2 comentários:
De António de Almeida a 17 de Julho de 2008 às 23:40
-Desconheço se o dinheiro do contribuinte é bem ou mal aplicado na energia eólica, defendo que todas as possibilidades devem ser estudadas para decidir a melhor relação custo/benefício. Isso inclui obviamente a opção nuclear. Agora não tenho dúvidas que as turbinas que o "Zé" pretendia instalar em Lisboa seriam um verdadeiro fiasco.
De Jorge A. a 18 de Julho de 2008 às 00:07
"Desconheço se o dinheiro do contribuinte é bem ou mal aplicado na energia eólica, defendo que todas as possibilidades devem ser estudadas para decidir a melhor relação custo/benefício."

Eu não tenho grandes dúvidas que é mal aplicado - para não referir outros factores, fico-me pelo simples facto de ser mais cara que outras disponiveis e de ano após ano a ser subsidiada, pelos vistos, em nada ajudar a diminuir a nossa dependência do ouro negro. O governo só a prefere a outras fontes de energia, não porque é benéfica financeiramente, mas porque é limpa, é verde, é blá... blá... blá... e porque ainda não decidiram pôr o protocolo de Kyoto no lugar dele: na gaveta.

"Agora não tenho dúvidas que as turbinas que o "Zé" pretendia instalar em Lisboa seriam um verdadeiro fiasco."

A relação entre o "Zé" e o fiasco é de grande proximidade. ;)

Comentar post