Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

KnockOut

A Carlsberg (sem álcool, grrr...) já era... agora posso ir beber descansado uma Stone Imperial Russian Stout.
publicado por Jorge A. às 22:29
link do post | comentar
Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Outras Leituras

The threat to capitalism from the worldwide green movement is formidable, and Lal’s chapter “The Greens and Global Disorder” is the best short analysis of it I have read. He exposes the misanthropy underlying green philosophy. I have yet to meet a classical liberal who does not appreciate a healthy and diverse environment. However, the questions are: What can we preserve, and how can we preserve it without inflicting greater harm on ourselves? The green movement grows by preying on people’s natural fears of ecological catastrophe. Greens object to life-saving chemicals such as DDT, low-emission nuclear energy, genetically modified crops that save millions from malnutrition and starvation, harvesting of renewable resources, wind farms, geoengineering, and innumerable other initiatives worldwide that threaten their idyllic and static view of the world. They seek to employ the precautionary principle to veto any enterprise that bureaucratic scientists do not declare to be environmentally risk free. Civilization cannot exist in such a regime. The great green trump, of course, is climate change. The facts that the climate changes without human causation, that its fluctuations over long periods are well known, that the human contribution to climate change is speculative, that there are enormous costs in trying to stop climate change, that there are actual gains from climate change, that adaptation to climate change is feasible, and that there are technological and market-based alternatives to the Kyoto scheme do not deter green fundamentalists.
publicado por Jorge A. às 23:50
link do post | comentar
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

O maior programa de debate...

...da televisão portuguesa - Prós e Contras na RTP. Mal vai o debate em Portugal. Por vezes até gosto, juro que gosto, mas este, com o personagem negro da figura acima, já desisti. Optou-se pela peixarada. Na SIC Noticias fala-se da vitória do Benfica, com mais nível...
Secções:
publicado por Jorge A. às 23:07
link do post | comentar

Sem Limite

Parece que a chanceller Angela Merkel resistiu às pressões dos ambientalistas para acabar com as auto-estradas alemãs sem limite de velocidade. A tradição saiu por cima da agenda verde. Viva a velocidade ilimitada e, já agora, a Alemanha, um dos poucos países do mundo onde comprar um Lamborghini Gallardo faz sentido:

Já agora, e sobre o Top Gear, aconselho vivamente o teste ao Toyota Prius (what is a prius good for?).
publicado por Jorge A. às 21:44
link do post | comentar

A Conspiração

Secções: ,
publicado por Jorge A. às 17:16
link do post | comentar
Domingo, 28 de Outubro de 2007

Angels

publicado por Jorge A. às 14:42
link do post | comentar

A State to Rule Them All

Educação: BE acusa direita de financiar escolas da Opus Dei e Governo de apresentar falsos"rankings"

Jerónimo de Sousa exige que Governo impeça fusão do BCP com o BPI

Francisco Louçã irrita-se com o facto de as escolas privadas aparecerem no topo do ranking. Preocupa-se com quem as financia. Ora, eu fico preocupado é com o facto de muitas escolas que eu financio - as estatais - aparecerem tão mal colocadas e com tão maus resultados. Se as privadas, financiadas por privados, aparecem bem ou mal colocadas tanto me faz. E acho muito bem que quem pode (tem dinheiro para...) decida financiar a educação do seu filho. Curioso é também o facto de que quem paga uma proprina privada para o seu filho estudar, pague duplamente a educação, uma vez que os seus impostos são usados para financiar o ensino estatal - para quando a introdução do cheque ensino? Claro que é o conceito de cheque ensino que anda a irritar Louçã... este não quer que os pais decidam qual a escola e o sistema (privado ou estatal) onde querem meter os filhos... Louçã quer escolher por todos os pais o que é melhor para os seus filhos. Nada de novo, portanto.

Já o camarada Jerónimo de Sousa tem saudades dos tempos em que os bancos eram todos nacionalizados. Para o camarada os bancos ainda não são dos accionistas, são do estado. Belo país seria este com o camarada de Sousa na liderança...
publicado por Jorge A. às 13:20
link do post | comentar
Sábado, 27 de Outubro de 2007

Ranking

Seguindo a proposta do Vasco Barreto, e em sequência dos posts do Adolfo Mesquita Nunes e do Tarzan, usando o ranking do JN, verifico que a minha escola secundária (Escola Secundária Padre António Martins de Oliveira de Lagoa) aparece num modesto 325º lugar.

Para além disso, verifico que a melhor colocada no ranking das escolas do Algarve é a Poeta António Aleixo de Portimão, na já longingua 112º posição. Agora, e em sequência do meu post anterior, imaginem quantas pessoas de Lagoa conheço que optaram por ir estudar em Portimão? Mais, imaginem a quantidade de alunos que conheço que passaram o seu primeiro ano de secundário em Lagoa, para logo de seguida - e sem hesitação - mudarem-se imediatamente para Portimão... as escolas públicas podem não fazer selecção, mas os pais dos alunos - e os próprios dos alunos - fazem, e muito bem, essa selecção sempre que podem.

Ainda fiz outra coisa, utilizando o ranking publicado pela SIC, verifiquei que a nota interna da Poeta António Aleixo foi 13,77 (nos exames a média foi de 10,7), já na Padre António Martins de Oliveira a nota interna foi 12,82 (nos exames a média foi de 9,51). A diferença de notas internas é de 0.95 pontos, já na nota do exame foi de 1.19 pontos. Bem sei que é só um caso, mas está de acordo com o que digo no post anterior a este...
Secções:
publicado por Jorge A. às 23:42
link do post | comentar

Assim vai a educação em Portugal

João Miranda, no DN (negritos meus):

Como os rankings mostram que as escolas mais bem classificadas são escolas privadas, os defensores da utopia da escola pública são forçados a alegar que os resultados das escolas privadas se devem à origem socioenonómica dos seus alunos. Dizem que o meio socioeconómico influencia mais os resultados que a qualidade da escola. Reconhecem, em última análise, que, ao contrário do que diz a utopia, a escola pública está muito longe de anular os efeitos do meio socioeconómico.

Os defensores da escola pública alegam ainda que as escolas privadas de topo têm melhores resultados porque seleccionam os seus alunos. Segundo eles, a escola pública é uma escola que não discrimina ninguém. Ora, este é mais um indicador de que o conceito de escola pública que defendem é utópico. A melhor escola para um dado aluno é aquela que tem, não apenas os melhores professores, os melhores métodos e as melhores instalações, mas também os melhores colegas. Nenhum pai quer que o filho tenha colegas que perturbam o ambiente escolar. As escolas melhores são aquelas que seleccionam os seus alunos. As escolas da utopia não podem fazer essa selecção e serão sempre medíocres. São os pais, os professores e o próprio Ministério da Educação os primeiros a recusar e a conspirar contra a utopia. Os pais mais bem informados tentam colocar os seus filhos nas escolas com o melhor ambiente socioeconómico. A formação de turmas de elite dentro das escolas públicas é uma prática comum. As políticas do Ministério da Educação levam os melhores professores para as escolas das zonas economicamente mais favorecidas. A utopia é irrealizável.
Como é costume o João Miranda vai ao cerne da questão, e refere aquilo que os defensores da utopia vêem, mas recusam aceitar - em nome de um conceito ideológico que não querem abandonar. É um facto que só posso falar da realidade que conheço e da minha experiência (bem como dos que me são mais próximos) do sistema escolar português, mas é prática a selecção dos melhores alunos por parte das direcções escolares para as primeiras turmas do alfabeto. Por onde passei, a turma A sempre foi a turma de elite, e da D para cima entrava-se no dominio do caótico. Existia inclusive rivalidade entre os professores do quadro pelas turmas que lhes calhavam - invariavelmente ficam com as primeiras letras do alfabeto - e era ver os pais no inicio do ano irem reclamar junto da direcção escolar sobre a turma onde o seu filho tinha sido colocado. Os bons alunos fogem para as melhores escolas, mesmo que tal possa custar uma nota interna mais baixa (mas garante uma melhor formação para aguentar a maior exigência do ensino superior - logo a começar pela garantia de uma melhor nota nos exames nacionais), enquanto os maus alunos preferem ficar na pior escola - que para compensar garante notas internas mais altas para o nível do aluno (é o instinto de sobrevivência da escola, ou comporta-se assim, ou corre o risco de ficar sem alunos). No fim, temos um sistema injusto, utópico, cheio de falsidade, e sem um sistema de avaliação decente - porque esta coisa das notas dos alunos nos exames nacionais revela alguma informação sobre o nível da escola, mas não nos diz tudo.
Secções:
publicado por Jorge A. às 16:56
link do post | comentar

Coisas Fantásticas

A minha frase favorita do Vital Moreira é a do "um pouco de seriedade sff", é que poucas são as pessoas que constantemente fazem questão de lembrar-se dos seus próprios defeitos. O k7 Vital é um tipo porreiro. Mas se há coisa que o caro Vital tem é seriedade. Na sua defesa pelo aeroporto da OTA (verificar aqui e aqui); na defesa pela não convocação de referendo para o tratado de Lisboa (verificar aqui); e mais recentemente, neste seu post sobre a colocação de misseis defensivos por parte dos EUA na Rep.Checa e Polónia, o Vital voltou a acertar em cheio, como se pode verificar aqui.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 13:01
link do post | comentar

Nada de novo...

Noticias que aparecem completamente ao acaso, que em nada estão relacionadas com a passagem de Santana Lopes para lider da bancada parlamentar do PSD e com a chefia da Câmara Municipal de Lisboa pelo socialista António Costa. O timing como sabem, é obra do acaso. Hoje comprei o SOL porque o Expresso estava esgotado, mas já estou arrependido... um jornal que segundo José António Saraiva serviria para marcar a agenda politica, é afinal de contas um jornal que serve a agenda politica de outros... assim vai o jornalismo em Portugal...
publicado por Jorge A. às 12:33
link do post | comentar

Wes Anderson

Do autor de The Royal Tenenbaums e The Life Aquatic with Steve Zizou estreou ontem nos states o The Darjeeling Limited - cá para Portugal, ainda devemos ter de esperar um longo tempo para vê-lo nas nossas salas de cinema. Mas este é sem dúvida um filme a ver no ecrã gigante da sala de cinema, sem pipocas, de preferência...

Secções:
publicado por Jorge A. às 11:19
link do post | comentar

Noticias de Outro Planeta

Através do Rui Carmo chego a esta noticia que dá conta que numa pacata vila italiana alguns fenómenos estão a ser imputados aos pobres dos extraterrestres pelas autoridades da zona.
Aliens were responsible for a series of unexplained fires in fridges, TV’s and mobile phones in an Italian village, according to an Italian government report.
Mas claro que os extraterrestres não foram os primeiros a quem foi apontado o dedo (não passaria pela cabeça de ninguém no seu perfeito juizo), antes disso:
Locals were quick to blame supernatural forces and at the time the Vatican’s chief exorcist Father Gabriele Amorth backed up their fears and said: "I’ve seen things like this before. Demons occupy a house and appear in electrical goods. Let’s not forget that Satan and his followers have immense powers."
Forças demoniacas, lá está... seria também a minha primeira opção, mas após apurada investigação parece que está quase decidido:
Now in an interim leaked report published by several Italian newspapers it has emerged that the Civil Protection Department has concluded the most likely cause was "aliens".
Mas há sempre quem procure evitar o óbvio:
Francesco Mantegna Venerando, Sicily’s Civil Protection chief who coordinated the report, said: "This is not the final report. We are still working on our conclusions and this has been leaked.

"We are not saying that little green men from Mars started the fires but that unnatural forces capable of creating a large amount of electromagnetic energy were responsible.

"This is just one possibility we are also looking at another one which involves the testing of top secret weapons by an unknown power which are also capable of producing an enormous amount of energy."
Projecto ultra-secreto de teste de armas por um poder desconhecido... anda, anda, vamos parar ao programa nuclear do Irão... mas o que vale é que o processo de investigação ainda só custou "£1 million", pode ser que as receitas do turismo geradas com esta operação de marketing ainda garanta um resultado positivo.
Secções: ,
publicado por Jorge A. às 00:30
link do post | comentar
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

A Certeza

Quando chegar o momento de trocar de computador (já esteve mais longe) é um Mac da Apple que vou comprar. Ando farto do sistema operativo da Microsoft e o raio que o parta. Hoje, voltei a ser obrigado (pela enéssima vez) a recorrer a um dos meus maiores pesadelos informáticos (o famoso "format c:"). Com certeza que fico chateado...
Secções:
publicado por Jorge A. às 23:52
link do post | comentar

Embalado...

...para a cama, que amanhã é dia de trabalho.
Secções:
publicado por Jorge A. às 00:02
link do post | comentar
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Crueldade

Cão morre numa exposição
O artista Guillermo Vargas, mais conhecido por Habacuc, está a dar que falar em todo mundo. O motivo desta atenção não são as suas obras de arte, mas sim o facto de ter deixado propositadamente um cão morrer à fome durante a sua última exposição.

Mesmo após alguns apelos dos visitantes para que o animal fosse libertado, o artista recusou-se a fazê-lo justificando que se tratava de uma homenagem a Natividad Canda, um nicaraguense que morreu depois de ter sido atacado por um rotweiller. Ironicamente, o cão acabou por morrer à fome em plena exposição quando o título da amostra estava escrito numa parede através de uma colagem feita à base de comida canina.
publicado por Jorge A. às 23:30
link do post | comentar

Little Lions

"Deixai toda a esperança, vós que entrais."
Inscrição gravada na porta do Inferno, Canto III, 9-11, Divina Comédia, Dante Alighieri


Parece que os aficionados dos The Lisbon Lions (nomeadamente o caro Gabriel e o Pedro Marques Lopes), bem podem ir fazer companhia aos "melhores" adeptos do mundo numa qualquer cervejaria de Lisboa a apagar as mágoas. Eu, cá por mim, hoje estou satisfeito por ser um simples adepto do Benfica.

Secções: ,
publicado por Jorge A. às 21:38
link do post | comentar
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Em Cuba poucos tem telemóvel

Ainda bem que decidi deixar de assistir ao Prós e Contras desta noite, o João Miranda teve a gentileza de fazer um óptimo resumo.

A partir do momento em que um dos intervenientes referiu o telemóvel como um exemplo das maiores dificuldades dos pobres de hoje em contrapartida com os pobres de ontem, procurando explicar a enorme pressão que o desejo de posse destes bens supérfluos exerce sobre os cidadãos actuais (a eterna apologia da maldita sociedade de consumo), achei por bem não ver o programa.

É que estas merdas colocam imensa pressão sobre a minha frágil capacidade de análise. Começo imediatamente a ponderar onde o tipo pretende chegar? Quer o tipo dizer que o óptimo seria todos terem telemóvel? Devia ser proibido o telemóvel? Senhas de racionamento?
publicado por Jorge A. às 23:29
link do post | comentar

Conceito de Pobreza

Pode ser um problema muito meu, mas custa-me a aceitar um conceito de pobreza onde uma melhoria das condições de vida de todos leve a um aumento da pobreza.

O Prós e Contras desta noite gira em torno deste conceito - insuportável, portanto - bastaram cinco minutos de programa para mudar de canal.

Que queiram confundir desigualdade de rendimento com pobreza, estejam à vontade, eu cá por mim não gosto muito de baralhar os termos. Os apologistas das sociedades igualitárias que o façam.

When measured, poverty is the absolute or relative poverty. Absolute poverty refers to a set standard which is consistent over time and between countries. An example of an absolute measurement would be the percentage of the population eating less food than is required to sustain the human body (approximately 2000-2500 calories per day for an adult male).

Relative poverty views poverty as socially defined and dependent on social context. In this case, the number of people counted as poor could increase while their income rise. A relative measurement would be to compare the total wealth of the poorest one-third of the population with the total wealth of richest 1% of the population. There are several different income inequality metrics. One example is the Gini coefficient.

In many developed countries the official definition of poverty used for statistical purposes is based on relative income. As such many critics argue that poverty statistics measure inequality rather than material deprivation or hardship. For instance, according to the Heritage Foundation, a conservative think tank, 46% of "those" in "poverty" in the U.S. own their own home (with the average poor person's home having three bedrooms, with one and a half baths, and a garage).

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Poverty
publicado por Jorge A. às 22:59
link do post | comentar
Domingo, 21 de Outubro de 2007

What a F*cking Day

(Diana Pereira - a única coisa boa que levo deste dia)

Se há dias que um tipo deve tirar para não pôr os pés na rua, este foi um deles. Por imperativo pessoal tive de me deslocar a Lisboa. A partida estava prevista para as 11 da manhã. Motivos alheios à minha pessoa (e reparem como a minha vida começa a ser dominada por motivos alheios) levaram-me a adiar a partida para perto da uma da tarde. No percurso de duas horas que leva de Lagoa a Lisboa (façam as contas e vejam como sou um tipo que cumpre escrupulosamente as leis da república portuguesa de limite de velocidade em auto estrada), encontrei na estação de serviço de Alcácer do Sal a bela peça cuja fotografia preenche o topo deste post - isso mesmo, Diana Pereira, mais o seu porta-chaves actual, o ex-piloto de fórmula 1 Tiago Monteiro. Pensei cá para mim, pode ser que o dia melhore - e só pode ser coincidência que no dia em que o titulo de pilotos de fórmula 1 se decide, eu esteja aqui a pouco mais de um metro de distância do ex-fórmula 1 português.

Ora, já em Lisboa e após ter cumprido parte da minha missão, acabei por não conseguir fazer tudo o que pretendia. Isto sem que não tivesse passado boa parte do tempo no trânsito infernal da capital num domingo (!?!), especialmente devido à excelentissima ideia do drºAntónio Costa de fechar o trânsito na baixa pombalina (o meu comentário quando me lembrei de tal facto, já com o percurso planeado e em plena passagem pelo cais do sodré, foi qualquer coisa como "f*da-se, esta merda tá assim porque o cabrão do António Costa teve a bela ideia de fechar o trânsito na baixa" - tal comentário garantiu meia hora de riso ao pessoal que me acompanhava).

Finalmente, e já com quase três horas de atraso em relação ao previsto, eram sete e meia da tarde quando me preparava para sair de Lisboa - nisto o carro decide deixar de ter médios, passando a funcionar unicamente com máximos. Podem imaginar a irritação. Vale que passada meia hora (nem vos vou contar como) lá consegui corrigir a situação e partir finalmente de regresso a casa.

Como se o dia não fosse mau o suficiente, para piorar descubro que Roger Federer foi derrotado por Nalbandian na final do Masters de Madrid (ou seja, Nalbandian ganhou a Nadal, Djokovic e Federer de seguida o que faz dele uma espécie de deus menor da modalidade). E Raikkonen sagrou-se campeão do mundo de fórmula 1 (como é que é possível? o mundo acordou ao contrário hoje?).

A minha pergunta é: se eu hoje tivesse ficado em casa deitadinho na cama, a ver televisão sem me mexer por um segundo que fosse, será que por uma extraordinária alteração de eventos o dia teria sido diferente? Federer ganhava naturalmente a Nalbandian e Hamilton era campeão do mundo? Mas já que está tudo voltado ao avesso, será que posso chamar o super homem para inverter a rotação da terra e apagar este dia da história da humanidade em geral e da minha em particular? Please...

PS: espero que esta merda não dê em nada... não gosto de vitórias na secretaria, continuo a preferir a ajuda do super homem.
publicado por Jorge A. às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (1)

Cheer Up

O que se faz depois de nada? Jerry Seinfeld levou boa parte da sua vida dedicado a uma sitcom sobre nada... entretanto e terminado esse marco da televisão mundial que foi Seinfeld, o homem afastou-se de qualquer outra grande produção. Parecia exclusivamente dedicado à familia e aquilo que sempre foi o seu melhor: stand-up comedy. Mas não. O seu novo grande projecto é o, já por mim ansiosamente aguardado, filme de animação: Bee Movie. A avaliar pelos trailers, o humor caracteristico de Jerry estará vincadamente presente no filme - o que só pode ser um bom sinal.


Secções: ,
publicado por Jorge A. às 11:17
link do post | comentar
Sábado, 20 de Outubro de 2007

829

Hoje, por razões alheias à minha pessoa, fui obrigado a madrugar. Curiosamente, como já não bastasse o pouco tempo que tinha para dormir, ainda deu-me para ter insónias. Devia acordar às 6:30, acordei ainda nem cinco e meia da manhã eram.

Decidi então começar a visionar o único filme que ainda não tinha visto do top 12 do imdb (filme esse que foi obtido impulsionado por um comentário de Livia Borges a um post meu). Os Sete Samurais, que é assim como quem diz Shichinin no samurai em japonês.

Não sei se foi por já ter visto carradas de filmes de realizadores que se inspiraram em Akira Kurosawa - e especialmente neste Shichinin no samurai - para fazerem os seus filmes. Não sei se foi por já ter visto e revisto os Sete Magnificos mais do que um par de vezes. A verdade é que não consegui sentir o filme como a obra prima que esperava que fosse. Talvez tudo se deva ao bom período de tempo que as cenas das batalhas ocupam na última hora do filme - batalhas essas cuja coreografia de 1954 deixa muito a desejar.

Tudo começou de forma perfeita. A primeira hora do filme passou a fugir. Depois tive de fazer uma pequena pausa (o tal motivo alheio), mas passados uns minutos, entusiasmado com a primeira horinha do filme, em vez de ir deitar a cabeça no travesseiro e voltar aos sonhos, troquei o contar carneiros pelas restantes duas horas e dez minutos que ainda me faltavam visionar. Estas duas horas já demoraram mais tempo a passar (não é bom sinal), mas ainda estou a considerar se não terá sido do sono... anda, anda, ainda tiro um tempinho para revisitar o filme. Para já, dei-lhe um 8 no imdb e este é mais um que vai somar aos outros 828 titulos que já constam no meu vote history.
Secções:
publicado por Jorge A. às 22:25
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Add to Technorati Favorites

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO

 

Twingly BlogRank