Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

Mas entretanto...

... e porque não sou ingénuo e sei que algumas coisas que o PR disse ontem são verdade, nomeadamente a tentativa socialista para colar Cavaco a Ferreira Leite (recordem, por exemplo, a roubalheira do caso BPN), segundo percebi, as buscas sobre financiamento partidário no âmbito do processo de compra de submarinos seriam efectuadas em plena campanha eleitoral por opção do ministério público e só o bom senso do juiz que deu a ordem para as mesmas é que evitou que tal acontecesse. Não tarda e o PS vencia mesmo com maioria absoluta e lá se iam os 10% de Paulo Portas e do CDS/PP. Perigoso mundo o que vivemos. Acreditem!

publicado por Jorge Assunção às 11:42
link do post | comentar | ver comentários (4)

Como se não bastasse...

... a situação económica dificil que o país enfrenta e a aparente incapacidade dos sucessivos governos para resolver a situação, surge agora esta guerra entre São Bento e Belém. O caso está envolto numa cortina de fumo, mas com o que se sabe é impossível não considerar que o Presidente da República é o que sai pior na fotografia. Claro que no campo das teorias conspirativas podemos sempre considerar que tudo não foi mais do que uma cabala bem montada pelo PS para atar as mãos a Cavaco, mas o recurso à retórica da cabala é arma socialista. Com os dados que tenho, limito-me a constatar o óbvio: Cavaco e Fernando Lima quiseram fazer intriga política para beneficiar Ferreira Leite e prejudicar Sócrates. Correu-lhes mal. E por muito que Cavaco tenha razão em algumas coisas que disse, não soube lidar com a situação e muito do que de verdade disse nao era o mais relevante para o caso em questão. Mais: se Cavaco aceitou, ontem, declarar guerra aberta a elementos do partido do governo, devia-o ter feito antes, a bem da transparência e não com intriga nos jornais. De resto, para o cidadão comum tudo é sombrio e nada se percebe. Um país assim não pode ir longe.

publicado por Jorge Assunção às 11:29
link do post | comentar
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Xadrez Político

Esquerda do PS recusa acordos com o CDS/PP. E, entretanto, Coligação PS/CDS é "suicidária" para Sócrates, diz Louçã. Bem, com o resultado apurado, o CDS/PP é que devia mandar o PS às favas. A esquerda do PS, o Louçã e mais o Jerónimo que se governem (ia ser coisa linda). Mas claro que já se percebeu que é o PSD quem vai aguentar o barco (talvez até com um empurrãozinho de Cavaco). E ao aguentar o barco, o PSD arrisca-se a ir ao fundo com ele quando chegar a tempestade. Como já disse, o jogo de xadrez está lançado e convém saber aplicar o cheque-mate.

 

Reparem como o PS e a esquerda que quer Manuel Alegre na presidência, bem como, quem sabe, um futuro governo PS+BE, posiciona as peças no tabuleiro. Acrescente-se isto: Constâncio defende consolidação orçamental só a partir de 2011, o governador socialista vem dar liberdade para, até lá, gastar, gastar, gastar, porque há um governo para aguentar. E 2011 é ano de presidenciais.

 

Infelizmente, enquanto a esquerda já pensa na reformulação das forças do poder daqui a dois anos, parte da direita vai andar entretida com os jogos do poder interno no PSD. É pena que não seja Paulo Portas, um exímio jogador de xadrez político, o líder da direita em Portugal. Talvez um dia.

publicado por Jorge Assunção às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Cavaco '87 e Guterres '02

Algumas notas que me levam a pensar que o caso de Cavaco em '87 não pode ser replicado por este governo socialista de Sócrates. 1) o governo de Cavaco era a sua primeira experiência governativa, ou seja, passou de um governo minoritário para um governo maioritário. Fazia sentido que o povo lhe desse esse resultado: em minoria não conseguiu governar, deixemos o homem governar em maioria. Sócrates, pelo contrário, já teve uma maioria e o resultado de ontem já demonstrou que a maioria do povo não gostou do seu trabalho. 2) Na sequência do ponto anterior, Cavaco chegou ao poder em 1985 para pôr o país em ordem. Sócrates mantém o poder em 2009 para continuar o rumo que traçou em 2005. Sócrates não pode alegar que quer pôr o que quer que seja em ordem, afinal, segundo o próprio, a governação que antecede o seu actual governo foi uma maravilha. 3) Esta comparação com o primeiro governo de Cavaco quase que parece saido da máquina de spin socialista, porque  centra a discussão de cenários futuros de forma favorável aos socialistas (e é uma forma de começar já a pressionar os restantes partidos para serem suaves com o poder socialista: vejam lá, partidos da oposição, não queiram dar nova maioria absoluta ao PS). A comparação que devia estar a ser feita é com o segundo mandato de Guterres. 4) It's the economy, stupid. Se algumas previsões confirmarem-se, nomeadamente desemprego em subida, crescimento económico diminuto e necessidade de começar a combater o défice (e acho que as noticias recentes não deixam dúvidas quanto a este último ponto), não há governo minoritário que resista a tal. E, mais uma vez, o paralelo com o segundo governo de Guterres é evidente.

publicado por Jorge Assunção às 21:11
link do post | comentar

Governar à esquerda

Rui Tavares, hoje, no Público, escreve uma crónica onde afirma que "o eleitorado [...] quer ser governado à esquerda" e que "qualquer acordo à direita será feito contra uma maioria do eleitorado". Acaba a crónica a apelar à união entre PS, PCP e BE. Temos pena, mas Rui Tavares não tem razão. Os resultados de ontem, para infelicidade da extrema-esquerda, representaram uma viragem, ainda que pouco acentuada, do país à direita. Portanto, o que fica claro é que o eleitorado pretende que o futuro governo Sócrates governe mais à direita. Aliás, é curioso que sejam muitos daqueles que apontavam a governação de Sócrates como uma governação à direita, a incluir agora os votantes do PS no grupo da esquerda. Não foi o BE que sempre rejeitou qualquer acordo com o PS? Agora tem o que merece. E, eu que sou de direita, bem agradeço a José Sócrates por ter desmascarado Francisco Louçã como nenhum líder da dita direita teve a coragem de o fazer. Ao PCP e ao BE, as contas saíram furadas. Sobretudo ao BE, que nunca imaginou ser ultrapassado pelo CDS/PP e menos ainda imaginou que conseguindo a dupla PS+CDS a maioria absoluta, uma possível coligação PS+BE não a consiga.

 

O meu problema com estes resultados, contudo, é outro: o país virou à direita, mas não o suficiente para ter um governo de direita. A extrema-esquerda, que agora poderá lamentar-se por não conseguir influenciar a governação como pretendia, daqui a um ou dois anos, com 650 mil desempregados e um governo minoritário do PS desacreditado, poderá estar novamente a disputar eleições. Ao CDS/PP e ao PSD exige-se que saibam, sem forçar a queda imediata do PS neste momento, passar as responsabilidade dos futuros resultados negativos da governação do país, única e exclusivamente, para o PS. O jogo de xadrez está lançado e convém saber aplicar o cheque-mate.

publicado por Jorge Assunção às 13:04
link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 27 de Setembro de 2009

Resultado eleitoral

O PS perdeu 500 mil votos e numa possível coligação de dois partidos, o PS só consegue maioria absoluta na Assembleia da República coligado com o CDS/PP ou com o PSD. Do mal o menos.

publicado por Jorge Assunção às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (1)

Notas Iniciais

1) O resultado da política de verdade de Manuela Ferreira Leite salda-se numa estrondosa derrota. Ter um resultado próximo do que teve Santana Lopes é uma vergonha. A cabeça da líder devia rolar já esta noite. Pedro Passos Coelho deve estar com um sorriso, mas o partido ficaria bem com Paulo Rangel a liderá-lo.

 

2) Teremos de gramar com Sócrates outra vez. Durante uma legislatura inteira? Espero bem que não. O PS perdeu a maioria absoluta, mas se o resultado disso for uma coligação com um PCP ou um BE, estamos ainda mais tramados. Óptimo era uma aliança com o CDS/PP.

 

3) No campeonato dos mais pequenos, o BE bem pode festejar, mas o debate Sócrates/Louçã terá custado entre dois a três pontos na votação do partido. O CDS e Paulo Portas estão de parabéns, fizeram a campanha que o PSD não soube fazer e isso nota-se nos resultados. A CDU será o novo partido do taxi?

publicado por Jorge Assunção às 20:14
link do post | comentar | ver comentários (1)

Uma boa notícia para a Europa

Na Alemanha tudo aponta para o fim do bloco central. O motor da economia europeia vira à direita o que pode permitir a Merkel coligar-se com os liberais.

publicado por Jorge Assunção às 17:31
link do post | comentar

Escola C+S de Lagoa

Hoje passei por lá. Se votei, se não votei, o que acham? Bem, só vos digo que a minha secção de voto estava às moscas comparada com outras, presumo que como aquilo está organizado por número de eleitor, a minha secção tenha muitos jovens inscritos, que votam menos que outros grupos etários. Entre os jovens, a minha irmã está em Lisboa, mesmo que pretendesse votar não o poderia fazer. Entretanto, e como previsão, presumo que a entrada na madrugada de segunda-feira possa ser feita com um copo de whisky na mão acompanhado pela Norah Jones: "That nothing is as scary as election day. But the day after is darker, And darker and darker it goes".

Secções: ,
publicado por Jorge Assunção às 11:36
link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 26 de Setembro de 2009

Choramingas

O Futebol Clube do Porto ganhou ao Sporting. A história do jogo: o treinador do Sporting continuou a apostar em Polga para o eixo central da defesa. Polga, como é perceptível para quem vê os jogos do Sporting, está a jogar a um nível medíocre. Polga foi o pior elemento em campo: deixou-se antecipar no primeiro golo e cometeu um pénalti que originou a sua expulsão prejudicando objectivamente a sua equipa. Paulo Bento foi quem escolheu Polga. Paulo Bento, no estilo choramingas que já o caracteriza, queixa-se do árbitro e de Vitor Pereira, que foi o responsável pela nomeação do árbitro. Assim vai o futebol português. Como benfiquista tenho todo o interesse que o Sporting mantenha o seu treinador medíocre, mas como adepto de futebol estou farto deste estilo choramingas que tenta jogar o futebol fora das quatro linhas (o ano passado a choramingueira da taça da Liga mais do que compensou). Fora com o Paulo Bento, já!

 

Entretanto, o Benfica ganhou folgadamente e sem dificuldades. Houve um pénalti a favor dos encarnados e duas expulsões de jogadores do Leixões. Tendo em conta o jogo, mais pénaltis deviam ter sido assinalados a favor do Benfica e mais jogadores do Leixões deviam ser expulsos. Não ficarei espantado contudo com a choramingueira que já ai vem sobre o Benfica levado ao colo. Se as equipas que jogam contra o Benfica não querem sofrer pénaltis e não querem ter jogadores expulsos, é fácil: deixem de fazer faltas sucessivas e dar cacetada a torto e a direito. Não custa nada.

Secções: ,
publicado por Jorge Assunção às 23:32
link do post | comentar | ver comentários (8)

Houve um tempo

 

 

Houve um tempo em que a blogosfera não fingia respeitar o período de reflexão.

publicado por Jorge Assunção às 13:14
link do post | comentar | ver comentários (2)

Dia de reflexão

Aqui não se pratica tal coisa e recomenda-se o voto no PSD ou no CDS.

publicado por Jorge Assunção às 11:00
link do post | comentar | ver comentários (5)

Aimar Aimar, há ir e voltar...

Pablo Aimar e Di María integram a lista de convocados de Diego Armando Maradona para os dois últimos jogos da Argentina

 

Anda o Benfica a poupar o Aimar a toda e qualquer viagem desgastante, porque o homem não está nas melhores condições físicas, e agora isto. É que para jogador sul americano, fisicamente frágil, que sempre que volta da selecção baixa 25% na sua produção em campo já nos bastava o Cardozo.

Secções: ,
publicado por Jorge Assunção às 10:44
link do post | comentar

Carimbo de campanha (V)

 

Ele nunca pediu desculpas pelo não cumprimentos das promessas feitas na campanha de 2005, afinal, a culpa não é dele. Por outro lado, exigiu várias vezes desculpas ao maior partido da oposição. Sócrates conseguiu inverter as eleições, transformando-as numa avaliação ao passado e às propostas da oposição. A oposição tem a culpa de não ter evitado cair na estratégia socialista. Mas se Sócrates não pediu desculpa, eu sei quem um dia terá de pedir: aqueles que agora se preparam para o reeleger.

publicado por Jorge Assunção às 09:00
link do post | comentar
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Carimbo de campanha (IV)

 

Um dos principais temas da pré-campanha foi o dos professores. Todos os partidos da oposição tentaram capitalizar o descontentamento da classe e o próprio Partido Socialista deu uma volta de 180º na sua política inicial para o sector. Uma volta feita de pequenos passos, mas que salda-se, após tantas batalhas e recuos, na inexistência de um processo de avaliação eficaz dos professores. Os professores são muitos e suficientes para retirar a maioria absoluta ao PS. O tema foi tratado com o cuidado merecido e obrigou o animal feroz a transformar-se em cordeiro nas televisões sempre que questionado sobre o mesmo. Está prometido que José Sócrates não mais enfrentará qualquer sector como enfrentou os professores. No fundo, está prometido que o próximo governo não será reformista, nem sequer tentará parecer reformista como foi seu timbre nesta legislatura que passa. Essa é uma promessa em que eu acredito.

publicado por Jorge Assunção às 11:00
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009

Carimbo de campanha (III)

 

Em toda a minha vida, nunca vi primeiro ministro mais jeitoso do que este. É verdade, o sexto homem mais sexy do mundo foi tema de campanha como a taxa de desemprego, porventura, não terá sido. Entre um homem tão sexy e uma velha tão sem estilo, a escolha está facilitada. No fundo, os portugueses preferem a imagem ao conteúdo.

publicado por Jorge Assunção às 17:21
link do post | comentar | ver comentários (3)

Carimbo de campanha (II)

 

A avaliar pelas sondagens e pelos acontecimentos mais recentes, o PS sairá vencedor, de forma muito mais folgada do que a inicialmente prevista, nas eleições de dia 27 de Setembro. Como não acredito que os portugueses vejam nos últimos quatros anos e meio um exemplo de boa governação, só encontro explicação para tal resultado na falta de crença que é depositada nos partidos da oposição. E é sobretudo pena que o maior partido da oposição, o PSD, não tenha tido a arte e o engenho para capitalizar os erros sucessivos dos socialistas. Entre o governo péssimo e a oposição que nada fez para parecer melhor, sobrou o Bloco de Esquerda que verá a sua cotação subir em flecha. O CDS também deverá aproveitar algumas sobras de desiludidos com o PSD e o PCP ficará na mesma. Mas no fundo, o que importa é que a este PS o povo português prepara-se para dar outra oportunidade. Não dúvido que sofrerá uma grande desilusão.

publicado por Jorge Assunção às 08:38
link do post | comentar
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Carimbo de campanha (I)

 

Elevado desemprego? Crescimento económico paupérrimo? Não foi culpa do actual governo. A culpa foi da crise internacional. Que nunca, durante a actual legislatura, a taxa de desemprego tenha sido inferior à existente quando o governo tomou posse, pouco importa. Que as previsões futuras para o crescimento económico nacional, num eventual cenário pós-crise, apontem para manutenção de desemprego elevado e continuação das taxas de crescimento diminutas, não é motivo para preocupação, afinal, essas instituições já erraram e podem voltar a errar. Que nos indicadores de competitividade internacional, destacados no programa eleitoral que serviu de base ao actual governo, tenhamos caído a pique, é um faits-divers. Que, já em 2008, o governo tenha sido obrigado a recorrer a receitas extraordinárias para manter o défice abaixo dos 3% e que em 2009 o défice vá disparar de tal forma que o país bem pode voltar ao discurso da tanga num futuro não tão distante quanto isso, é assunto a ignorar. O endividamento é um mito e o TGV é o caminho do progresso e da modernidade. Que a minha geração, em inicio de carreira, tenha como perspectiva não alcançar o nível de vida dos seus pais, é conversa de velho do Restelo.

Tudo correu bem, o que correu mal não é culpa nossa e se em alguma coisinha a culpa foi nossa, já mudamos para melhor. Avançar Portugal.

publicado por Jorge Assunção às 21:09
link do post | comentar | ver comentários (7)

Sobre Passos Coelho

Preferi Passos Coelho a Manuela Ferreira Leite na disputa pela liderança do PSD. Percebi o erro de Manuela Ferreira Leite e dos seus estrategas quando decidiram afastar Passos Coelho da campanha em curso. Mas, diga-se, se os estrategas dividiram o partido, Passos Coelho e os seus apoiantes não estiveram melhor. Compreende-se, pensam que o futuro governo não dura mais que 2 anos, seja ele PSD ou PS, e ai surgirá Passos Coelho, com os seus acólitos, triunfante. Na altura saberei dar resposta adequada ao Passos e aos acólitos: Fuck them. É que se descobrir fantasmas dentro e fora do partido é maoísta, contribuir objectivamente e propositadamente para reeleger Sócrates é masoquista.

 

[na sequência do comentário do António de Almeida aqui]

publicado por Jorge Assunção às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (2)

Os ministros de Cavaco

Em entrevista à TSF, Paulo Mendo criticou os programas do PS e do PSD na área da Saúde, assinalando a continuidade das políticas de "descaracterização do SNS" iniciada por Luís Filipe Pereira e prosseguida por Correia de Campos. Para o médico portuense, o programa do Bloco é o único que apresenta "uma certa minúcia e uma lógica interna". "O único programa que tem uma certa minúcia e apresenta uma lógica interna, independentemente de ter coisas que eu discordo, é o programa do Bloco de Esquerda. Os outros, quer o do PS quero do PSD são muito curtos e insuficientes", afirmou Paulo Mendo à TSF.

 

Recorde-se que Paulo Mendo foi ministro da saúde de Cavaco Silva. É a génese social-democrata do partido no seu esplendor.

publicado por Jorge Assunção às 17:50
link do post | comentar
Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Pergunta

Se o destino de Cavaco e do PSD de Manuela Ferreira Leite ficou sentenciado ontem com a demissão de Fernando Lima, qual o motivo pelo qual o presidente não deixou para depois das eleições legislativas a decisão em causa?

publicado por Jorge Assunção às 12:31
link do post | comentar | ver comentários (7)

Pénalti em Leiria

"Playing in a dangerous manner involves no physical contact between the players. If there is physical contact, the action becomes an offence punishable with a direct free kick or penalty kick. In the case of physical contact, the referee should carefully consider the high probability that misconduct has also been committed."

 

No site da Fifa (página 115). Mas claro que já fazia falta a conversa habitual do favorecimento do Benfica pelas arbitragens. Contudo, casos claros, só esta jornada recordo-me de um pénalti não assinalado contra o FCP e de outro pénalti mal assinalado a favor do SCP.

Secções: ,
publicado por Jorge Assunção às 00:58
link do post | comentar | ver comentários (1)
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Add to Technorati Favorites

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO

 

Twingly BlogRank