstas no mundo ocidental), países que representam cerca de um terço da população mundial e que nem tão cedo vão abdicar do seu desenvolvimento só porque o senhor Hansen está convencido do fim do mundo. O segundo é sobre os incentivos de alguém que dedicou-se nos últimos anos ao estudo do fenómeno aquecimento global e cujo financiamento e prestigio actual (especialmente este último) advém do fenómeno ter ganho eco mediático. O que seria de Hansen (ou de Al Gore) se o público e as entidades públicas remetessem o assunto do aquecimento global ao esquecimento? O terceiro ponto é sobre o prazo limite de actuação, atirado ao ar, e nem por acaso feito para coincidir com o período de duração do primeiro mandato do agora presidente-eleito. Retórica politica no seu melhor, que serve para forçar a acção, mas que de ciência tem muito pouco.

publicado por Jorge A. às 14:00
link do post | comentar | ver comentários (6)
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

If Global Warming Is Real Then Why Is It Cold

Um excelente titulo para um blogue divertido.

 

publicado por Jorge A. às 18:21
link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

In Obama's team...

Há quem perceba os custos de uma politica de combate ao aquecimento global:

While Summers's thinking on climate change has evolved over the last decade, his views on the potential risks to the economy of an aggressive effort to limit carbon emissions have not. But he now works for a president-elect who has set ambitious goals for addressing global warming through a government-run cap-and-trade system. It may once again prove to be Summers's role to inject a rigorous economist's reality check into the debate over the scope and speed of an attack on global warming.
publicado por Jorge A. às 15:29
link do post | comentar
Domingo, 28 de Dezembro de 2008

Eco-Alarmismo

21 de Maio 2008: Climate change threat to alpine ski resorts

 

19 de Dezembro 2008: The Alps have best snow conditions "in a generation"

 

Ler: 2008 was the year man-made global warming was disproved

publicado por Jorge A. às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (5)
Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

NYC

O New York Times, em relação à onda de frio que abala os Estados Unidos, chama-lhe de "Memorable Cold on the First Day of Winter", mais uma "prova" que o aquecimento global está aí para durar, da minha parte, só tenho pena do timing ter sido terrível, escusava de ter presenciado a coisa in loco.

publicado por Jorge A. às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

Ministério da Verdade

No brilhante 1984 de George Orwell o Ministério da Verdade é responsável por falsificar a história. A verdade é assim não um produto concreto da realidade dos factos, mas a leitura dos acontecimentos tal como o governo pretende. Infelizmente, nos dias que correm a ficção de Orwell há muito que assemelha-se à realidade.

 

Por isso não é de estranhar que quando muitos paises do hemisfério norte são afectados por uma onda de frio como há muito não se via e sabe-se que a temperatura média de 2008 vai ser a mais baixa do século XXI, a Associated Press tenha uma história como esta: Obama left with little time to curb global warming

 

O que mais me custa é ver pessoas minimamente inteligentes afirmarem que a subida de temperatura é notória a cada ano que passa (como se fosse possível fazer ciência com origem num feeling). Reparem que este facto é alheio à discussão da existência da tendência de aquecimento global, das causas da existência do aquecimento global, ou dos efeitos nefastos do aquecimento global - todas coisas muito interessantes de discutir. O que me causa impressão é que por esse feeling muitos aderem facilmente à teoria de que o mundo vai no mau caminho, que o CO2 é o responsável e os politicos precisam de agir (o engraçado é que muita desta gente não consegue, vá-se lá descobrir porquê, agir individualmente - quantos acreditam no aquecimento global e vão de carro para o emprego podendo ir de transporte público?). 

 

No entanto, o ano mais quente (nas próprias medições dos crentes) continua a ser 1998 (facto que explicam com o El Nino) e também nenhum dos últimos três anos excedeu a temperatura média de 2005. Como se explica assim a crença de tão boa gente que o aquecimento global é palpável? Está à vista de todos e só não vê quem não quer ver (uma frase recorrentemente utilizada que de argumento válido nada tem)? Bem, basta dar uma consulta pelos media tradicionais para o perceber (e a noticia da AP que cito acima é bastante ilustrativa). Quantos já ouviram falar ou leram noticias que davam conta do degelo no Ártico? Ao mesmo tempo, quantas vezes somos informados que o Antártico sobre efeito contrário?

 

Leitura Aconselhada: When looking at data, the environment is a mixed bag pelo Bjorn Lomborg, bem como toda esta sequência de posts do André Azevedo Alves: O aquecimento global não perdoa I, II, III, IV, V e VI.

publicado por Jorge A. às 02:54
link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

O Mercado a Funcionar

 

(via: Greg Mankiw)

 

Curiosamente, é entre alguns dos crentes (aqui e aqui) do aquecimento global que encontro os maiores opositores à subida do preço do petróleo. Mas não deviam ficar satisfeitos?

publicado por Jorge A. às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

O Aquecimento Global tirou férias, em 2015 está de volta

Global warming may 'stop', scientists predict


The average temperature of the sea around Europe and North America is expected to cool slightly over the decade while the tropical Pacific remains unchanged. This would mean that the 0.3°C global average temperature rise which has been predicted for the next decade by the UN's Intergovernmental Panel on Climate Change may not happen, according to the paper published in the scientific journal Nature. [...] Noel Keenlyside of the Leibniz Institute of Marine Sciences, Kiel, Germany, said: "The IPCC would predict a 0.3°C warming over the next decade. Our prediction is that there will be no warming until 2015 but it will pick up after that." advertisementHe stressed that the results were just the initial findings from a new computer model of how the oceans behave over decades and it would be wholly misleading to infer that global warming, in the sense of the enhanced greenhouse effect from increased carbon emissions, had gone away.

A evidência empirica dos anos mais recentes vieram contrariar os modelos de computador do IPCC. O catastrofismo do aquecimento global não se faz sentir, no entanto o cidadão comum vê, sabe-se lá por influência de quem e do quê, inúmeras evidências de que o aquecimento global veio para ficar - e pior que isso, a culpa é do homem (estranho masoquismo este!). Os modelos de computador, esses, variam ao sabor da corrente. No presente em nada parecem acertar, ah, mas no futuro... sim, no futuro não falharão. Ou o homem deixa de emitir C02 ou a Terra como a conhecemos deixa de existir... com medo, nem durmo descansado, mas só a partir de 2015.

publicado por Jorge A. às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

Verdade? Quem Diria...

"Não estamos à beira de qualquer catástrofe"
João Corte-Real, 65 anos, o mais antigo investigador português do clima e o único professor catedrático em meteorologia do país (Universidade de Évora), afirma que os estudos científicos não permitem ainda concluir que a actividade humana é a principal responsável pelas alterações climáticas. E sublinha que o movimento contra o aquecimento global é politicamente orientado, tanto em Portugal como no resto do mundo.

Estamos à beira de uma catástrofe nas alterações climáticas?
Acho que não vai haver qualquer catástrofe, e se estivermos, de facto, a viver uma alteração climática à escala planetária, que vai certamente bulir com os nossos hábitos e com muitas das nossas actividades, saberemos encontrar soluções para enfrentar essa situação. Falar em catástrofe não é científico, não é humano, é uma forma primitiva de apresentar as questões.

Porquê?
O clima não é uma constante, é por natureza variável, e o planeta Terra já foi sujeito a alterações climáticas no passado, para climas mais quentes e mais frios, e nunca houve um fenómeno catastrófico. Agora, muitos dos acontecimentos dramáticos que hoje observamos resultam ou de incúria ou de falta de adaptação a essas situações. Por exemplo, estamos a viver de novo cheias em Moçambique e mais uma vez as populações estão a ser sujeitas a fenómenos desastrosos para a sua vida pessoal, mas a verdade é que estas cheias são previsíveis e não há nenhuma medida muito visível para proteger as populações, que continuam a viver nos mesmos locais, com os mesmos hábitos.
publicado por Jorge A. às 22:41
link do post | comentar
Sábado, 12 de Janeiro de 2008

Bullshit

Irão enfrenta pior onda de frio em 50 anos
A SIC hoje no noticiário do almoço apresentava tal situação como mais um exemplo das alterações climáticas. Alterações climáticas? Ou seria antes prova do aquecimento global que o IPCC tanto apregoa e que Gore referiu-se no filmezinho que lhe valeu um óscar e um nobel?

Às tantas confesso que sinto-me confuso. Uma onda de calor, então a culpa é do aquecimento global. Uma onda de frio, a culpa é das alterações climáticas.

A designação de alterações climáticas face á designação aquecimento global apresenta um sem número de vantagens. A começar pelo facto de abranger qualquer acontecimento fora do vulgar. A desvantagem é que é mais fácil fazer crer que o aquecimento global está relacionado com a acção do homem do que associar a acção do homem a outras alterações climáticas como ondas de frio. Não fosse isso e o slogan Climate Change à muito que teria substituido o tão badalado Global Warming (que tende a ser desmentido por evidência empirica a cada ano que passa).
publicado por Jorge A. às 00:11
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Add to Technorati Favorites

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO

 

Twingly BlogRank