Sábado, 5 de Dezembro de 2009

RTP

A RTP continua a sorver dinheiro dos contribuintes como se não houvesse amanhã. E vale a pena? Talvez valha. Vejamos: Soares é fixe, e na quarta-feira à noite, como para comprovar o quão fixe ele é, foi possível assistir a mais uma entrevista sua com passagem no canal público, no apelidado prime time. Como não há ano que passe em que Soares não tenha um programa na estação, suponho que este já tenha lugar no quadro de funcionários do canal. Mas isto até é acessório, falemos dos verdadeiros funcionários. Continuemos: o que dizer do programa de sexta-feira apresentado por Sónia Araujo? Lixo televisivo no seu melhor, mesmo quando comparado a uma novela brasileira de segundo nível. Mas a Sónia só quererá seguir os passos da Catarina, que tem a noite de sábado a seu cargo. Para fazer a ligação entre as duas, poderia falar desse astro da dança que é Marco de Camilis, promovido inicialmente pela Catarina, e que tem a honra de ensaiar os concorrente de ambos os programas. Enfim, o dançarino italiano precisa de um rendimento extra. O programa de sábado chama-se Dança Comigo no Gelo, mas podia ser simplesmente o programa da Catarina, uma vez que mais não faz do que servir para diversão da própria apresentadora e para promover alguns amigos desta. Consta que a senhora é das melhores remuneradas na estação. Nada injusto, deve ser por isso que lhe chamam “serviço público”. Ora, no domingo, voltam outros dois amigos da Catarina, de seu nome João Baião e Silvia Alberto, o primeiro foi juri num concurso da Catarina, igual ao actual, mas na altura sem gelo, a segunda é a sua mais brilhante substituta. O programa de domingo à noite, não anda muito longe do lixo do de sexta, e é certamente pior que o da SIC e da TVI, inclusive nas audiências, mas enfim, parece que nos dias que correm, servir lixo é mesmo “serviço público”.

Secções:
publicado por Jorge Assunção às 18:00
link do post | comentar
7 comentários:
De manuel gouveia a 6 de Dezembro de 2009 às 12:06
Em cada português existe um pouco de louco, médico, treinador de futebol e programador de TV!
De António de Almeida a 6 de Dezembro de 2009 às 13:33
A RTP enquanto televisão pública não tem razão para existir. O verdadeiro serviço público, desde publicidade institucional, comunicações ao país ou qualquer programação entendida como tal, poderia ser contratualizada por concurso aos operadores do mercado televisivo.
De manuel gouveia a 6 de Dezembro de 2009 às 17:42
Se suportamos os custos com tantos privados, que ao menos alguém seja obrigado a garantir o serviço público (para variar), já que aos privados nada se pode exigir!
De Jorge Assunção a 9 de Dezembro de 2009 às 15:14
"ao menos alguém seja obrigado a garantir o serviço público"

Ahahahah. E que serviço presta a RTP que os outros não prestam? Deve ser o Preço Certo em Euros... :)
De manuel gouveia a 9 de Dezembro de 2009 às 16:10
A visão do nosso umbigo, por vezes fascina-nos... podia invocar o que consta no contracto do serviço público, que é efectivamente a isso que a empresa está obrigada e não a um ideal que cada um constrói, os canais internacionais, o serviço rádio em onda curta, as limitações em termos de publicidade cujas receitas revertem exclusivamente para o serviço da dívida...

Enfim podia invocar tudo isto, mas como discutir com um espectador do preço certo?
De Jorge Assunção a 9 de Dezembro de 2009 às 16:23
Não sei porquê, mas a resposta não saiu no seguimento.
De Jorge Assunção a 9 de Dezembro de 2009 às 16:23
"A visão do nosso umbigo, por vezes fascina-nos"

Nem mais. É a "utilidade dos oito mil" referida numa frase que cito mais acima. Todos os que comem do orçamento da RTP e outras tais, acham sempre que fazem algo muito útil. E eu que não encontro utilidade nenhuma. A começar pelo Preço Certo. Porque tudo o que dizes que a RTP presta, pode ser prestado a preço mais baixo com contratualização com privados. Ou mesmo que se mantenha no dominio público, que o seja com um único canal tipo RTP2. Nunca, mesmo nunca, com um canal como a RTP que limita-se a debitar lixo e banalidades iguais às duas dois canais privados. Mas como sabemos é nos funcionários e nos serviços prestados pela RTP que recai o grosso dos custos da televisão pública.

Comentar post

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Add to Technorati Favorites

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO

 

Twingly BlogRank