Sábado, 31 de Março de 2007

Swimming Pool


Nas piscina de Melbourne, Michael Phelps faz história na natação mundial. Chegou com um objectivo ambicioso - ganhar 8 medalhas de ouro, nas 8 competições em que participa. Neste momento já leva 6.

Começou por ganhar a medalha de ouro nos 4x100 metros livres, depois seguiram-se os 200 metros livres; 100 metros mariposa; 200 metros medley individual; 4x200 metros livres; e a última das seis já ganhas, os 100 metros mariposa.

Falta-lhe agora nadar os 4x100 metros medley e os 400 metros medley individual. Salvo algo de inesperado, estas duas não devem ser dificeis de ganhar.
PS: o site oficial do mundial de natação deixa muito a desejar. Vale que a FINA (Fédération Internationale de Natacion), no seu site fornece mais e melhor informação.
Secções:
publicado por Jorge A. às 19:56
link do post | comentar

Tudo leva a crer que será a humilhação

Foi com esta frase que terminei o meu primeiro post dedicado à final do Sony Ericsson Open de Miami.
De facto tinha razão, Serena disse à Henin, ora toma lá um 0-6 a teu favor para iniciar, da mesma forma que Obikwelu poderia dizer-me a mim, para começar a correr 50 metros à frente dele numa corrida de 100 metros. Mesmo que Obikwelu garantisse-me 50 metros de vantagem em 100 metros, seria ele o vencedor da corrida. Serena dando um set de mão beijada a Henin (a número um mundial, convém recordar), foi atrás do prejuizo e derrotou a belga.
Quando escrevi a frase, ainda dislumbrei a possibilidade de Henin ter chegado à final com a vontade expressa de afirmar-se como a melhor tenista do circuito, e que com esse objectivo delimitado, estivesse imparável - até para uma Serena em meia-forma.
Nada mais errado. Serena é que vinha com a vontade expressa de mostrar que num court de ténis quem manda é ela. Mesmo que por vezes, pareça estar a sofrer e a jogar a meio-gás.
Secções:
publicado por Jorge A. às 19:24
link do post | comentar

O burburinho...

O som emitido pelo público no jogo de ténis é um dos melhores indicadores da qualidade do jogo a que se assiste.
Secções:
publicado por Jorge A. às 19:12
link do post | comentar

Frase do dia

A certa altura, o comentador de serviço na Eurosport avisa que o jogo pode estar a complicar-se para Justine Henin, afinal está "a jogar contra uma exce... uma Serena Williams".
De facto, ainda não foi inventada nenhum adjectivo suficientemente adequado para exprimir o jogo de Serena quando no seu melhor.
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:51
link do post | comentar

Venha aí o terceiro set...

Depois de levar um 6-0, Serena põe o parcial do segundo set em 5-7. O jogo promete.
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:47
link do post | comentar

Já agora...

...para dizer que apesar de tudo eu gosto muito do jogo de Henin-Hardenne. É a minha jogadora favorita do circuito...
...a excepção é mesmo quando Serena pratica ténis ao seu melhor nível.
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:43
link do post | comentar

Porque gosto de ténis...

É só ver o jogo de hoje entre Serena Williams e Justine Henin-Hardenne...
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:41
link do post | comentar

Serena até pode perder

Mas ela está a fazer tudo por tudo para não me desiludir...
E a mostrar que é uma GRANDE jogadora.
Até a garra que se atribui a Sharapova quando confrontada com a garra de Williams é uma brincadeira de crianças.
Secções:
publicado por Jorge A. às 18:36
link do post | comentar

Como que para contrariar tudo o que eu disse

Justine Henin-Hardenne aplicou um 6-0 no primeiro set da final do Sony Ericsson Open de Miami a Serena Williams. Prepara-se a humilhação.

É preciso não esquecer que após o denominado "Serena Slam", com a vitória em Roland Garros (2002), Wimbledon (2002), US Open (2002) e Australian Open (2003), foi Justine Henin-Hardenne que impossibilitou a 5ª vitória consecutiva em grand slams para Serena, e por seu turno acabou com a supremacia desta. Foi nas meias-finais de Roland Garros em 2003.

Por outro lado, num jogo de ténis as coisas mudam muito depressa.

PS: no segundo set Henin começa logo a quebrar o serviço de Williams... tudo leva a crer que será a humilhação.

Secções:
publicado por Jorge A. às 17:38
link do post | comentar
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Criatividade Mundial

José Alberto Carvalho apresentou hoje uma peça no telejornal sobre o fenómeno de popularidade de vendas dos DVD's de séries de televisão, afirmando a certo ponto que "analistas afirmam que tal deve-se à enorme criatividade no panorama da produção televisiva mundial actual". Desculpe, importa-se de repetir - produção televisiva mundial!?!?
  • Lost
  • Prison Break
  • Heroes
  • Sopranos
  • House
  • Desesperate Housewifes
  • Smallville
  • Grey's Anatomy
  • South Park
  • Seinfeld
  • Friends
  • Six Feet Under
  • CSI
  • 24
  • The OC
  • ER
  • Bones
  • The Simpsons
  • Futurama
  • Buffy, the vampire slayer
  • Nip/Tuck

Mundial? Tirando a BritCom (The Office e Coupling, por exemplo - curiosamente ambas com tentativa de recriação por parte da indústria norte-americana, a primeira com o enorme sucesso que se conhece, a segunda sem sucesso nenhum) e a TugaCom (que resume-se naturalmente aos 4 gatos), onde é que está a produção mundial? Claro que eu tenho uma pequena ideia: DVD's do Morangos com Açucar e da Floribella...

Secções:
publicado por Jorge A. às 22:01
link do post | comentar

Odete Santos não diria melhor...

«Por um lado o liberal-capitalismo, cuja única ideologia é o cifrão e a avidez pelo lucro, cilindra tudo o que encontra pela frente e arrasa valores e tradições, para que, através da massificação e entoxicação mental do povo, derrube toda e qualquer barreira que se oponha aos seus negócios. Basta vermos a hipocrisia dos “civilizadíssimos” ocidentais, sempre tão cheios de direitos humanos, mas que não hesitam em deslocar as empresas para o extremo-oriente, explorando a mão-de-obra que trabalha em condições infra-humanas, destruindo também o tecido produtivo e laboral do próprio ocidente. Basta para isso observarmos o comércio tradicional português a fechar para dar lugar aos chineses, a pastelaria de bairro e o pequeno restaurante do bitoque com “ovo a cavalo” a dar lugar ao hamburger, a campanha fortíssima da publicidade a impor “dias de namorados” e “halloweens” à força, e por aí fora.»
José Pinto Coelho, presidento do Partido Nacional Renovador... o tal do cartaz "Basta de imigração" (via Blasfémias).
Recomendo ainda a leitura destes 2 posts no blog da Revista Atlântico:
A solução é a imigração dos poucos militantes do PNR
Emigrante: o PNR enganou-se.
Já agora, aproveito para deixar aqui o link para a noticia que é referida no segundo post mencionado:
Portugal continua a ser um pais de emigração.
Secções:
publicado por Jorge A. às 14:01
link do post | comentar
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Number One

Desde o Australian Open que não assistia a um jogo de ténis como deve ser, do principio ao fim. Hoje, volto a fazé-lo. Vejo a Serena Williams, após uma goleada à russa Sharapova, fazer passar a número 8 do mundo, Nicole Vaidisova, por uma humilhação ao vencer o primeiro set por 6-1. Serena, que no ranking mundial é ainda a número 18 do mundo, até faz parecer que Vaidisova é uma qualquer Michelle de Brito a jogar contra uma Hantuchova.
Faz-me também ter uma certeza, e o que vou dizer é daquelas coisas muito dificeis de concretizar na pura análise estatistica e factual da história do ténis feminino, mas cá para mim, quando Serena Williams está no seu melhor, dedicando-se de corpo e alma ao ténis que pratica, é a melhor jogadora feminina que alguma vez existiu.
Não tem a resistência, nem o empenho, nem a consistência, nem a concentração, nem muitas outras coisas que Steffi Graff tinha... mas tem um potencial fisico arrebatador... e por vezes, faz parecer da mais temível das adversárias, autênticos gatos mansinhos.
PS: entretanto, no sector masculino, parece que Federer encontrou finalmente adversário num improvável Guilermo Cañas.
PS2: entrentanto, no encontro Serena - Vaidisova, parece que a segunda equilibrou o encontro no segundo set. No momento em que acabo de escrever este post, o desafio está com um parcial de 2-2 no segundo set.
Secções:
publicado por Jorge A. às 00:36
link do post | comentar
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

Porque agora no trabalho ando a ouvir muita música

Foi o meu primeiro compact disk. Lembro-me como se fosse hoje que fui comprá-lo todo alegre, para experimentar o leitor de cd's que tinha sido acabado de plantar no meu velhino Olivetti M44, um 486 com 50Mhz de velocidade. Está esquecido numa qualquer prateleira. Mas curioso foi notar que o meu colega de apartamento em Lisboa também tinha um, e uma das minhas colegas de trabalho tem outro - e mais que isso, diz que tem dois, porque o actual marido também tinha um.

As músicas essas, inesquecíveis...

PS: mas nunca mais gostei de Bon Jovi... vá lá, ainda gosto um pouquinho do These Days... tem dias.
Secções:
publicado por Jorge A. às 00:50
link do post | comentar
Terça-feira, 27 de Março de 2007

Iluminados e Propaganda III


Luis Alfonso de Alba, o iluminado que percebeu que só Israel é que comete violações dos direitos humanos.

ONU investigará violações de direitos humanos no Libano.

Propaganda:
A verdade é inaceitavelmente politicamente incorrecta.



O video é altamente recomedável. A transcrição do mesmo pode ser encontrada aqui. Mas o que mais gostei, como já vai sendo normal, é do texto do Maradona sobre o assunto, de onde destaco:

Neste momento só os americanos é que são capazes de se auto-vigiar (e serem vigiados), como se vai provando pelas fotos de Abu Ghraib ou por qualquer outro local terrestre onde ponham os seus (manifestamente) incompetentes pés: só as imagens diárias dos massacres de Bagdad foram capazes de tornar urgente a invenção de uma solução para tão deplorável estado de coisas (solução que talvez não exista, mas isso é outra história que nós, os defensores da invasão, temos lidado pouco), estado de coisas esse que nunca antes sucedeu, nem quando, por exemplo, massacres idênticos se passavam a sul e a norte contra xiitas e kurdos no pós e pré Primeira Guerra do Golfo (se aquilo se chamou assim). E que falta hoje, por exemplo, ao Ex-Zaire, ao Sudão, ao Sri Lanka ou à Nigéria? para que a Esquerda anti-capitalista mundial se mobilize com a mesma energia e vigilância?

O que acho mal é dissimular preconceitos maiores que um defeito pessoal, como uma filosofia de vida ou desejo para o mundo. Isso acho deplorável e perigoso e pérfido. Enfim, isto levar-nos-ia longe, e não necessariamente onde quero chegar, que é ao...

...viva a América, viva o You Tube (que só poderia ter nascido na américa).

publicado por Jorge A. às 23:20
link do post | comentar

Cilindrada

Maria Sharapova, ex-número um mundial, que actualmente ocupa o 2ºlugar do ranking após ter sido recentemente ultrupassada por Justine Henin-Hardenne, acaba de ser humilhada por uma das manas Williams.
Como há uns tempos eu previa, a evolução de Sharapova irá terminar numa nova Davenport*. Tenho pena, mas parece-me que assim será. E dessa forma, está a transformar-se numa jogadora lenta, que só sabe bater bolas pesadas do fundo do court, e que baseia muito do seu jogo no serviço, o que tem tornado os seus encontros super aborrecidos - o factor visual positivo já não compensa.
Não é de estranhar, portanto, que Serena Williams - parece voltar ao seu melhor, e no seu melhor é imparável - tenha cilindrado Sharapova por uns expressivos 6-1 / 6-1 - isto após Sharapova ter derrotado a mana mais velha Vénus na ronda anterior.
* com uns cheirinhos de Mary Pierce - especialmente no ritmo pausado em que procura manter o encontro a cada serviço que efectua.
Secções:
publicado por Jorge A. às 22:05
link do post | comentar

Relativismo

O mundo não é preto e branco. Não se divide entre bons e maus. No entanto a maior parte das pessoas tem uma facilidade tremenda em falar mal de Hitler ou a criticar Salazar. Já quando o assunto é Ahmadinejad, Chávez ou Fidel Castro, o mundo passa a ser cinzento. De tal forma, que eu (só com 24 aninhos) sou do tempo em que os terroristas eram maus... agora sou do tempo em que o terrorismo tem de ser relativizado. Não é uma questão entre bons e maus, é uma questão entre pontos de vista - sou obrigado a colocar-me na pele do outro e a compreendé-lo - mesmo quando os factos em causa não tem compreensão possível.
No ocidente há quem procure compreender demasiado os outros e justificá-los. Há quem veja solução para tudo no diálogo. Esquecem-se regularmente que para o diálogo funcionar é preciso que o outro lado também esteja disponível para o mesmo. O caso espanhol das negociações com a ETA é um caso exemplar de como o diálogo não funciona sem a vontade das duas partes. O poder repressivo do PP enquanto esteve no poder funcionou naturalmente melhor, perante um grupo de trogloditas que quer tudo menos negociar.
Os terroritas são isto, mas os americanos são aquilo... e o mas justifica tudo. O mas elimina o preto e o branco - elimina a visão do bem e do mal - dá espaço a que escolhamos um lado sem ter que justificar plenamente, nem sequer expressar directamente a escolha que fazemos. Não digo que o mundo seja a preto e branco - nem faz sentido que assim seja - mas entre as várias tonalidades existem umas mais escuras que as outras. Só temos que optar, e dizer claramente de que lado estamos - de preferência, não optando pelas mais sombrias.
Touché.
Secções:
publicado por Jorge A. às 01:42
link do post | comentar

Iluminados e Propaganda II


1. H.Chavez, o iluminado que veio para nos libertar do Mr.Danger.
2. Ahmadinejad, o iluminado que veio explicar-nos o holocausto.
3. E.Morales, o iluminado que veio explicar as vantagens da folha de coca.
4. F.Castro, o iluminado que trouxe um mundo próspero ao seu povo, libertando-o do capitalismo selvagem.




Todos os 4, de tão iluminados, nenhuma oposição lhes resiste:
Evo Morales ameaça nacionalizar jornal da oposição.
Chávez anuncia que vai negar licença para TV privada.
Irão impede conexões para além dos 128 kbps.
Havana prende mais dissidentes.

A grande propaganda:
O Holocausto Nazi

publicado por Jorge A. às 00:48
link do post | comentar
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Os limites do pluralismo


A democracia fomenta e lida com facilidade com uma sociedade pluralista. Uma foi feita para a outra. Mas uma sociedade permanentemente dividida em guetos sociais e culturais nega radicalmente a esfera pública de cidadania onde decorre a discussão sobre os problemas colectivos. Não vale a pena assustar as criancinhas com os fantasmas do conformismo opressor ou da histeria dos consensos agressivos. As identidades pré-políticas podem perfeitamente florescer em harmonia com uma identidade política que as abranja a todas. Contudo, o que a despolitização em curso na Europa tem de perigoso é a subversão da identidade política e a sua submissão completa a identidades de outro tipo. Não se admirem se o Estado de Direito for arrastado para a confusão: uma juíza Alemã já indicou o caminho. É por isso que a velha Democracia tem de explicar à nova Europa que até o pluralismo tem limites.

Vale a pena ler o texto completo do Miguel Morgado.

Secções:
publicado por Jorge A. às 23:53
link do post | comentar

Diz que é uma espécie de grande português

Salazar eleito "o maior português de sempre" em programa da RTP
41% dos votos a seu favor em mais de 200 mil chamadas, validadas pela Price Water Cooper House, com direito a um voto por telefone. Os tipos do pior português de sempre bem avisaram que na sua votação tinha existido tentativa de aldrabice... só nunca nos explicaram muito bem foi para que lado.
Tristeza à parte, deu para divertir com as reacções de Odete Santos...
publicado por Jorge A. às 13:16
link do post | comentar

Diz que é uma espécie de patinho feio

Santana irritado com Cavaco por não o ter convidado para sessão sobre UE

E o Cavaco preocupado com isso...
publicado por Jorge A. às 13:16
link do post | comentar

Diz que é uma espécie de conflito Israelo-palestiniano

Pires de Lima pede pacto de não agressão entre candidatos
publicado por Jorge A. às 13:12
link do post | comentar
Domingo, 25 de Março de 2007

Iluminados e Propaganda

Depois de ter sido apelidado num comentário de iluminado e influenciado pela propaganda. Achei por bem iniciar uma série de posts dedicados ao tema, onde procurarei reunir um conjunto de personalidades que todos os dias nos iluminam e nos mostram o caminho da luz rumo ao mundo sem propaganda - sempre em confrontação com os Josef Goebbels do mundo actual.

Para começar inicio com um dos maiores iluminados dos últimos tempos: o homem que veio para salvar o mundo. Dado o meu fascinio pelos EUA, que me torna num perigoso pró-americano, neoliberal, selvagem da guerra, decidi começar por uma das personalidades norte-americanas mais fantásticas:

Al Gore, o iluminado que veio para salvar o mundo.

Al Gore passa por Lisboa na rota para salvar a Terra.


A propaganda:
A grande fraude do aquecimento global.


PS: Reparem na disporpoção no tamanho dos videos, que revela realmente de que lado estou.
publicado por Jorge A. às 15:31
link do post | comentar
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Mais sobre mim

Contacto

jorgeassuncao@europe.com

Subscrever feeds

Pesquisar neste blog

Links

Add to Technorati Favorites

Arquivos

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Secções

desporto(383)

politica nacional(373)

cinema(291)

economia(191)

música(136)

ténis(132)

humor(131)

futebol(130)

eleições eua(118)

estados unidos(115)

portugal(115)

blogs(109)

miúdas giras(93)

jornalismo(88)

politica internacional(87)

governo(79)

televisão(74)

blogosfera(69)

oscares(68)

pessoal(55)

todas as tags

blogs SAPO

 

Twingly BlogRank